Jornalismo de tecnologia, independente e com credibilidade

Brasil e Vietnã querem avançar na cooperação em semicondutores

Durante reunião com primeiro-ministro Pham Minh Chính nesta terça-feira (28), em Hanoi, ministra Luciana Santos afirmou que o Vietnã é um parceiro promissor por ocupar papel relevante na cadeia tecnológica do Sudeste Asiático
 

ASSINE AGORA! Não saia sem garantir sua assinatura
A Bits & Geeks leva até você matérias completas e material exclusivo do mundo da tecnologia.

Close this popup

Após a retomada do Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada – Ceitec, empresa pública de desenvolvimento e fabricação de chips, a ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, deu início às negociações para a assinatura de um acordo com o Vietnã na área de semicondutores. Em visita oficial ao país asiático, a ministra discutiu o assunto nesta terça-feira (28) com o primeiro-ministro Pham Minh Chin. Segundo ele, o país pretende formar 100 mil engenheiros de alta tecnologia até 2030.
 

“Temos interesse que um dos pilares da relação Brasil – Vietnã seja baseado na ciência, tecnologia e inovação. O Brasil tem implementado um conjunto de ações no sentido de dominar o conhecimento científico, tecnológico e produtivo que poucos países do mundo possuem em um setor estratégico como o dos semicondutores. E o Vietnã é um parceiro promissor por ocupar papel relevante na cadeia tecnológica do Sudeste Asiático”, disse a ministra.


No encontro, em Hanoi, a ministra Luciana Santos entregou a Pham Minh Chin a carta em que o presidente Lula confirma viagem a Hanói em 2024, quando os dois países comemoram 35 anos de relações diplomáticas. O primeiro-ministro vietnamita solicitou apoio para a assinatura de um acordo de livre comércio entre o país e o Mercosul.

.

“Temos a expectativa de que a visita do presidente Lula ao nosso país vai elevar a cooperação bilateral para outro patamar”, afirmou Pham Minh Chin.

A visita da ministra Luciana Santos a Hanoi marca o relançamento da parceria entre Brasil e Vietnã. “O presidente Lula tem feito esforço pessoal para reinserir o Brasil no cenário internacional. A minha vinda ao Vietnã, ainda no primeiro ano de seu mandato, é prova de que o Brasil voltou e quer ampliar suas relações com países que cultivem os mesmos valores e busquem o desenvolvimento econômico e social”, ressaltou.
 

Além da parceria em semicondutores, Brasil e Vietnã podem aprofundar a cooperação em outros temas da transformação digital, como Inteligência Artificial e tecnologias quânticas. “A transformação digital é central para o desenvolvimento econômico de base tecnológica e a reindustrialização que estamos fazendo no Brasil.”

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar

Não fique de fora - Inscreva-se Agora!

Vagas limitadas para a comunidade exclusiva! Receba promoções antecipadas, conteúdo premium e muito mais. Inscreva-se agora para garantir seu lugar entre os privilegiados.

Seus dados não serão comercializados ou compartilhados.

Obrigado por assinar!

ASSINE AGORA! Não saia sem garantir sua assinatura
A Bits & Geeks leva até você matérias completas e material exclusivo do mundo da tecnologia.

Close this popup