Livro para pais reúne dicas práticas sobre educação baseada no funcionamento do cérebro

0 345

Destinado a pais e mães que buscam meios de ajudar seus filhos a lidar com os estudos, o livro “Socorro, meu filho não estuda”, escrito por Roberta e Taís Bento, acaba de ser lançado de forma independente e apresenta de forma prática diversas dicas e orientações com base na neurociência cognitiva. Durante as quase 90 páginas, organizadas em treze capítulos curtos e diretos, as educadoras decifram as últimas descobertas sobre o funcionamento do cérebro e como aplicá-las na rotina das crianças.

O texto, que possui uma linguagem objetiva e agradável, proporciona proximidade entre as autoras e os leitores, como se fosse uma conversa descontraída, sem imposições e cobranças aos pais. A cada trecho vão surgindo formas de como lidar com os dilemas sobre a educação dos pequenos, chegando ao objetivo principal do livro: “aprender a aprender” e despertar o gosto e sentir gratificação por adquirir conhecimento.

Entre alguns pontos abordados estão: como elevar a autoestima para aprender melhor, a importância dos fatos e processos na memória de longo prazo, desenvolver a noção de responsabilidade e como lidar com a tecnologia nessa fase. Em um dos trechos as autoras também mostram que a confiança e participação dos pais é fundamental para o bom desempenho escolar “…caso você esteja empenhado em melhorar a auto estima de seu filho, pode também combinar com ele que terá livre acesso à Internet e equipamento durante seus estudos, pois confia que ele saberá usar o equipamento para auxiliar na lição de casa. Você revisa o trabalho final e, caso tenha cumprido todo a lição que tinha a fazer, não há porque restringir ou controlar o uso do equipamento nos momentos de estudo.”

Este é primeiro livro desenvolvido pela mãe e filha, que juntas somam mais de 40 anos de muita experiência na área da educação, formada por pesquisa e prática. Elas também são parceiras no projeto educacional, que leva o mesmo nome da obra, e visa dar suporte aos pais e responsáveis por um canal de dúvidas no endereço eletrônico (www.meufilhonaoestuda.com.br) ou por meio de visitas à casa da família para propor um plano personalizado de trabalho a fim de mudar o que está incomodando em relação à educação. A proposta de ajudar diversas famílias dentro dos próprios lares gerou também a ideia de criar um reality show, que leva o mesmo nome do projeto, e será exibido no próprio portal.

Perfil de Roberta Bento
Aos 49 anos, sendo 32 deles dedicados à educação, a consultora educacional Roberta Bento revela que seu interesse pela área iniciou-se na infância. Teve uma paralisia cerebral no seu nascimento, após complicações que sua mãe teve no parto. Durante sua vida foi superando uma série de previsões negativas dos médicos sobre as sequelas que poderia ter durante o seu desenvolvimento. Felizmente a escola, no inicio dos anos 70, teve um impacto altamente positivo para ela, de forma que pudesse considerar-se tão capaz quanto seus colegas de turma. Seus pais tiveram também papel fundamental para que ela acreditasse que era capaz e não tivesse medo de enfrentar os obstáculos que encontrasse.
Seu objetivo de vida é devolver para a escola pública o que ela lhe deu: a oportunidade de uma vida melhor. A partir disso iniciou o seu preparo para alcançar o seu sonho. Formada em Letras com ênfase na língua portuguesa e inglesa, tem especialização em Treinamento de professores de línguas pela International House, Hastings na Inglaterra e Aprendizagem Cooperativa pela Universidade de Minnesota. Também é pós-graduada em Gestão de Pessoas e Marketing pela FGV. Mais recentemente terminou uma especialização em Neurociência Cognitiva, pela Universidade de San Diego, Califórnia.

Seu primeiro trabalho foi aos 17 anos como professora de jovens e adultos. Sua próxima experiência foi como docente de línguas e gerente pedagógica nesta área. Em 1994, quando o computador pessoal tornou-se acessível e começou a ser introduzido na educação, fez um trabalho de integração de ferramentas de tecnologia no ensino de línguas, sendo utilizado em todo o Brasil. Após 2 anos, passou a trabalhar na coordenação pedagógica de uma franquia internacional, presente em 80 países, com o objetivo de dar a crianças de 3 a 12 anos a primeira oportunidade de descoberta e domínio do computador e suas ferramentas.
Criou e desenvolveu um curso de ensino de línguas voltado para alunos de escolas públicas, com foco no uso de recursos de tecnologia para aprimorar as habilidades de comunicação oral em língua estrangeira. Durante este período participou como palestrante do TESOL, em Vancouver, Canadá – congresso voltado para profissionais do ensino de línguas.
Trabalhou nos últimos 15 anos no desenvolvimento de parcerias estratégicas com empresas, instituições educacionais e universidades de diversos países, com foco na troca de experiências educacionais positivas e gerenciou o projeto de tropicalização (além da tradução, adequação para a realidade local) de materiais didáticos a serem utilizados de acordo com a realidade da escola pública brasileira.
Participou de eventos educacionais internacionais nos últimos 10 anos – BETT (Londres), Geps (Microsoft – África do Sul, Seattle, Irlanda, Portugal, Argentina). Foi, nos últimos anos, a única brasileira membro do Conselho Internacional de Educação da Microsoft, participando de reuniões periódicas na sede da Microsoft em Redmond (estado de Washington – USA) e em diversos estados americanos. Convidada a participar do blog de educação Daily Edventures – Global Heroes in Education, coordenado pelo vice presidente da Microsoft Corp.
É uma das responsáveis pela implantação do projeto de escola de tempo integral em diversos municípios. E gerenciou a equipe administrativa e pedagógica responsável pela implantação de projetos para melhoria da qualidade da escola pública no Brasil.
Atualmente, ao lado de sua filha, a educadora Taís Bento, desenvolve os projetos Socorro, meu filho não estuda e Socorro, meu aluno não aprende. Que através de parcerias com pesquisadores de universidades americanas de ponta na área da aprendizagem baseada no funcionamento do cérebro, está trazendo para o Brasil propostas altamente eficazes para resolver os dilemas que pais e professores vivem hoje em relação à educação.

Perfil de Taís Bento
Apesar da pouca idade, a educadora Taís Bento, de 25 anos, já contabiliza 10 anos na área da educação. Durante suas férias do ensino médio, costumava acompanhar sua mãe, a consultora educacional Roberta Bento, em palestras, congressos, fazendo cursos e visitando escolas pelo mundo todo. Ao formar-se no ensino médio, decidiu cursar administração e depois de um ano de faculdade, após passar um ano dando aulas de inglês, sentiu que o que queria mesmo era trabalhar com educação. Mudou o curso para pedagogia na USP, lá formou-se e continuou trabalhando e estudando assuntos da área. Durante a faculdade fez estágios em escolas públicas deu aula em uma escola bilíngue de educação infantil em São Paulo.
Atualmente, ao lado de sua mãe, desenvolve os projetos Socorro, meu filho não estuda e Socorro, meu aluno não aprende. Que através de parcerias com pesquisadores de universidades americanas de ponta na área da aprendizagem baseada no funcionamento do cérebro, está trazendo para o Brasil propostas altamente eficazes para resolver os dilemas que pais e professores vivem hoje em relação à educação.

pinit fg en rect red 28 - Livro para pais reúne dicas práticas sobre educação baseada no funcionamento do cérebro livro para pais reúne dicas práticas sobre educação baseada no funcionamento do cérebro - pinit fg en rect red 28 - Livro para pais reúne dicas práticas sobre educação baseada no funcionamento do cérebro

Receba novidades
Receba toda sexta-feira as principais novidades do Blog.
Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: