Falta de produtos nos supermercados chega ao maior patamar de 2015, indica pesquisa NeoGrid

Assine nossa newsletter

Com as festas de fim de ano, a expectativa de vendas é grande para os supermercados. Mas talvez manter as prateleiras cheias, com grandes quantidades e variedades de produtos para receber os consumidores nesse período, pode não ser uma estratégia de vendas do varejo em 2015. Segundo estudo da NeoGrid (www.neogrid.com/br), a porcentagem de produtos em falta nas lojas (ruptura) voltou a subir em outubro, chegando a 12,64%.
Para o diretor de relacionamento do varejo e indústria da NeoGrid, Robson Munhoz, o que pode explicar a alta ruptura é que o varejo está comprando maior quantidade de um determinado produto e deixando de comprar outros itens, que acabam faltando. “Devido à instabilidade da economia, os varejistas estão investindo mais em produtos de alto giro, que vendem mais”, avalia.
Em outubro, o índice de perda de vendas também aumentou, atingindo 3,31%, o maior nível em um ano. Segundo a NeoGrid, a principal causa das perdas de vendas foi referente à execução de loja (69,70%), por dois fatores: gôndola desabastecida (10,28%) – o produto estava disponível no estoque físico da loja, mas a prateleira não foi reabastecida -, e estoque virtual (59,42%) – o número de produtos que consta no sistema de informações da loja é diferente da quantidade que, fisicamente, está disponível para venda ao consumidor).
Outro motivo para as faltas está relacionado à falha logística (29,26%): os produtos não estavam disponíveis na gôndola ou porque o varejo não colocou o pedido para o fornecedor ou por falha na entrega.
Os indicadores da NeoGrid começaram a ser compilados em outubro de 2014. Os dados são calculados pela solução NeoGrid Supply Chain Benchmark Powered by Nielsen, que traz o conceito OSA (On Shelf Availability), indicador que reúne informações homologadas de mais de 10 mil lojas de varejos do Brasil e que mede, diariamente, a disponibilidade de produtos na gôndola, a venda estimada por produto, por loja e por dia, as causas das faltas desses itens e como corrigi-las.

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.