Um dos principais blogs de negócios e tecnologia do país

Colinas Shopping adota conceito de energia sustentável

Divulgação/Colinas Shopping - Alameda
1 391

O Colinas Shopping, de São José dos Campos (SP), obteve e repassou aos seus lojistas uma redução de custos de até 60% no valor da conta energia entre 2016 e 2017. A economia foi possível com a entrada do shopping no mercado livre de energia, que permite a negociação dos preços, prazos e índices de reajuste de contratos de energia elétrica.

Segundo Sidnei França, Gerente de Operações do empreendimento, além da redução significativa da conta, outro benefício da adesão ao Mercado Livre é a previsibilidade e a possibilidade de um maior planejamento em relação aos custos condominiais do empreendimento. “Fizemos um contrato que prevê a compra de 100% da energia consumida em 2017, 70% em 2018 e 50% em 2019”, analisa o executivo do shopping.

“É preciso ressaltar, ainda, que 100% dos benefícios e dessa economia foram repassados aos lojistas do shopping, seja na conta de energia de cada loja ou nos custos indiretos do condomínio”, destaca. Um exemplo bastante significativo é o da Cia Athletica, que conseguiu uma economia de quase 50% na conta de energia elétrica nos últimos meses.

O sócio-proprietário da academia, Alberto Mano Marques, considera que o Shopping Colinas adotou a melhor solução do mercado. “A adesão ao Mercado Livre possibilitou grande redução na nossa conta de luz, colaborando para os atuais esforços de qualquer empresa para manter equilibrada sua operação em tempos tão difíceis de crise. Esse modelo, inclusive, foi apresentado às demais unidades do grupo Cia Athletica, que estão tentando esta mesma parceria em dezenas de shopping centers, em todo país, por conta dos resultados positivos obtidos”, destaca o empresário.

Outro empresário que registrou uma redução significativa foi o sócio-proprietário da Devassa, Luiz Antonio Ruas Capella. Por conta do grande número de equipamentos elétricos, a conta de energia tem significativo peso no orçamento da empresa.

Leia também  Sim experimentei o Mushroom Dijon do McDonald´s #PrazerEmCriar

“As medidas tomadas pelo shopping contribuíram para uma redução importante em nossa conta de energia, o que foi preponderante para nos ajudar na manutenção do equilíbrio financeiro da operação. No nosso caso, a redução chegou a 60%, enfatiza Capella.

A proprietária da Imaginarium, Valéria Beran Gil, conta que também registrou uma significativa redução na conta de energia. Segundo ela, o trabalho do shopping, aliado à troca de lâmpadas por novas de LED, contribuiu bastante para reduzir o custo da loja. “Trabalhando juntos, nós lojistas e o shopping, é possível gerar uma economia importante, principalmente nesse momento difícil do país. Espero que esse processo seja contínuo”.

Já na loja Side Walk, o proprietário Marcos Gregório, confirma que também teve uma redução de cerca de 50% nas contas de energia este ano, em relação ao ano passado. “Toda redução de custo é muito bem vinda a fim de apoiar nosso trabalho de gerenciar o negócio de forma sustentável”, salienta.

Benefício ao meio ambiente

No mercado livre, os consumidores também podem escolher a fonte da sua energia, inclusive as renováveis incentivadas pelo governo, como foi o caso do Colinas Shopping. Em 2016, o shopping evitou a emissão de 378,68 toneladas de CO2 consumindo energia de fontes renováveis, um benefício equivalente ao plantio de 2.650 árvores em um projeto de reflorestamento com duração de 30 anos.

Os dados foram apurados pelo Certificado Comerc-Sinerconsult de Energia Renovável, concedido anualmente pela Comerc Energia a seus clientes que contratam energia renovável no mercado livre.

“Adquirir energia de fontes renováveis é uma forma importante de contribuir para o meio ambiente. E, com essa medida, empresas como o Colinas Shopping passam a incentivar o investimento em novos projetos de energia limpa”, explica Cristopher Vlavianos, presidente da Comerc Energia. “Só é possível determinar de quais fontes de energia uma empresa quer consumir se ela estiver no mercado livre de energia”, complementa o executivo.

Leia também  Especial Empreendedores do Vale: Renato Pulice - Outracena e DixiFilmes

Sobre o Colinas Shopping

Inaugurado em 1997, o Colinas Shopping está localizado em São José dos Campos, na região Metropolitana do Vale do Paraíba e é um dos principais complexos multi-uso do interior do Estado de São Paulo.

Atualmente o Colinas Shopping conta com 130 lojas com lojas, cinema, academia e restaurantes e um hotel, o Golden Tulip Colinas, que abriga ainda o Cassiano Restaurante. Além disso, o Colinas Shopping vai contar com um Centro de Negócios com heliporto – o Colinas Green Tower, que está em fase final de obras.

Para atender a um público diferenciado e formador de opinião, o Colinas trabalha com as marcas mais conceituadas do mercado de luxo do país e com coleções alinhadas às tendências da moda mundial. Quase 1 milhão pessoas passam mensalmente pelo Colinas.

Os clientes do shopping contam ainda com o Teatro Colinas que tem capacidade de 325 pessoas e traz para São José os principais espetáculos apresentados nas grandes capitais do país.

Sobre a Comerc Energia

A Comerc Energia é a maior gestora de energia do país, com mais de 1.300 unidades de consumo em carteira, pertencentes a mais de 700 empresas. Fundada em 2001, é responsável pela gestão de 18% de toda energia consumida no mercado livre brasileiro e também administra mais de 4.000 MW de potência de mais de 70 geradores, produtores independentes e autoprodutores. Com sete escritórios, a empresa atua em todas as regiões do país.

A companhia faz parte da aliança internacional The Energy Experts Alliance, que oferece soluções globais em gerenciamento e estruturação de estratégias de contratação de energia elétrica para consumidores multinacionais. Em 2015 e 2016, a Comerc Energia foi eleita a melhor empresa do setor de energia pelo ranking Melhores & Maiores da revista Exame.

Leia também  Robson Mikio anuncia saída do Vale Sul Shopping

colinas shopping adota conceito de energia sustentável - pinit fg en rect red 28 - Colinas Shopping adota conceito de energia sustentável

1 comentário
  1. Claudia Chow Diz

    Armindo, eu não entendi nada dessa notícia. Que forma de energia sustentável o shopping adotou afinal? Plantio de árvores?
    Rolou economia no consumo ou apenas no valor da conta ser paga?
    Rola uma confusão de conceitos bastante perigosa nesse artigo.

Deixe uma resposta