O geek desafiou o Centro Universitário Campos do Jordão e o resultado não poderia ser outro.

Assine nossa newsletter

Aqui na região onde eu moro bem pertinho fica a cidade de Campos do Jordão – um destino turístico valorizado principalmente no inverno – mas que tem seu charme durante o ano todo. E é lá que fica o Centro Universitário Senac Campos do Jordão – um centro de excelência em formação de gastronomia e hospitalidade no Brasil.

Longe do hype dos programas televisivos de gastronomia é aqui nesse centro que os alunos vão aprender a trabalhar de verdade e serem líderes reconhecidos na gastronomia. Muitos serão chefs premiados e com experiência internacional.

Eu já viajei com os alunos de lá uma vez. No texto o Nerd na Roça que eu conto um pouco como é um dos programas do curso de graduação que leva os alunos para o campo e para conhecer os produtores rurais que irão proporcionar os melhores ingredientes criando um círculo virtuoso, onde quem ganha é claro o cliente na mesa do restaurante.

E foi então que eu pensei: será que os professores e alunos conseguiriam fazer um serviço completo de alta gastronomia focado no universo Geek? Desafio dado foi a hora da escola recrutar os alunos. Será que alguém ia se motivar? Quase cinquenta alunos toparam e por isso acabou até rolando um sorteio para chegar na equipe que prepararia esse banquete geek. Foi nesse momento que eu vi que a coisa estava ficando séria.

Aniversário do Homem-Morcego

E então por conta das comemorações dos 80 anos da criação do Batman e o filme do Coringa em cartaz os dois personagens foram escolhidos como ponto de partida do menu que seria criado. E no dia e hora marcado lá estava eu para ver o resultado de tudo isso.

E então cheguei lá a aproveitei para falar com a diretora Camila Moraes e alguns professores. Eles me explicaram que lá há cursos de curta, média e longa duração e que existem opções pagas e gratuitas e até ações que envolvem a comunidade.

Hora do almoço

Calma leitor, acredite eu também estava ansioso, mas enquanto os alunos preparavam tudo em segredo foi a hora de ir para o almoço no restaurante Moringa Mantiqueira do jovem e talentoso chef Vitor Rabelo, que também é professor do Centro Universitário Senac Campos do Jordão. E seria muito simplista dizer quer tivemos um belo almoço. Na verdade tivemos – sem medo de exagerar – uma experiência gastronômica e uma prova viva de como o conhecimento extrapola muro do Senac e vai se espalhando pela cidade.

O Chef preparou um menu com diversas opções para minha felicidade. De entrada tivemos peixinho da horta e até um improvável para mim jiló com linguiça e carpaccio suíno.

E na hora do prato principal é ate difícil listar a diversidade de pratos, todos com pelo menos um ingrediente da Serra da Mantiqueira, me explicou o Vitor. Teve risoto de creme de couve-flor com mini arroz arbóreo, feijão tropeiro com linguiça, pernil crocante, salada verde e de batata, cebola e tomate assados e truta com batata-doce. Tudo muito saboroso e tecnicamente impecável.

Pra terminar o serviço sorvete de doce de leite com algodão-doce (é uma mistura de texturas e lembranças afetivas) e também um pão brioche frito em calda de açúcar com creme inglês – essa última uma receita da avó do chef e muito mas muito bom.

Depois um tour pelo Senac

As salas de aula práticas são encantadoras e recriam no ambiente escolar os melhores ambientes das melhores cozinhas internacionais. Tudo pensando para fazer os alunos realmente estarem preparados para o protagonismo nesse segmento. Há também uma bela biblioteca e até uma estante com dezenas de aromas para você sentir e se encantar.

Há ainda um belo alojamento onde alguns alunos acabam morando e estudando lá no Centro Universitário Campos do Jordão.

Uma coisa que chama a atenção é a cordialidade dos alunos. Eles dão bom dia, boa tarde, boa noite, abrem a porta para você entrar, pedem licença. Eu já disse no outro texto e preciso repetir: dá orgulho saber que temos esse tipo de instituição de ensino por aqui.

E então o jantar Geek

E então as 19 horas em ponto é como se o bat-sinal tivesse cruzado o céu do belo Campus do Senac e como num passe de mágica fomos transportados para uma caótica Gotham City. Uma sala reproduz o ambiente de um restaurante e após percorrer o espaço um cardápio me esperava e finalmente me dava algum spoiler. Uma trilha sonora baseada no Cavaleiro das Trevas e uma soda Italiana Verde do Coringa ajudavam a compor o ambiente.

Até a dobra do guardanapo foi pensada no homem morcego. Se a perfeição mora nos detalhes, ela estava presente nos primeiros minutos na mesa.

Assine nossa newsletter

E então começaram a chegar os pratos. Mas antes olha esse cardápio.

Entrada

O HOMEM QUE RI
Vieiras, chips de batata doce roxa com aioli de avocado.

E não tinha como tem um começo melhor. O prato como você pode ver parece uma obra de arte e os traços de pincel deram um movimento muito interessante. O Aioli estava muito suave e leve e as vieiras impecáveis.

Pimeiro Prato Principal

CAVALEIRO DAS TREVAS
Mignon ao black rub, pure de mandioquinha e molho rôti.

É interessante ver como aqui os alunos fugiram do óbvio sem fazer as coisas desenhadas e mesmo assim as referências aparecem, como o símbolo do Batman amarelo e preto. Eu adoro purê de mandioquinha e a carne além de estar num ponto perfeito trouxe um sabor muito completo com as especiarias do black Rub, tudo acabou conversando bem.

Segundo Prato Principal

PIADA MORTAL
Ravioli bicolor com recheio de pato e jambu ao jus de pato com tuille.

Esse prato foi muito surpreendente porque a massa bicolor trouxe a dualidade do herói e vilão e a loucura do Coringa no Jambu. Cozimento perfeito, leve, suave e com esse belíssimo tuille em cima. Seria uma rede jogada pelo Batman para deter o Coringa?

Sobremesa

ASILO DE ARKHAM
Macaron com ganache de chocolate amargo, sorbet de framboesa com beterraba e coulis de maracujá.

Pelo visto não deu certo a captura do Coringa e ele veio trazendo um rastro de destruição e loucura nesse prato. O sorbet de beterraba com framboesa brinca demais com o paladar com o visual. Parece uma coisa, tem gosto de outra e ainda deixa um “quero mais”. Pelo visto o vilão ainda voltará.

O chef Breno Guelssi – professor do Senac e que coordenou a atividade – disse que os alunos se envolveram muito na atividade e trouxeram as referências prévias dos personagens para os pratos. Da paletas de cores aos sabores tudo foi pensando para conciliar sabor, referências aos personagens e claro muita criatividade. E como vocês podem perceber deu muito certo. Desafio aceito e cumprido com louvor! E a prova real que essa turma está preparada para ser protagonista na gastronomia brasileira.

E depois desse dia incrível foi a hora de deixar Gotham City, ops, quer dizer o Centro Universitário Campos do Jordão com a certeza da gastronomia enquanto arte e de como ela combina bem com o universo geek.

Aproveito para agradecer a direção do Senac, toda equipe de comunicação e eventos, o professor Breno e a todos os alunos que toparam aceitar esse desafio. Foi um dia memorável!

Ah e se você quiser conhecer mais sobre o Senac é só dar um confere no site https://www.sp.senac.br .

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.