Consegui junto com a AMD fazer o primeiro texto sobre processadores de computador que você vai entender. Pode me cobrar depois.

Sim querido leitor e acredite não estou sendo pretensioso no título desse texto. Acontece que um dos temas mais espinhosos para trabalhar aqui no blog é o lançamento de novos processadores. Primeiro porque é uma sopa de letrinhas sem fim. Segundo porque as vezes muda um número, uma letra ou uma geração, mas a mudança nem é tão significativa. E o terceiro e talvez o mais importante é que este blog é feito para não entusiastas de tecnologia, ou seja, para pessoas como você que me lê nesse momento e que quer ligar um notebook e mandar um e-mail para um cliente, sem querer saber muito o que acontece lá nos bastidores.

Mas na hora de comprar é aquela dúvida né? Qual dessa sopa de letrinhas consegue te entregar a melhor performance, que dá conta de fazer um relatório do Powerpoint, apresentar pelo Microsoft Teams e ainda aguentar uma viagem de aeroporto com escalas de horas onde você vai precisar trabalhar num cantinho mal encaixado?

Para começo do começo da conversa vamos entender o que é o processador. Ele é uma espécie de cérebro do computador e fica encaixado numa grande placa eletrônica situada na parte interna.

É essa pecinha aqui ó:

Assim quando você assiste um vídeo ou faz uma conferência é ele que está acionando diversas funcionalidades (e contas matemáticas) para que você possa participar da reunião. Processadores mais antigos, fazem coisas mais lentas, e os mais modernos não engasgam tanto. Mas cuidado, as vezes a diferença de um modelo para o outro pode ser mínima e vai fazer mais sentido para um gamer ou ilustrador. Por isso não seria exagero dizer que não existe o melhor processador, mas com certeza existe o melhor processador para você e para sua necessidade nesse momento. Ele vai contar com o apoio da memória RAM, mas quem sabe falamos sobre isso num próximo texto.

E então a HP trouxe para o Brasil o notebook HP ProBook 445 G7.

O equipamento é o primeiro produto corporativo com novos Processadores da série AMD Ryzen™ 4000. Mas o que isso quer dizer? O que é exatamente esse processor?

Para entender melhor sobre isso o Fabiano Schunck, gerente de Vendas da AMD, foi super gentil e generoso e num papo de quase uma hora me deixou usar os sapatos do meu leitor e responder as perguntas mais básicas possíveis para explicar mais o processador. Poucas empresas no mundo detém a tecnologia de fazer esses equipamentos que são fabricados num universo menor que um fio de cabelo.

O paciente Fabiano tirando todas as minhas dúvidas durante a entrevista feita por videoconferência.
Sobre a AMD: fundada em 1969 como uma start-up do Vale do Silício, a jornada da AMD começou com dezenas de funcionários focados em produtos semicondutores de ponta. A partir desse modesto começo, a AMD cresceu e se tornou uma empresa global com 10.000 pessoas, alcançando muitas inovações importantes no setor ao longo do caminho. Hoje a AMD desenvolve produtos de computação e visualização de alto desempenho para solucionar alguns dos desafios mais interessantes do mundo.

Nesse novo processador, dependendo do modelo é possível encontrar até 8 núcleos, mas o que isso quer dizer? É aí que o Fabiano entra em ação. “A AMD já tem uma aproximação de fazer processadores com vários núcleos, mas não só isso, eles são programados para tirar proveito deles com um sistema que gerencia vários processos ao mesmo tempo, o que permite um uso mais tranquilo.”

Trocando em miúdos quando você abre no seu notebook com este processador, um Outlook, um Word, um Chrome, e um programa de mensagens corporativo cada um desses núcleos cuida de uma função fazendo uma transição suave entre eles. Quer mais resumido ainda? Dá pra fazer várias coisas ao mesmo tempo, trocando de um aplicativo para o outro sem o notebook enroscar. Com isso você ganha tempo e produtividade.

Sim enquanto você trabalha abrindo mil programas e abas o processador tá desse jeito:

via GIPHY

Mas Fabiano, no que esse novo processador é diferente dos demais? “Primeiro ponto é performance como já vimos, o segundo é a economia de energia: o usuário consegue trabalhar todo dia, sem ter quer trabalhar com o notebook na tomada. Em casa as pessoas podem ter a falsa sensação de que a bateria não é importante, mas mesmo dentro de casa é bom ter mobilidade: as vezes eu trabalho no sofá, as vezes na mesa de jantar, procurando posições para me sentar mais confortável. Além disso, o que já fazíamos antes e agora foi melhorado na série 4000 é conseguir entregar um conjunto de custo performance que é muito interessante”.

Então com tudo isso podemos entender que a nova série de processadores da AMD vai entregar para você:

  • Performance
  • Bateria que dura um dia todo de trabalho
  • Segurança
  • Custo X performance

Ufa! Agora ficou mais fácil de você entender por que é tão importante pensar na escolha de um processador.

via GIPHY

 

Falando um pouco mais sobre a empresa AMD e o mercado.

 

O mundo entrou numa pandemia, as relações comerciais mundiais ficaram loucas e a gente teve problemas de variação cambial e até de receber produtos importados por conta de espaços aéreos bloqueados. Resultado: preços mais caros de tecnologia para o Brasil. Quem precisou recentemente comprar algo nessa área sabe do que eu estou falando.

E eu já estava vendo a AMD caminhando abrindo espaço com outros players. Foi assim com a ACER (falamos aqui no Blog sobre esse lançamento – não testei os equipamentos mas conheço a marca), agora com a HP e com a Daten/NAVE que faz produtos gamers, mas que infelizmente eu ainda não pude testar/conhecer.

Teria sido esse momento uma estratégia para a AMD ganhar território com equipamentos mais acessíveis? Mais uma vez o Fabiano me ajudou dizendo que não é bem assim. “Lá atrás a AMD foi a primeira empresa a disponibilizar um PC a mil dólares. Nós temos na nossa cultura a preocupação de tornar tecnologia algo acessível e isso não é de agora. Queremos que mais pessoas tenham acesso tecnológico”. E isso é algo muito alinhado com o que eu penso: tecnologia só é boa quando ela é acessível. Ponto para a AMD.

Tecnologia acessível para todos?

via GIPHY

Nós temos na nossa cultura a preocupação de tornar tecnologia algo acessível e isso não é de agora

Mas será que o cliente hoje percebe a qualidade e os valores agregados dos processadores AMD? “O cliente corporativo tem hoje uma melhor percepção do processador AMD dentro do equipamento e temos uma equipe disponível para explicar para os clientes as tecnologias que usamos.”

Com a crise da Covid e as pessoas indo para casa trabalhar houve um boom de compra por notebooks, seja para o home-office, seja para o estudo remoto. Estariam os PC’s tradicionais entrando em extinção para só existirem notebooks. O Fabiano acha que não e ainda revela um dado impressionante. “Eu trabalho com tecnologia há 15 anos e eu ouvia muito do mercado todo mundo falando que o PC ia acabar e hoje as vendas são bem equilibradas, pode até desacelerar, mas não vai parar”.

Ele disse ainda que prevê um crescimento no segmento gamer, mas esse é um tema que eu vou deixar para outro dia justamente por nunca ter usado os produtos AMD num equipamento voltado para esse segmento, e o leitor sabe, eu so falo daquilo que eu conheço. O Probook 445 G7 da HP mesmo eu já usei e até já viajou comigo e em breve teremos review aqui no Blog, mas já posso adiantar que estou surpreso positivamente.

Ele me explicou que está muito otimista com a retomada da economia quando a pandemia passar já que muitas empresas estão no limite para atualizarem seus equipamentos e em primeira mão anunciou que ainda nesse mês de outubro a AMD vai fazer um novo anúncio de produto.

Bom agora que você já entendeu um pouco mais sobre os processadores e sobre a AMD, com certeza está mais empoderado para tomar as melhores decisões de compras. Pelo menos é essa minha intenção.

via GIPHY

 

E eu aproveito para agradecer ao Fabiano Schunck pela generosidade e paciência em me atender com as dúvidas mais básicas do mundo e a todo time de comunicação e marketing da marca pela oportunidade de uma vez por todas fazer finalmente um texto sobre processadores que os leitores vão entender.

É um marco para esse Blog.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.