De um lado influenciadores que criticam assessorias, do outro assessorias que criticam os influenciadores

0 8

Já falamos da Ana Lima aqui nessa entrevista e nas minhas redes sociais você já deve ter visto muita coisa dela porque ela também é minha assessora de imprensa e me ajuda a ter uma visibilidade maior nos veículos de comunicação de massa.

A Ana também tem sido uma grande entusiasta das relações de marcas com influenciadores e acho que hoje uma das principais vozes nesse segmento, principalmente quando o assunto é relacionamento de influenciadores com marcas e assessorias. Ela também tem tido uma abordagem única nesse segmento. Por isso tomei a liberdade de republicar um post dela do Facebook que como o leitor verá vale não só pela qualidade do artigo quanto pela pertinência das discussões.

Por Ana Lima, da G3 Gestão:

Diariamente me deparo com artigos e teorias mirabolantes ensinando assessores a lidar com influenciadores e vice versa, são 10 passos pra cá, 5 dicas pra lá, o que deve ter o release? como deve ser o convite de um evento? Qual será o retorno dessa ação? ROI zero 😱?

De um lado influenciadores que criticam assessorias, do outro assessorias que criticam os influenciadores e por aí vai… blá blá blá.

Muita gente que sabe tudo e ao mesmo tempo que não sabe nada e daí você me pergunta, Ana existe alguma fórmula única pra tudo isso?

Se existe essa fórmula pronta eu ainda não achei, então se você começou a ler esse POST atrás de dicas e passos, já pode parar por aqui.

Como assim ? Vcs são uma assessoria com tantos clientes influenciadores, precisam ter essa fórmula.

E eu te respondo, na G 3 priorizamos o RELACIONAMENTO.

Buscamos conversar com essa galera, ver como eles preferem fazer (sim é um trabalho de formiguinha) porque cada um tem seu jeito próprio e único

Leia também  Como me tornar um influenciador digital em 2017

Quando falamos de comunicação, comportamento e influência não podemos achar que resolveremos um problema como uma linha de montagem, isso NÃO existe.

Não dá pra ser igual pra todos, mesmo porque se o influenciador é bom ele jamais dará o Ctrl+C / Ctrl+V. Primeira coisa a ser levada em consideração quando falamos com o creator ou influenciador digital é entender que ELE tem a linguagem correta para falar com seu seguidor/inscritos, então começa por aí, besteira isso achar que vamos mandar o release certo e a publicação será idêntica.

Confesso que estou bem cansada de ver teorias mirabolantes sobre o assunto chega a me dar preguiça. Imagens bacanas com descrições baseadas nas buscas é obrigatório para qualquer veículo. Enfim, quer que seu texto apareça para milhares pague anúncio no Facebook. Quer muitas publicações do seu release sem converter nada só pra enganar seu cliente (eu sou contra) pague ferramentas de publicação de release automatizadas.

Quer comunicar e converter? Faça uma comunicação integrada com veículos de imprensa e influenciadores.

No entanto, é fundamental que você saiba discernir. Precisamos parar de tratar o influenciador como mídia apenas: eles vão muito além. Eles são criadores, produtores, mídia e conhecem sua audiência como ninguém.

você pode gostar também Mais do autor

Comenta aí

%d blogueiros gostam disto: