A Samsung vestiu uma brusinha gamer na BGS Brasil Game Show

Com mais de dois anos cobrindo a Samsung eu posso dizer que conheço um pouco da marca. Eles são muito focados em produtos e gestão de portfólio e tem uma divisão bem clara das linhas de produtos. E apesar de ter umas sacadas inovadoras e se vender como uma empresa que quer fazer o impossível, colocando uma lupa dá pra ver a empresa muitas vezes se comportamento de um jeito muito tradicional. Não que isso seja errado ou ruim, mas confesso que não foi essa Samsung que eu vi na BGS. A empresa vestiu a brusinha gamer e mostrou uma nova faceta na BGS.

E o que mudou? Primeiro que a empresa se reconfigurou para estar no evento. Saem as divisões de linhas e entra uma única Samsung alinhada na vertical gamer: notebooks, monitores e até celular. É muito interessante ver essa configuração porque ela pode abrir outros leques de atuação. Imagina um vertical de smarthousing ou de IoT(internet-das-coisas: produtos de casa conectados à internet)?

Receba novidades

E depois que ela estava menos sisuda, junto com os influenciadores digitais e os pro-gamers. Até os executivos estavam num clima mais a vontade, bem diferente das protocolares Q&A´s: as coletivas onde os executivos ficam alinhados no palco e esperam lá de longe as perguntas da plateia de produtores de conteúdo e jornalistas.

E foi nesse clima intimista que eu fui convidado para entrar na área VIP da Samsung na BGS e além de aproveitar um pouco do conforto do espaço (acredite que é um alívio para quem tá lá fazendo a cobertura) pude conversar com calma com alguns executivos da empresa. Cada um no seu quadrado e tudo junto e misturado.

Primeiro eu falei com o Luiz Fernando Simabukulo que é gerente de marketing corporativo da Samsung. Eu quis entender dele como a Samsung se preparou para falar com o público gamer. Ele mostrou ter feito bem a lição de casa e um bom entendimento sobre as necessidades do público gamer. “Todo jogador quer melhorar seu desempenho. Pode ser um iniciante ou um profissional. Desafie seu jogo é nosso lema queremos estar juntos com gamers para eles melhorarem seu próprio jogo”.

Ele me disse que o portfólio foi montado baseado no perfil de cada jogador. “A gente fez a divisão pensando no gamer e não no nosso produto”. Lembram que eu falei que a Samsung normalmente é focada em produtos? Pois é olha aí uma diferença apontada pelo Luiz.

O público-alvo foi dividido em Pro, Hard User, Casual e Eventual. E outra coisa que ele fez questão de destacar foi a proximidade com a comunidade e com os influenciadores e lá na área VIP estava o Leon, um dos principais youtubers gamers do Brasil e que há muito tempo cobre o segmento. Ele também é fã confesso da Samsung e ao invés de uma entrevista ele me deu uma aula sobre porque ele gosta do Note 9 para ser usado com games.

Eu achei muito interessante porque é muito difícil os celulares se diferenciarem hoje. Os games tem necessidades bem especificas, tipo a duração da bateria e a refrigeração do aparelho. E isso é um foco do Note 9, é uma coisa que eles deram muita atenção, tanto que vários testes mostram isso. Eu achei muito interessante essa entrada da Samsung porque não é um celular só de gaming: é um celular de uso geral mas que tem coisas que o público gamer está procurando.

E como eu estava falando com um especialista aproveite para repercutir com ele a indústria dos games no Brasil. Ele vê com bons olhos e acha um mercado promissor, mas aponta alguns desafios.

Vai depender muito muito de como os modos de monetização dos jogos vão funcionar porque de fato existe um desgaste do modelo Free-to-play e também o público de celular não está disposto a dispender dinheiro para um jogo mais completo como nos jogos de console ou de PC. Eu tenho as minhas preocupações de como vai funcionar o modo de monetização.

O Mobile entra no universo gamer

O celular Galaxy Note 9 – que normalmente é vendido para usuários do mercado corporativo –  agora ganhou um novo olhar. Isso porque ele é tão potente que roda suave boa parte dos novos jogos, entre eles o Fortnite que é parceiro da marca. Quando você usa um celular Samsung o game habilita uma skin (roupinha do personagem) exclusiva e acredite é esse recurso que tem feito as pessoas irem na loja para saber mais. Quem me contou isso foi o Renato Citrini, gerente sênior de produtos da divisão de dispositivos móveis da Samsung Brasil. “Isso virou um objeto de desejo as pessoas vão nas nossas lojas pedir pra usar o celular que tá em exposição para tentar  logar com sua conta pessoal e resgatar a skin, o que não é possível (NE: cada aparelho habilita uma skin apenas). Essa procura é muito maior do que a gente imaginava”.

E ele definiu bem esse novo momento dos celulares em geral para o cenário dos jogos eletrônicos. “O gamer também está olhando o celular como uma plataforma possível para games mais complexos.”

E olha quando o Citrini – que é super respeitado no meio mobile – fala coisas desse tipo, todo mundo presta atenção.

Notebooks e Monitores

Não seria um erro dizer que o pé de entrada mesmo da Samsung no universo gamer foi há cerca de dois anos com o lançamento do notebook Samsung Odyssey. E eu estava lá no evento onde foram também lançados outros notebooks. Era algo novo e na minha opinião a empresa entrou até de forma tímida, mas recentemente foi lançado o Odyssey Z: uma evolução surpreendente da primeira versão. Tudo muito rápido e quem me explicou mais  sobre essa dinâmica foi o Marcus Diniz que é gerente de notebooks da Samsung do Brasil.

Entramos primeiro para conhecer o mercado, mas o crescimento foi muito rápido porque o segmento cresce é muito acelerado. O gamer é bem engajado e tem muito interesse nas novidades. Conversamos com o público e com os influenciadores e esse diálogo nos ajudou a melhorar nosso portfólio. A Samsung está mais madura e usando nossa slogan “Agora o jogo ficou sério” a Samsung tá de olho nas tendências do mercado gamer.

Falar com os consumidores, trazer feedbacks para dentro da empresa e propor melhorias. Dentro do universo corporativo esse tipo de atitude é o que costuma ser pregado, mas nem sempre colocado em prática e é uma atitude que fica aparente em todas linhas da empresa. Foi o que eu senti conversando com o Gerente de Monitores da Samsung do Brasil, o André Faria. Entre vários termos técnicos dos novos monitores – e que eu vou poupar o leitor – ele me trouxe a informação de novos produtos que devem chegar aí. “Estamos trazendo modelos novos que são desde entrada abaixo de R$ 1.000,00 e alguns mais premium como o nosso 49 polegadas que tá fazendo o maior sucesso aqui na BGS. A gente tá aprendendo com os gamers e é um aprendizado constante. ”

Todo gamer sabe que cada jogo tem uma curva de aprendizagem e parece que a Samsung aos pouquinhos tem upado sua marca no competitivo mundo do universo gamer.

 

Receba novidades
Receba toda sexta-feira as principais novidades do Blog.
Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More