IBM, Overwatch League e o poder da IA para resolver problemas de dados complexos (de jogos)

Assine nossa newsletter

Por Corey Shelton, Digital Strategist, IBM
Uma das coisas que eu amo sobre trabalhar na IBM é a oportunidade de resolver problemas realmente únicos. E sem dúvida, esse foi o caso quando a Blizzard Entertainment pediu para o meu time desenvolver uma nova solução para a Overwatch League. A Liga queria que nós aproveitássemos o poder de IBM Watson para tornar o jogo mais envolvente para os jogadores, fãs e casters .


O Overwatch é um jogo de ação em equipe que venho jogando há anos. Ele tem um ritmo acelerado, é complexo e requer uma mistura de habilidades e capacidades de cada um dos seis jogadores (e seus heróis escolhidos) em um time. A Overwatch League é uma estrutura internacional dos eSports construída em torno do jogo, com 20 times profissionais sediados em cidades ao redor do mundo, de Los Angeles a Londres até Shanghai.
Essa é uma operação séria, semelhante a outras ligas esportivas profissionais, com milhões de fãs ao redor do mundo, patrocinadores corporativos e acordos que respaldam equipes e jogadores. Mas como cada jogo gera um alto volume e variedade de dados, a Overwatch League tinha dificuldade para avaliar objetivamente o rendimento dos jogadores e dos times. Como a Liga poderia comparar o jogador A com o jogador B, ou com o jogador B, C e D quando cada um joga com um único herói, em uma modalidade de jogo diferente, em um mapa diferente?
“Nós temos analistas realmente talentosos que seguem nossas equipes e jogadores, mas há tanta coisa acontecendo nessas partidas que nenhum humano poderia observar e avaliar tudo”, disse Jon Spector, Vice-Presidente do Overwatch eSports na Blizzard. “Nós precisávamos de uma maneira de capturar e analisar cada movimento de cada jogador e nutrir todos esses insights em um sistema de classificação totalmente objetivo e confiável”.

Assine nossa newsletter

Apresentando: Power Rankings with Watson, uma abordagem objetiva baseada em IA para avaliar a performance dos jogadores e das equipes no popular Overwatch League. Os benefícios dos Power Rankings with Watson são duplos. Primeiro, ele dá aos donos, coaches e jogadores uma forma de avaliar o talento, o que é crítico para um jogo com milhões em prêmios em dinheiro. Mas o mais importante: ele dá aos fãs um jeito rápido e fácil de se engajar com o jogo e uns com os outros. Como o Jon diz, “essa é uma ótima fonte de conversação para nossos fãs e casters. E os fãs do Overwatch League amam debater coisas como ‘quem é o melhor tanque principal do mundo?’ Os Power Rankings tornam a conversação mais rica e mais divertida”.
Depois do anúncio da nossa parceira em outubro, o time queria agir rapidamente para dar vida a essas soluções. Para desenvolver os Power Rankings with Watson, a IBM reuniu uma equipe de especialistas de todo o mundo, incluindo cientistas de dados, especialistas em IA e desenvolvedores de software para trabalharem juntos por meio do programa Área 631 da IBM. Como a Overwatch League queria ter a solução pronta antes do começo da temporada de 2021 no dia 16 de abril, a equipe usou uma metodologia agressiva para acelerar o desenvolvimento.

A Área 631 é um programa interno de incubadoras da IBM que começou no Canadá com base nas metodologias da IBM Garage e que agora opera em nossos laboratórios de desenvolvimento no mundo. O programa dá, a 6 especialistas, 3 meses para entregar 1 solução (por isso o nome 631). A equipe da IBM trabalhou intensamente com a Overwatch League ao longo do processo, e no final, desenvolveu a solução em apenas dois meses.
“Nós jogamos muito Overwatch. Pegamos uma tonelada de dados. E, como nos divertíamos trabalhando, trabalhamos muito e fizemos rápido progresso”, me disse o Stephane Rodet, engenheiro líder de UX do projeto. “Mas isso só vai mostrar que quando você coloca a pessoa certa junto com a tecnologia certa, você pode resolver até os problemas mais difíceis”.
A equipe utilizou três passos críticos para atacar o problema.
Primeiro, focaram nas estatísticas. A Overwatch League mede mais de 360 métricas diferentes baseadas no desempenho de cada partida: tudo desde “cura por segundo” e “precisão das armas” para “taxa de geração final”. Ter dados confiáveis e transparentes é crítico. Então, a equipe da IBM usou o IBM Cloud Pak for Data para agregar, organizar e preparar esse enorme volume de dados para análises.
Depois, usaram uma análise avançada para determinar as correlações entre cada estatística e os resultados das partidas. Em outras palavras, eles descobriram como as várias métricas de desempenho contribuem para perder ou ganhar.

E, finalmente, como nem todas as estatísticas são criadas igualmente, a equipe usou as capacidades de Machine Learning e AutoIA do IBM Watson Studio para atribuir a cada estatística uma ponderação. Embora todas as estatísticas contribuam para os Power Rankings, cerca de 30 deles são fortemente ponderados, conduzindo a maioria dos movimentos dentro da classificação.
A AutoIA foi chave para o avanço. Ela basicamente simplifica o processo de construção de um modelo de IA. É uma capacidade de Machine Learning que não requer PhD em ciência de dados para usar e fornecer transparência para ajudar a melhorar a confiança nos modelos. Um usuário basicamente pergunta à AutoIA para que resolva variáveis específicas. Nesse caso, nós precisávamos saber como ponderar e priorizar diferentes estatísticas do jogo. Nós já tínhamos todos os dados. Tudo o que precisávamos era perguntar.
Então, porque a IBM passou por todo esse desafio para criar um sistema de classificação para uma liga de eSports? Aqui está o que meu colega Noah Kyken, Vice Presidente do IBM Sports and Entertainment Partnerships, disso sobre isso: “É uma demonstração poderosa sobre o que é possível com os dados e a IA hoje. Por anos nós usamos muito das mesmas tecnologias para dirigir a transformação digital em bancos ou linhas aéreas ou varejistas. Mas agora milhões de fãs do Overwatch League vão ver o que IBM Watson pode fazer. Jogos e eSports são o futuro do entretenimento e estamos orgulhosos de adicionar o melhor das análises da categoria para enriquecer a experiência dos fãs”.
Os Power Rankings with Watson serão gerados a cada semana e publicados no overwatchleague.com e no ibm.com/overwatch quando a temporada começar, no dia 16 de abril. Eu mal posso esperar até que os jogos comecem e mal posso esperar que os fãs ponham as mãos neles. Para todos os meus companheiros de jogo por aí, glhf.

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.