Netflix aposta em fantasia heroica para fechar 2019

Assine nossa newsletter

A gigante do streaming conduz seus assinantes a mundos de fantasia nos últimos dias do ano, buscando levar suas séries originais ao auge da cultura popular.

foto: unsplash.com

2019: o ano de Game of Thrones

Em 2019, a Netflix teve na série Game of Thrones, da HBO, um dos seus principais concorrentes. Após oito temporadas, a série que se tornou referência em todo o mundo chegou ao fim, estabelecendo recordes de audiência, transformando seus personagens em um tópico de tendência nas redes sociais e ganhando dezenas de itens de merchandising em plataformas de comércio digital, servindo, assim, de exemplo a ser seguido inclusive pela concorrência.

Além disso, esse popular programa se tornou um fenômeno que transcendeu a tela da televisão para ganhar lugar em diferentes cenários. Do ramo da moda até o do entretenimento, muitos setores pegaram carona no sucesso da série e lançaram produtos que conversavam com a temática, indo desde paletas de maquiagem até produtos ligados à indústria do entretenimento, como ilustram o caça-níquel homônimo disponível na Cassino Betway, site de caca-niqueis online, e os videogames oficiais, como Reigns: Game of Thrones, disponível na loja Steam. Além disso, o setor da moda e da música também embarcaram nessa onda, lançando, respectivamente, coleções de roupa inspiradas na série e até uma linha de guitarras estilizadas assinada pela Fender.

A HBO busca dar continuidade ao sucesso de Game of Thrones e já existem planos para um spin-off que contará a história da origem da casa Targaryen, aproveitando a riqueza das histórias que se passam no universo criado nos livros do escritor americano George R. R. Martin.

A fantasia épica de O Cristal Encantado

Depois de analisar os excelentes resultados obtidos pela HBO com Game of Thrones, a Netflix aposta na fantasia épica para finalizar 2019 com duas séries originais: O Cristal Encantado — A Era da Resistência e The Witcher.

A primeira é uma série que funciona como uma pré-sequência do filme de 1982, The Dark Crystal, criado pelo famoso diretor e marionetista Jim Henson. Retratando personagens complexos dentro de um sombrio mundo de fantasia, a primeira temporada desta série recebeu críticas positivas e agradou tanto aos fãs que descobriram a terra de Thra há quase quatro décadas, com o filme, quanto as novas gerações, que começam a conhecer o trabalho de Henson com a nova série.

De modo a criar um game de RPG a partir da série O Cristal Encantado — A Era da Resistência, a plataforma de streaming se uniu com a desenvolvedora BonusXP, procurando obter sucesso além da televisão. No entanto, já tem sido comentada uma segunda temporada da série, para ser lançada em um futuro próximo.

Assine nossa newsletter

A história do feiticeiro caçador de monstros

Além da busca por bons resultados com a série O Cristal Encantado — A Era da Resistência, a Netflix mantém seus esforços no contexto da fantasia épica com uma nova estreia dias antes do final de 2019.

O exposto acima se deve ao fato de a estreia do novo programa, chamado The Witcher, estar prevista para 20 de dezembro. A série estrelará o ator Henry Cavill e é baseada no mundo de fantasia criado pelo escritor polonês Andrzej Sapkowski em sua série de romances conhecida como a Saga do Bruxo.

Uma para cara livro 🤔

Publicado por IGN Brasil em Segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Esta franquia já se tornou um sucesso no mundo dos games, com três títulos produzidos pela desenvolvedora CD Projekt Red, que contam a história e as aventuras do caçador de monstros Geralt de Rivia. Por esse motivo, o compromisso da Netflix de fechar o círculo de The Witcher com sua própria série de televisão tem como objetivo manter o sucesso da fantasia épica, gênero que se tornou tão popular em 2019.

Graças à Saga do Bruxo, as histórias contadas nos games também têm muito material para o futuro, portanto, não seria de surpreender que os produtores da série da Netflix decidissem estender o programa nessa plataforma por mais de uma temporada.

As apostas da Netflix para 2020

A maior plataforma de streaming do momento decidiu fechar o ano em um contexto de fantasia para dar continuidade a O Cristal Encantado — A Era da Resistência e The Witcher nos próximos meses.

No entanto, o interesse da Netflix em manter vivo esse universo inclui planos para novas histórias no próximo ano. Isso se deve ao fato de já terem sido confirmadas duas temporadas de uma série animada baseada no jogo de cartas Magic: The Gathering, cujas transmissões serão iniciadas em 2020.

A partir da imaginação do matemático e designer de jogos Richard Garfield, a empresa Wizards of the Coast introduziu, em 1993, o famoso jogo de cartas, que ganhou popularidade e transcendeu para o mundo dos videogames. No âmbito das séries, os diretores Joe e Anthony Russo são os apontados pela Netflix para levar essa história para a tela.

A grande variedade de séries originais que a Netflix tem na atualidade é uma amostra do excelente trabalho que essa empresa vem desenvolvendo. Um dos gêneros mais importantes hoje é justamente a fantasia épica, já que histórias baseadas nesse universo podem ser facilmente transportadas para várias plataformas de entretenimento, indo além do formato TV e tornando-se uma referência direta à cultura popular de hoje.

O Cristal Encantado, The Witcher e Magic: The Gathering são apenas alguns exemplos das franquias ligadas à literatura e à cultura popular que a Netflix pode aproveitar para ficar à frente da indústria do entretenimento em 2020.

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.