O game indie Spiritfarer fala de um assunto bem delicado: a morte. Dentro do uni…

Assine nossa newsletter


Assine nossa newsletter

O game indie Spiritfarer fala de um assunto bem delicado: a morte. Dentro do universo mitológico do game é uma barqueira que cuida de pegar as almas e encaminhar para o próximo passo desse processo.

Siga o meu perfil @armindoferreira

E é justamente esse o conceito por trás do jogo. Nele você é a pessoa responsável por esse barco pós-morte que é mais complexo do que você pode imaginar. Nessa embarcação você deve oferecer instalações para que os resgatados fiquem bem além de comida plantada ali mesmo ou pescada enquanto o barco se desloca.

É um game envolvente e deslumbrante e que faz você muitas vezes parar para refletir em várias coisas. Só por isso tem seu valor.E é todo desenhado a mão.

Mas pessoas que gostam de games de RPG mais clássicos, com gestão de recursos e exploração vão ter diversão garantida com Spiritfarer. Não seria um exagero dizer que é uma obra de arte jogável e ainda, com o perdão do meu infame trocadilho, lindo de morrer.



Source

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.