Godão: Do Rap ao Game

Tenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Chegar ao topo não acontece da noite para o dia. Passo por passo até você se ver ali, onde sempre desejou chegar ou, onde nem sequer pensou que pudesse alcançar. 

Com o Godão foi assim. Quando ainda era o Paulo Marcelo Caron, em Limeira (SP), e jogava no Super Nintendo, observando seu tio e o namorado da irmã, não imaginava que faria lives e teria 25 mil seguidores na Twitch, às vésperas de completar 31 anos, em 28 de fevereiro deste ano. Mesmo não sendo o melhor player da Nintendo, ele migrou para os jogos de PC, e,  assim, começou a pegar gosto por jogos online.

Mais tarde, trabalhando em uma TV da cidade como sonoplasta e gerenciando a programação, aproveitava o tempo livre aos domingos para assistir lives. “Eu nunca pensei em fazer live naquela época, eu só gostava de assistir e aprender mais sobre LOL”, comentou. 

E foi assim que o Paulo virou Godão, apelido herdado pelo jogador profissional Lep, em referência a God. No antigo canal do youtube, chamado Melhor de Tr3s, chegou a fazer entrevistas com a galera dos eventos de games e animes, um passo para o convite da Kabum, que o consolidou como apresentador. Inspirado pelos vídeos de grandes nomes do Youtube, que ajudaram Godão a passar por um momento difícil de depressão, apostou na interatividade do canal e na oportunidade de entregar conteúdos divertidos através de lives na Twitch. 

Desde 2016 vem aperfeiçoando os cenários, os ângulos, tudo para deixar seu estilo cada vez mais original para sua audiência. Desde pequeno desejava fazer as pessoas rirem e isso virou seu objetivo de vida com as lives, seu motivo para levantar da cama e seguir em frente. 

Agora, além das lives e da Academia de Piltover, o rap tem marcado presença no seu canal da Twitch e Godão acaba de lançar um clip, em parceria com o 88 no Beat e O Santo Design, para mostrar que gamer pode ser o que quiser, além de jogador. Pode ser rapper, gostar de esportes, arte e gastronomia. 

Porém, esses estereótipos vêm se dissolvendo, como informa a pesquisa da Game Brasil de 2019, do Sioux Group. Segundo a publicação, na última década o consumo de games se tornou um fenômeno global de entretenimento. Do mesmo grupo, a pesquisa do ano anterior apontou que cerca de 90 milhões de brasileiros com acesso à internet declaram-se jogadores de jogos eletrônicos. Com essa popularização, os estereótipos sobre a figura do gamer começam a ser derrotados, revelando uma diversidade de perfis de jogadores que vão desde o hardcore, aos adeptos da higiene mental, com jogos como o Tetris, por exemplo.

Foi através de conteúdos ricos e divertidos que Godão virou um membro do Clan Warrior, um projeto que apoia novos gamers e influenciadores, inclusive com upgrade de setup para seus participantes. Para selar esse apoio, Godão acaba de lançar um clipe de apresentação intitulado “Pega a Visão, Aqui é o Godão”, que está disponível no seu perfil da Twitch. “…e live tem todo dia de manhã. Não perde tempo sangue bom. Não sabe o link? Tá de brincadeira? Twitch.tv/godao”.

Para fazer parte do Clan Warrior, o único requisito é ser apaixonado por games e e-sports. A marca quer encontrar os novos talentos em todos os lugares do Brasil, apoiando a diversidade e singularidade do universo gamer. 

Sobre Warrior

Lançada em 2016, a Warrior é uma marca nacional de linha gamer inclusiva e avançada que atua para que os seus jogadores estejam sempre munidos de periféricos de qualidade, prontos para viver a melhor experiência do jogo. Seus periféricos pertencem às jornadas de crescimento promovendo o máximo de desempenho e desenvolvimento para os seus usuários. A  Warrior é patrocinadora da Brasil Game Show (BGS), a maior feira de games da América Latina, já presente na rotina dos gamers mais entusiastas.

Tenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência AceitarLeia mais