Bloco do Beco: Parceria com Vigo Video enriquece carnaval

Assine nossa newsletter

Criado há 16 anos, o Bloco do Beco se prepara para um carnaval de proporções inéditas em 2019. Para garantir a animação, o bloco fez uma parceria com o Vigo Video (www.vigovideo.net), rede social de vídeos curtos, e garantiu a estrutura necessária para a folia. De quebra, a iniciativa traz visibilidade para as ações sociais e culturais permanentes, que ocorrem em suas duas sedes no Jardim Ibirapuera, Zona Sul de São Paulo.


A festa vai ganhar ainda mais brilho visual e sonoro com o financiamento do app. Para os olhos, haverá uma decoração inédita por toda a região do desfile, contando também com a distribuição de roupas personalizadas para a criançada. Além disso, mais de vinte grafiteiros pintarão uma escadaria próxima ao local de concentração. Os surdos, caixas e agogôs também ganham reforço: de 35, o número de músicos este ano pulou para 60.


Nesse clima, integrantes do bloco e os foliões farão vídeos para o Vigo Video. Além de aproveitar o visual colorido e alegre do carnaval para criar conteúdo interessante, é uma estratégia para aumentar a visibilidade da entidade no mundo digital. “Desde que começamos, o Vigo é o maior parceiro para o carnaval que já esteve ao nosso lado”, diz Luiz Claudio Souza, um dos fundadores do grupo em 2002.


Na época, a ideia era trazer um pouco de alegria para a região – o Jardim Ibirapuera está na região do M’Boi Mirim, com altos índices de criminalidade e vulnerabilidade social. Passado o carnaval, ficou a percepção de que havia um vácuo de opções culturais no bairro e que o grupo poderia se organizar para trazer melhorias e oportunidades para os moradores do entorno.


Em 2003, o Bloco do Beco se tornou um espaço de iniciativas sociais permanentes, que hoje atende em torno de 300 crianças, adolescentes e adultos em dois espaços ao longo de todos os meses. Para os mais novos, há aulas de capoeira, judô, balé, artes plásticas e oficinas de comunicação e jornalismo. Para os mais velhos, encontros de forró, hip-hop, alfabetização e inclusive grupos de apoio para dependentes químicos.

Assine nossa newsletter


Mas o carnaval, é claro, continuou no coração. Com o boom na festa de rua que ocorre em São Paulo nos últimos cinco anos, o Bloco do Beco ganhou novos frequentadores. Das dezenas de pessoas que acompanhavam o desfile no começo, o público saltou para quatro mil foliões. “Isso demanda mais infraestrutura”, conta Luiz. “Por conta disso, essa parceria com tem sido muito importante”.


O trabalho social foi o chamariz para o aplicativo escolher o grupo. “É importante trazer visibilidade para organizações que fazem trabalhos relevantes e estão fora dos principais eixos de cultura”, afirma Rodrigo Barbosa, gerente de marketing da Vigo Video.


Quem se beneficia com o trabalho do Bloco do Beco agradece. Quem só quer curtir o carnaval, também. E a festa vai ser boa, Luiz? “Ah vai, viu. Nós fazemos questão de desfilar na comunidade e quem vier não vai se arrepender!”.


O Bloco do Beco sai no sábado de carnaval, dia 2 de março. A concentração começa ao redor das 15h na rua Salgueiro do Campo nº 612, no Jardim Ibirapuera.

_redPARA DIVULGAR OU ESSA bloco do beco 3


Sobre o Vigo Video
Rede social voltada exclusivamente à produção de vídeos curtos e originais por meio da qual as pessoas compartilham suas histórias do dia a dia, divertem-se e promovem seus talentos. O Vigo Video capacita usuários com ferramentas de edição fáceis de se utilizar e conecta indivíduos da comunidade com interesses semelhantes. http://www.vigovideo.net.

Sobre o Bloco do Beco
Criado em 2002, o Bloco do Beco nasceu como um desfile carnavalesco no bairro do Jardim Ibirapuera, na Zona Sul de São Paulo. No ano seguinte, passou a oferecer atividades permanentes de cultura, assim como ações sociais em duas sedes na região. www.blocodobeco.org.

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.