Empresários do Equador buscam na gastronomia brasileira novas oportunidades de negócios

Basta uma olhadinha no mapa para entender porque o Equador tem um potencial enorme para a produção de pescados, já que uma face inteira do país está voltada para o mar. E com a intenção de mostrar a qualidade e diversidade desse tipo de produto que o Escritório Comercial do Equador no Brasil organizou junto com o Pro-Ecuador (Instituto de Promoção das Exportações e Investimentos do Equador) o evento show Cooking Ecuador Gourmet.

Essa iniciativa faz parte da agenda mundial Equador Goumet, um evento que ocorre em vários países com a participação dos mais renomados chefs de cozinha, para difundir a gastronomia, os ingredientes e os produtos do país e sua utilização em outras culinárias do mundo.

Receba novidades

E a convite da organização eu estive nessa aula show onde os chefs Rafael Moraes (Suri Ceviche Bar) e Marcela Calegari (Restaurante La Mar Cebicheria) falaram um pouco mais sobre o Ceviche – um prato baseado em peixe cru marinado em um meio ácido, como o limão por exemplo. E não só preparados com o pescado do Ecuador, como também com o palmito pupunha também daquela região. No encontro todos puderam degustar os pratos preparador pelo chefs e se encantar com a qualidade dos produtos usados na montagem dos pratos.

Não se engane com o tamanho do país.

Apesar de um país de base territorial pequena o Equador é um dos principais exportadores de pescados do mundo. As cidades de Guayaquil e Manta são consideradas uma das mais ricas zonas de pesca do mundo. Quando se fala nas relações comerciais com o Brasil a expectativa é de exportação de 200 mil toneladas de Merluza, movimentando cerca de USD 300 mil dólares.

Para entender um pouco mais sobre essa relação comercial entre os dois países eu conversei com o simpático anfitrião do dia o Alexis Villamar Fabara que é o diretor do Escritório Comercial do Equador no Brasil. Ele me contou que fazia esse mesmo trabalho na Alemanha e chegou no Brasil em 2014 já começando a divulgar os pescados na culinária Brasil – e também a culinária equatoriana – e ele já me adiantou que em 2018 o foco deve estar também no camarão do Equador.

A meta é ousada de quem sabe cair no gosto do brasileiro assim como a culinária japonesa. “Com certeza já fazemos parte da culinária latino americana e esse é o nosso objetivo. Os empresários brasileiros estão muito receptivos com os nossos produtos e os pescados equatorianos são reconhecidos mundialmente com certificados internacionais”, me explicou o Alexis.

Do que eu pude provar e aprender no evento o Ceviche tem tudo pra cair no gosto do brasileiro e os produtores do Equador estão prontos para atender a demanda.

E depois do japa, vai um equatoriano aí?

Aproveito para agradecer o convite e a experiência gastronômica incrível que tivemos no evento.

Receba novidades
Receba toda sexta-feira as principais novidades do Blog.
Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento

Comentários estão fechados.