Um dos principais blogs de negócios e tecnologia do país

Saiba o que muda com o desligamento do sinal analógico de TV

0 877

Em 19 cidades da região do Vale do Paraíba, o sinal analógico de TV está previsto para ser desligado no dia 29 de novembro. Até lá, a população desta região precisa preparar suas casas para que continuem assistindo os canais abertos de televisão.  O sinal digital já está disponível e todo aparelho de televisão pode exibir a programação dos canais abertos com melhor qualidade. Se o equipamento for de tubo ou fabricado antes de 2010, precisará de uma antena digital e um conversor. Se o televisor for de tela fina fabricado depois de 2010, precisará apenas de uma antena para TV digital.

As 19 cidades da região que terão o sinal analógico de TV desligado em 29 de novembro são: Aparecida, Atibaia, Bragança Paulista, Caçapava, Cachoeira Paulista, Campos do Jordão, Canas, Cruzeiro, Guaratinguetá, Igaratá, Jacareí, Lorena, Pindamonhangaba, Piquete, Potim, Roseira, São José dos Campos, Taubaté e Tremembé.

O processo de digitalização dos canais de TV no país tem previsão para ser concluído no final de 2018 e a Seja Digital é a entidade não governamental e sem fins lucrativos responsável pela operação do processo de migração do sinal de TV no Brasil. Com esta mudança, a programação da TV aberta no Brasil seguirá padrões internacionais de transmissão, a exemplo do que já aconteceu em países como China, EUA e Reino Unido, permitindo aos telespectadores que desfrutem de seus programas favoritos com imagem e som com qualidade similar à de uma sala de cinema.

“O processo de migração vai permitir também a oferta futura da banda larga 4G que será utilizada na faixa de 700Mhz”, afirma Antonio Martelletto, presidente da Seja Digital. O 4G é uma das tecnologias para telefonia móvel mais avançada e que permite a vários dispositivos – como celular, smartphone, laptops e tablets– acessar a internet com velocidade mais rápida e em ambientes fechado.

O processo de migração, que já passou por Rio Verde, em Goiás, e pelas regiões do Distrito Federal (10 cidades), São Paulo (39 cidades), Goiânia (29 cidades) e Recife (14 cidades), tem obtido resultados positivos após o encerramento das transmissões analógicas, com quase 100% da população digitalizada.

Sinal digital traz qualidade de cinema à TV aberta

O sinal digital traz uma série de benefícios para os telespectadores. A qualidade da imagem e do som são os aspectos mais perceptíveis à população, pois não apresentam fantasmas, ruídos, chiados e interferências.
É importante lembrar que, com essa mudança do sinal analógico para o digital, a programação da TV aberta no Brasil seguirá padrões internacionais de transmissão, a exemplo do que já aconteceu em países como China, EUA e Reino Unido, permitindo aos telespectadores que desfrutem de seus programas favoritos com imagem e som semelhantes aos de cinema. Além disso, haverá a possibilidade de ampliação da oferta de conteúdo relacionado à grade de programação das emissoras de TV.

Após o desligamento do sinal analógico de TV, somente quem estiver apto a receber o sinal digital continuará assistindo à televisão e, por esse motivo, é fundamental que as pessoas estejam preparadas para recebê-lo.

Para aqueles que não desejarem aposentar a “velha amiga”, como a TV de tubo, é necessário adquirir um conversor. O equipamento, quando conectado à TV, possibilita que o aparelho continue funcionando. Televisores de tela plana, fabricados até 2010, também não são compatíveis com a nova tecnologia e, por isso, também precisam de um conversor.

Já os televisores de tela plana fabricados depois de 2010 já possuem o conversor interno e estão aptos ao sinal digital. Em ambos os casos, é necessário que a antena também seja compatível.

saiba o que muda com o desligamento do sinal analógico de tv - pinit fg en rect red 28 - Saiba o que muda com o desligamento do sinal analógico de TV

Leia também  Promoção Consul: saiba como participar

Deixe uma resposta