Aplicativo para gestão de estacionamento rotativo nas cidades quer facilitar a vida dos motoristas

0 2

Empresa de tecnologia voltada para soluções de mobilidade urbana, a AppMoove se lança ao mercado com um novo aplicativo. Sucesso em São Paulo, onde foi implementado em 2016, o Pare Azul (disponível no App Store e no Google Play) é uma ferramenta automatizada voltada para otimizar a gestão de estacionamento rotativo nas cidades por parte das prefeituras e, de quebra, facilitar o dia a dia do motorista.

Com o conceito de Smart Cities (ou cidades inteligentes) tornando-se quase uma obrigação entre os gestores, a ideia da AppMoove, nascida no Rio de Janeiro, é expandir o uso do Pare Azul para ao menos mais 20 cidades até o fim de 2017. O aplicativo é o único com geolocalização e big data. Através dele, é possível saber a porcentagem de taxa de ocupação por ruas, os horários de pico x quantidade de carros, dias com maiores ocupações, entre outros dados, permitindo uma gestão direcionada aos profissionais responsáveis por solucionar questões de mobilidade urbana. Todas as informações geradas (faturamento, quantidade de carros estacionados naquele momento, notificações, etc.…) são on-line e on-time, através do painel de controle da prefeitura.

“Eliminamos o talão e o flanelinha. As prefeituras, que em sua maioria passam por problemas financeiros, não precisam desembolsar um real para adquirir o aplicativo. E podem fazer uma gestão urbana muito mais efetiva, se valendo de uma tecnologia inteligente e inovadora que possibilita, inclusive, descobrir em tempo real sua arrecadação com as vagas. Ou seja, eu trago a solução e ainda gero receita”, brinca Nichollas Marshell, CEO da AppMoove, hoje baseada no Rio, São Paulo e Paraná.

Ao usuário, a outra ponta interessada, o Pare Azul permite evitar multas por ultrapassar o tempo previsto estacionado (através de notificações personalizadas), cadastrar múltiplas placas e encontrar vagas especiais, uma facilidade para deficientes e idosos – a questão da acessibilidade é prioridade da AppMoove. O pagamento pelo serviço se dá através do próprio aplicativo ou em pontos de venda conveniados espalhados pela cidade.

Leia também  Campanha do Ministério das Cidades alerta sobre acidentes com motos

“Com o Pare Azul, a prefeitura consegue, por exemplo, fiscalizar melhor quem está fazendo uso incorreto das vagas para deficientes e idosos. E as próprias pessoas com problemas de acessibilidade têm facilidade, através do aplicativo, para localizar onde existem vagas próprias para elas. Eliminamos, portanto, um problema social”, completa Nichollas, com a experiência de quem atende 14 milhões de motoristas em uma metrópole como São Paulo.

você pode gostar também Mais do autor

Comenta aí

%d blogueiros gostam disto: