Joguei Brawlhalla com o crossover épico de Snake Eyes

Tenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Apesar de estar no ar há quase uma década, foi a primeira vez que parei para jogar com calma o Brawlhalla. Trata-se de um jogo de luta de plataforma gratuito com mais de 40 milhões de jogadores, que suporta até 8 participantes numa partida on-line. É possível participar de lutas casuais e partidas classificatórias. Dá também para criar uma sala personalizada para convidar os amigos e aí a diversão é garantida.

E para começar no game em grande estilo eu recebi para testar e conhecer as duas skins baseadas no filme Snake Eyes, da franquia de sucesso da Hasbro, G.I.Joe:

  • Snake Eyes — Crossover épico com Thatch — Sempre ao lado de seu lobo Timber, o personagem usa toda sua experiência tática para acabar com os inimigos.
  • Storm Shadow — Crossover épico com Koji — Com um legado de trinta gerações de ninjas Arashikage, Storm Shadow traz suas habilidades de Cobra ninja para lutar contra os novos oponentes.

Apesar de ser um jogo grátis para jogar o game vende itens cosméticos, que de acordo com o próprio game, servem somente para ajudar a se diferenciar no game, porém as armas das skins tem habilidades diferentes. Periodicamente os personagens gratuitos tem um rodízio e a cada partida são distribuídas moedas que podem ser usadas para compras nas lojas. Além de skins é possível comprar animações.

Há ainda também diversas plataformas que trazem desafios diferenciados a cada escolha. O objetivo básico do jogo é derrubar os inimigos dessa plataforma e evitar ser derrubado.

Um dos pontos que me chamou a atenção foi o design sonoro do game que traz uma atmosfera única ao game, que tem um formato já conhecido em outros games, mas que consegue ter uma identidade própria.

Jogando nas salas on-line

Pra quem não conhece o gênero do game é bom avisar que num primeiro momento parece tudo bem caótico. Você é jogado na plataforma e aí cada um tentando derrubar o outro e é justamente dessa confusão que vem o fator de diversão do game. Ter uma skin diferenciada ajuda você a saber quem é o seu personagem no meio do caos.

São diversos tipos de partidas, inclusive um que você pode treinar com personagens de Inteligência Artificial. Mas dentro dos meus testes o mais divertido mesmo foi jogar com os amigos em salas privadas criadas para isso. A zueira corre solta no headset e isso traz uma camada extra de diversão ao game.

Como eu gostei muito do filme Snake Eyes, foi muito bacana poder usar as skins com esses personagens.

No final das contas o game Brawlhalla é uma ótima opção para aqueles momentos em que você quer jogar algo que seja complexo ou desafiador e quer só momentos de diversão descompromissada. Em todo caso o game possui a possibilidade de avançar em partidas rankeadas, para quem quer levar a jogatina mais a sério. Minha dica é: crie uma sala, chame os amigos e Brawlhalla !!!

Tenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência AceitarLeia mais