Jornalismo de tecnologia, independente e com credibilidade

Em entrevista ao Blog do Armindo Dr. Rizzieri Gomes fala sobre o sedentarismo e o mundo dos games

Se engana quem acha que o mundo dos games de alto desempenho combina com o sedentarismo, pelo contrário. O gamer de alta performance precisa cuidar da alimentação, sono e atividades físicas.

ASSINE AGORA! Não saia sem garantir 30 dias GRÁTIS
A Bits & Geeks leva até você matérias completas e material exclusivo do mundo da tecnologia.

Close this popup

Já o jogador casual também precisa cuidar e evitar o sedentarismo. Para entender melhor sobre isso, Blog do Armindo, entrevistou o médico Dr Rizzieri Gomes. Confira.

Blog do Armindo – Recentemente a Ministra do Esporte associou os gamers de alto desempenho ao sedentarismo. Alta performance em atividades físicas/cognitivas combinam com o sedentarismo?

Rizzieri Gomes – Atletas de internet passam horas e horas sentados em frente à TV em busca de melhores resultados. Quanto maior a dedicação, maior o tempo que ele fica em frente à TV sentado. Isso não é algo muito saudável a longo prazo, porque normalmente são pessoas jovens, e que vão acabar a longo prazo sofrendo as consequências dessas escolhas que não são muito interessantes do ponto de vista da saúde. Não vamos desencorajar os jogos, mas é preciso ter ao longo do dia um intervalo deles para a prática da atividade física, porque sim, os eporsts, os jogos de alta performance, eles não têm um gasto ativo associado a exercício, eles têm um gasto passivo grande. Por mais que tenham um consumo energético, uma coisa é consumo de energia por cognição, por consumo de fosforilação cerebral, outra coisa é você praticar atividades físicas, exercitando o músculo, trabalhando com o desempenho. Não precisa ser altamente intenso mas precisa ser regular.

Pode-se afirmar hoje que o consumo elevado de carboidratos (pães, massas e biscoitos etc) pode impactar negativamente na rapidez de raciocínio?

Um trabalho publicado no American Journal Clinical Nutrition pegou dois grupos de pessoas; um grupo fazia uma dieta balanceada com até 46% de carboidrato e o outro grupo fazia restrição de carboidrato. Observou-se que as pessoas com privação de carboidratos tinham resultados mais lentos de raciocínio lógico, de movimentação. O estudo também pegou cerca de 100 pessoas com privação de carboidrato e ofertou por um período aos mais lentos no teste uma dieta com carboidrato. Repetindo o teste, eles se tornaram muito mais rápidos do que quando privados de carboidratos. O fato é que o carboidrato é extremamente importante para a fosforilação cerebral, para o desenvolvimento de raciocínio, para as condições dos estímulos elétricos. Então não é saudável fazer privação de carboidrato, mas o ideal é ter cerca de 55% do prato de carboidratos e escolher melhor esses carboidratos. Ter uma fonte de carboidrato no prato é extremamente importante. As dietas restritivas acabam diminuindo, sim, o desempenho das pessoas. Mas não quer dizer que fazer uma dieta rica em carboidratos, açúcares, vá fazer com que você fique com o raciocínio mais rápido; tendo uma fonte regular de carboidrato, você terá a probabilidade de ter melhores resultados cognitivos.

Quais cuidados na alimentação devem ser levados em conta?

É importante que o prato tenha os três macronutrientes: fonte de carboidrato, fonte de proteína e fonte de gordura. E que eles estejam dispostos em quantidades adequadas. Carboidrato em torno de 55% a 70%, proteína próximo dos 30% a 40% e a gordura entre 5% e 10%. Todos os nutrientes são importantes para você ter uma vida saudável e ter resultados interessantes. O cuidado é com a utilização em demasia de algum nutriente podendo gerar uma série de problemas, desde metabólicos, com alteração de colesterol e de açúcares no sangue, até mesmo com ganho de peso, e com isso, a longo prazo, aumentando o risco de doença cardiovascular. Saber não só o que comer em termos de nutriente, mas o valor de energia que cada um tem, e saber dosar isso ao longo do dia é fundamental para uma alimentação saudável.

Cuidar do sono é importante para melhorar o alto desempenho nos jogos?

O sono é fundamental para o cérebro, para aumentar seu rendimento e a capacidade de absorver aquilo que você aprendeu ao longo do dia, sedimentar a informação ali dentro, e até mesmo dar o descanso para a célula cerebral, uma vez que ao atrapalhar esse sono o seu rendimento inevitavelmente vai cair. Quando se fala de uso de telas, sabemos que a luz branca atrapalha a formação da melatonina, altera o cortisol, gerando o que é conhecido como o hormônio do estresse, além de uma série de alterações. Desde redução de testosterona, aumento de insulina, piora das funções orgânicas, da disposição e, consequentemente, alterando o peso, porque você começa a aumentar o índice de gordura dentro do organismo simplesmente por ter um cortisol extremamente elevado por não conseguir dormir. Então o sono é parte fundamental. Assim como acontece com atletas de alto rendimento físico, quando se fala de descanso, de horas de sono adequado, para esse tipo de atividade não é diferente. Nenhum ser humano é diferente, o sono é reparador e fundamental, é como se a gente desse um reset no cérebro para começar a jogar a partida novamente.

Atividades tais como caminhadas e musculação são recomendadas para os jogadores do cenário competitivo?

Atividades físicas trazem diversos benefícios, principalmente quando se trata de pessoas que trabalham com performance. o primeiro é desencadear sentimento de disciplina, de amor próprio, de ser responsável pelo próprio corpo. Dedicar de uma hora a uma hora e meia do dia para cuidar desse corpo é essencial. Só isso já vai trazer um sentimento de autorresponsabilidade. O segundo é começar a perceber mais vitalidade, mais energia. Agora, do ponto de vista metabólico, a musculação produz a irisina, um hormônio que traz uma série de benefícios para a produção de testosterona, independente do gênero, com alteração na formação de massa magra. Com mais massa magra, temos mais consumo metabólico basal, que é a taxa de energia que o organismo queima em repouso. A caminhada regular também entrega benefício cardiovascular. Somados os dois, você vai ter aumento de massa magra, de condicionamento e, consequentemente, de condicionamento físico. Mas vale lembrar que quando se fala de caminhada não é apenas andar, é fazer uma caminhada ofegante com a percepção de esforço bem interessante ao ponto de não conseguir bater papo, ter um fôlego mais curto, mais pesado. A longo prazo, imagine fazer trinta minutos de caminhada durante trezentos e sessenta e cinco dias do ano; inevitavelmente você vai ter benefícios quando associado com uma alimentação mais balanceada em termos de quantidade calórica principalmente. Você vai se manter no peso, vai melhorar o sono, reduzir a ansiedade e receber uma série de benefícios que a caminhada traz. Quando você tem um ritmo de exercício físico regular, você melhora a sua performance em qualquer segmento da sua vida, desde o pessoal, até mesmo de raciocínio, no trabalho. Há diversos executivos, hoje, do mundo moderno, de empresas corporativas, de tecnologia, acordando e praticando atividade física. É até nossa responsabilidade, é um momento para refletir tudo que foi feito no dia anterior, projetar o que será feito no dia seguinte, é um momento de conexão com o seu corpo.

As atividades sociais fora do game, tais como momentos com a família e amigos são recomendadas?

Fato é que momentos fora do trabalho que não envolvam obrigação, compromisso, energia, são importantes. A saúde mental é fundamental quando se trabalha no nível de estresse, de competitividade, de muita exigência e isso a longo prazo acaba afetando qualquer pessoa. Quando você consegue mesclar, incluir os familiares nesses momentos, momentos pessoais importantes, ou que ao menos você julgue importante, isso acaba trazendo um benefício mental. Estamos falando de ansiedade e depressão que são epidemias do mundo moderno. Dificilmente você não encontra uma pessoa hoje com algum grau de distúrbio. Principalmente jovens, é perceptível um a dificuldade, a frustração, ver essas pessoas cada vez mais para baixo. Essas pessoas de quem se exige alta performance trabalham com muita, muita cobrança gerando com isso aquele momento que ela vai precisar de um acolhimento, de um abraço, de estar junto com aquela pessoa que não está no mesmo círculo. Mas o mais importante é se conectar com a realidade, que é um pouco do que se perde quando alguém está totalmente imerso no mundo dos games. Quando a pessoa começa não só a praticar, mas de repente só fala só disso, só vive isso, ela pode esquecer um pouco o mundo real fora do game. Então, a proximidade dos familiares traz recordações da infância, da importância de cada um dentro de um núcleo familiar e desse núcleo na própria vida. Isso melhora absurdamente a saúde mental; saber que se é acolhido, bem quisto, que há um porto seguro e não é no game que isso vai aparecer.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar