Jornalismo de tecnologia, independente e com credibilidade

Estudo da IDC Brasil aponta retração de 6,3% no mercado de PCs

O mercado de PCs no Brasil segue com ligeira baixa nos três primeiros meses de 2023. No período, foram vendidos cerca de 1,86 milhão de computadores, uma queda de 6,3% em relação ao mesmo período de 2022. Desse total, 490,6 mil foram desktops, alta de 9,8%, e aproximadamente 1,36 milhão foram notebooks, 11,3% a menos do que no 1º trimestre do ano passado, além de 11,9 mil workstations, com alta de 51,2%. Os dados são do estudo IDC Brazil PCs Tracker 1Q2023, daIDC Brasil, líder em inteligência de mercado, serviços de consultoria e conferências com as indústrias de Tecnologia da Informação e Telecomunicações.

ASSINE AGORA! Não saia sem garantir 30 dias GRÁTIS
A Bits & Geeks leva até você matérias completas e material exclusivo do mundo da tecnologia.

Close this popup

Segundo a análise, a baixa foi puxada pelo mercado corporativo, que atingiu a venda de 850 mil unidades, 12,2% menor do que no primeiro trimestre de 2022. De acordo com Renato Murari de Meireles, analista de mercado sênior de Commercial & Devices da IDC Brasil, os investimentos das grandes empresas do setor privado foram os que apresentaram queda mais expressiva na categoria de PCs, no primeiro trimestre deste ano. “A desaceleração é reflexo do fator macroeconômico e o cenário desfavorável com a expectativa de um novo plano de regras fiscais a ser apresentado pelo governo federal”, explica.Por outro lado, as empresas de pequeno porte buscaram alternativas para alavancar a estrutura de seus negócios. “Neste segmento, ganhou relevância o mercado de PCaaS (PC as a Service), modelo de negócio que oferece soluções de outsourcing, com todo suporte necessário para pequenas empresas.”

Já as vendas para o varejo caíram 0,6%, no ano contra ano, alcançando o volume de 1,01 milhão de unidades. “O varejo entrou no ano de 2023 com alto volume de estoque nos canais de vendas, impacto este gerado pela baixa demanda de PCs nos dois últimos trimestres do ano de 2022.  Segundo Meireles, a estratégia da indústria foi conter o abastecimento no início de 2023 para aliviar os estoques e manter a operação saudável nos períodos seguintes.

A receita total do mercado de computadores no primeiro trimestre de 2023 foi de R$ 6.870 bilhões, com baixa de 24% no ano contra ano. A alta demanda de notebooks com especificações de entrada resultou em uma menor receita para a indústria, se comparado com o mesmo período do ano anterior. Na categoria de desktops, o mercado também ofertou produtos com menor ticket médio neste primeiro trimestre do ano. Vale destacar, no entanto, que houve uma maior oferta e demanda por devices com configurações e especificações gamer nesta categoria”.

Projeções

Para o segundo trimestre, a IDC projeta uma expectativa de crescimento se comparado ao primeiro, em virtude das sazonalidades que estimulam a indústria no período. O setor de gaming deve impulsionar a categoria, com novos lançamentos ofertados pelos fabricantes, queda no ticket médio e novos investimentos. A projeção é de uma alta demanda para notebooks e desktops com especificações gamer no ano de 2023”, calcula Meireles.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar