A BRF anuncia hoje mudanças em sua gestão com dois objetivos principais. O primeiro, cujas bases são discutidas desde o início do ano, é fortalecer as operações nacionais e globais da Companhia para melhor servir seus clientes e sustentar seu crescimento. O segundo é permitir que a Companhia continue dando respostas ágeis e transparentes aos desafios que vem enfrentando desde a deflagração da Operação Carne Fraca e aos consequentes impactos gerados por ela no agronegócio brasileiro.

 

Para tanto, foram criadas duas frentes de atuação: a Gestão de Resposta e a Gestão do Negócio.

 

A frente Gestão de Resposta reúne um time multidisciplinar, comandado pelo executivo Simon Cheng e terá a função de assessorar o Comitê Especial de Resposta.

 

Dessa forma, Pedro Faria volta seu foco para a gestão dos negócios da BRF e suas funções como CEO. Essa estrutura é provisória, mas poderá permanecer ativa pelo tempo que a Companhia julgar necessário.

 

A frente Gestão do Negócio permitirá que a BRF mantenha o foco na qualidade de sua operação e no dia a dia de suas atividades, seguindo inclusive com o seu processo de evolução do modelo de gestão, já iniciado anteriormente.

 

Alexandre Almeida, ex-CEO da Itambé, chega à BRF para assumir a liderança do mercado brasileiro, conduzir o processo de integração e dar sequência às iniciativas prioritárias já em curso. Rafael Ivanisk deixará a Companhia por decisão pessoal. A BRF agradece pelos ótimos serviços por ele prestados durante o período em que esteve na empresa.

 

Leonardo Byrro, que dividia a GM Brasil com Rafael Ivanisk, assume a VP de Supply, função anteriormente vinculada à VP de Operações. Essa mudança tem o objetivo de acelerar o processo de planejamento, otimização e integração da cadeia de valor da empresa. Essa nova configuração permite um foco adicional na gestão agroindustrial, importante diferencial competitivo da BRF.

 

A área de Qualidade Global passa a se reportar diretamente ao CEO Global. A agenda estratégica global de Marketing e Inovação fica sob a liderança de Pedro Navio, ex-CEO Latam da RedBull, recém-chegado à Companhia.

 

Os novos reforços passarão a integrar o time de liderança da Companhia, sem ocupar cargos estatutários. A BRF continua no seu trabalho intenso de repensar o modelo de gestão da empresa, que segue em contínua evolução.

Com informações da Assessoria da BRF/