Um dos principais blogs de negócios e tecnologia do país

Samsung promete fazer a sua vida mais fácil em primeira apresentação de 2018

654

E hoje foi a primeira coletiva de imprensa do ano de 2018 da Samsung dentro da CES em Las Vegas.

Eu acompanhei pelo streaming no Youtube e a reclamação no chat foi grande de quem esperava o lançamento de um novo celular. Mas eu já tinha cantado a bola nesse outro post. As empresas estão deixando para falar de celulares só na MWC.

A coletiva de hoje começou com a Samsung falando sobre seus números e liderança global em vários segmentos. Falou dos investimentos da empresa em Pesquisa e Desenvolvimento entre eles a criação de uma nova fábrica na Carolina do Sul nos Estados Unidos, além da aquisição e parceria com dezenas da empresas e o investimento em quatro centros de pesquisa de inteligência artificial e Internet das Coisas.

BixBy – a assistente pessoal da Samsung – parece estar agora no centro das ações da empresa para Internet das Coisas. A promessa é uma conectividade ímpar, numa única nuvem (ou numa central única de armazenamento de dados de cada usuário – permitindo que todos os equipamentos se conversem) e tudo isso com uma “certa” inteligência. O “certa” tem aspas minhas porque por mais que a promessa seja uma casa inteligente elas ainda não são tão inteligentes ainda e dependem de vários comandos para funcionarem. Uma casa inteligente mesmo deveria ter condições de fazer predições, por exemplo, eu não precisaria programar ou ligar um aspirador de pó robô. Ao sair de casa e todos os sensores indicarem que não há mais ninguém ali o robô faria o trabalho de limpeza sozinho. Mas se por algum motivo eu não fosse ao trabalho ele não funcionaria porque ele sabe que tem gente em casa. Aí sim estamos falando em inteligência mesmo. E é bem provável que caminhemos para isso.

Por trás de tudo isso um conceito muito forte no que eles definiram como uma evolução do Family Hub. Ou seja através da TV ou da Geladeira é possível interagir com a casa toda e também com os moradores da casa. Você pode perguntar em alto e bom som para sua geladeira seus compromissos do dia e ela vai te falar também em alto e bom som tudo que está agendado.

A partir da TV é possível ver se há petiscos na geladeira ou perceber que o entregador de pizza chegou. Sensores nas janelas e portas disparam alarmes nos dispositivos centrais. A Samsung mostrou que não só fez a sua lição de casa ao convidar dezenas de parceiros (e algumas aquisições de startups) como também prometeu uma plataforma aberta de desenvolvimento. Então uma empresa X poderá desenvolver, por exemplo,  spots de lâmpada compatíveis com o Family hub e assim garantir um ecossistema amplo de produtos homologados e que conversa de forma nativa com a BixBy.

Para cada morador da casa as respostas são diferentes, tudo isso somente pelo reconhecimento de voz. A empresa divulgou dois vídeos que mostram um pouco desse conceito.

 

Na TV você pode procurar sua programação favorita, agendar notificações e navegar por voz em várias opções.

Outras novidades

Foram apresentados também um notebook Notebook com caneta inteligente, um flipchart interativo e um painel futurista de carro, além de uma tecnologia para carros autônomos integrados com o BixBy.

No final das contas falar com os dispositivos da sua casa parece ser a grande aposta da Samsung. E eu até entendo a frustração dos jornalistas que gostam de novos aparelhos, luzinhas e falar sobre os hertz de cada processador (e que no fundo só vale para entusiastas mesmo).

É que esse tipo de tecnologia envolve um monte de coisas de bastidores (como machine learnings nas nuvens) que não são muito visuais nem chamam muito a atenção dos leitores, além de serem difíceis de explicar e principalmente tangibilizar.

Mas vai ser bem interessante notar se as pessoas vão adotar essa tecnologia e se a BixBy tem força para concorrer com a Alexa (que parece ser a queridinha dos projetos de smart home) e da Google Assistente (que tem um legado de base instalada por causa do Androide enorme).

Parece tudo futurista e ao mesmo tempo déjà vu (eu já vi geladeiras e fogões com telas touch e conectados mas como sabemos não se popularizou muito). O segredo vai ser em como a Samsung vai comunicar isso para as pessoas e como elas vão perceber os ganhos em produtividade e não só parecer uma “firula digital”.

E apesar da BixBy já falar português vamos ver como o mercado nacional deve se comportar com esse conceito de family hub, eu acho que vamos demorar um pouco pra chegar lá e torço para que eu esteja errado.

Samsung promete fazer a sua vida mais fácil em primeira apresentação de 2018 - pinit fg en rect red 28 - Samsung promete fazer a sua vida mais fácil em primeira apresentação de 2018

Leia também  TIM apresenta a Repórter Rika para divulgar promoção “Recarga Milionária”

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.