Nivus esbanja tecnologia de bordo e praticamente dirige com você.

Quase quinze dias andando para lá e para cá e fazendo uma viagem de um final de semana com o Nivus eu terminei o teste com a impressão de que você não dirige simplesmente o carro, mas dirige com ele. Eu explico a seguir.

Isso porque os diversos sensores do carro ficam o tempo todo te ajudando avisando sobre a sua distância do outro carro. Eu usei o sistema de direção assistida (o ACC) do Nivus no último dia com o carro, na Via Dutra movimentada, e no trecho de Jacareí até Taubaté eu coloquei somente uma vez o pé nos pedais e foi para fazer uma ultrapassagem.

Você define a velocidade máxima e ele faz o resto. Quando um carro entra na sua frente ele freia de forma automática, quando a sua frente fica liberada ele acelera e é uma direção assistida porque quando você coloca o pé no pedal ele devolve a direção para você. É uma parceria entre a máquina e você e até na cidade de algo der muito errado um alerta surge no painel para você frear. Claro que não existe sistema infalível, mas diria ao leitor que para ter uma colisão frontal com o carro você precisa muito querer fazer isso, caso contrário o Nivus vai sempre te ajudar.

Ajuda com manual cognitivo embarcado.

O manual cognitivo não é novidade, ele já existia em outros carros, mas num app de celular. Agora o manual foi pro painel e basta você perguntar para o carro e ele vai te responder, faça o teste e pergunte como abastecer o carro, ou ainda como regular o ar-condicionado e ele vai te ajudar. Nos meus testes funcionou 90% das vezes e ele só não conseguiu me ajudar a usar o ACC, mas é um mecanismo que funciona com o tempo.

Viajando para São Bento do Sapucaí.

São Bento do Sapucaí é uma cidade do interior de SP que fica cerca de 200km da Capital São Paulo. Tem como foco o turismo na Pedra do Baú, mas tem também outros atrativos como a bela paisagem contemplativa da Serra da Mantiqueira e a gastronomia com ingredientes locais.

Nós ficamos hospedados num charmoso container no espaço Frescor da Mantiqueira. A Juliana Limonta que é proprietária do local me disse que eles pegaram a área bem degradada e aos poucos estão reformando com conceitos sustentáveis e agricultura orgânica, a ideia do container veio desse pensamento de reaproveitamento. O visual do local fala por si:

Para chegar no Frescor da Mantiqueira é preciso pegar um trecho de morro e estrada de terra e o Nivus é um carro com uma pegada mais urbana. Será que ele daria conta de chegar até o espaço? Um dos hóspedes de lá me perguntou se foi difícil chegar e eu tive que responder a verdade: foi só acelerar.

Posso garantir ao leitor que o carro foi super bem nas subidas e descidas e não nos deixou na mão em nenhum momento.

Na hora do almoço nós fomos para o R.C.S. Vinhos Finos onde o Rogério Côrrea nos recebeu já com a sugestão da entrada feita com o coração da bananeira, uma delícia. Depois pudemos provar uma moqueca da casa. Como estamos dirigindo claro que não aproveitamos a variedade de vinhos que a casa oferece, mas vale a pena pedir sugestões da casa para cada prato.

A noite fomos jantar no Sabor da Serra e pedimos uma linguiça flambada na cachaça que chega pegando fogo na mesa, mas o Benê que nos recebeu super bem disse que outra boa pedida da casa é a lasanha de banana.

E na hora de voltar para dormir tarde da noite nada de aperto com o carro. É que pela primeira vez a Volkswagen lançou o VW Play, um sistema proprietário que permite a instalação de aplicativos.

Um deles é o app da Porto Seguros onde dá pra pedir, por exemplo, a ajuda de um guincho direto do painel, é só apertar um botão. Para aproveitar o máximo da conectividade é bom você conectar o bluetooth e o WiFi  – lembrando que nesse último caso o sistema irá consumir dados do seu pacote.

Testando o VW Play.

Analogamente o VW Play é uma espécie de android do Nivus: ele pode tanto executar aplicativos, quanto instalar aplicativos existentes. Já há alguns apps disponíveis, tais como, o da Porto Seguro que eu falei acima, também um estacionamento e zona azul (bem prático) e alguns de audiobook. Eu estava querendo muito testar o do iFood mas ele ainda não estava disponível.

É um sistema com muito potencial, mas que ainda carece de novas funcionalidades, e o Waze integrado funciona super bem, mas tem um porém: ele não se integra com o painel digital do Nivus, com isso você tem que olhar para o lado, e não no painel, como no T-Cross, e a comparação é inevitável.

Mas e aí o que eu achei do Nivus?

O Nivus foi praticamente concebido no Brasil e só por isso a gente tem que olhar para ele de um jeito diferente. É preciso dar um crédito para ele nesse sentido. Eu tive a sensação de dirigir com o carro e isso é muito legal! Depois dos 40 seus reflexos já não são os mesmos dos anos anteriores e você sempre fica com medo de estar esquecendo algo – pelo menos eu fico – e parece que o Nivus se encaixa perfeitamente nisso. Fazer uma viagem longa com o ACC ligado deve ser sensacional.

Porém o VW Play é algo que eu esperava um pouco mais. Eu acho que ele é muito promissor e deve em breve se aprimorar mais ainda, mas eu ainda esperava um pouco mais. A conectividade do carro é incrível, mas ele ainda depende de um celular com WIFI – quem sabe as coisas não mudem com a chegada do 5G – e tem um sistema de navegação que não se mescla com o painel digital. Além disso a inteligência cognitiva do Meu VW não conseguiu me ajudar a usar o ACC e eu tive que pedir ajuda e ir fuçando até fazer a ferramenta funcionar.

Eu aproveito para agradecer os empresários de São Bento do Sapucaí que nos receberam tão bem e claro agradeço demais à Volkswagen pela confiança de sempre.

Todo o material produzido nesse editorial seguiu rigorosamente todos os protocolos de segurança vigentes no Estado de São Paulo durante a pandemia, bem como todas as normas de trânsito. Use o cinto de seguranças ele salva vidas.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.