Os bastidores do multiverso e os arquitetos de “coisas que não existem”

Tenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Uma das melhores coisas do meu trabalho é poder conversar com executivos e protagonistas das verticais que eu cubro. E essa semana eu pude notar que enquanto ficamos aqui no chão tendo discussões rasas sobre o multiverso, e marcas lançam plataformas toscas em qualquer engine 3D chamando porcamente de multiverso, outras empresas estão de fato atuando nos bastidores para pensar na próxima grande coisa, e que seria talvez, a interface da internet.

Alguns atores já começam a se movimentar nesse sentido e sinalizar alguns problemas, por exemplo, como a arquitetura tradicional vai se comportar no multiverso, ou melhor como a arquitetura tradicional ira contribuir para a criação dos ambientes virtuais. Mas a GRANDE pergunta dessa visão é “como fazer com que arquitetos formados para criar coisas físicas e tradicionais, possam agora usar seus conhecimentos num multiverso?”.

Claro que eu estou citando uma classe que está acostumada a fazer maquetes digitais, mas que são representações de construções físicas, então, como serão as construções nativas de multiverso?

Eu citei um só tipo de profissional, mas coloque aí nessa conta advogados, designers, biólogos, publicitários, profissionais de marketing, engenheiros de produtos, filósofos, sociólogos, economistas, urbanistas… Ou seja, carreiras que vão muito além dos programadores que já estão acostumados a fazer games e ambientes 3D.

Criar um novo universo realmente revolucionário, pode ser muito mais complexo do que criar um prediozinho no GTA. E precisaremos de mão de obra especializada para subir os pilares do futuro.

.antes de seguir um recado importante

Essa newsletter é mantida com seu apoio pelo pix [email protected] Agradeço a Juliana, ao Marcio e a Vitória, além das pessoas que optaram por não ter seus nomes divulgados.

Caso você seja uma empresa pode falar com [email protected]

.games

A KRAFTON, Inc. revelou que PUBG: BATTLEGROUNDS foi o título mais jogado no Steam durante sua transição para o modelo free-to-play, em 12 de janeiro deste ano – foram mais de 690 mil jogadores simultâneos nos Battlegrounds. Já a SEGA Europe Limited e a Two Point Studios Limited têm o prazer de confirmar que o tão aguardado jogo Two Point Campus™ chegará aos consoles e PC em 17 de maio de 2022! E por fim a Opera GX se junta à Epic Games Store, tornando-se o primeiro navegador da web para gamers disponível na loja.

.tecnologia

A Meta Platforms escolheu a NVIDIA para contribuir em uma novidade que acredita ser o sistema de pesquisa mais poderoso até hoje. O AI Research SuperCluster (RSC) já está treinando novos modelos para avançar a Inteligência Artificial (IA). Outro destaque foi o Worldwide Quarterly Wearable Device Tracker da International Data Corporation (IDC) que mostrou que Huawei e Apple classificaram-se no primeiro lugar em termos de remessas de vestíveis de pulso no terceiro trimestre de 2021.

.entretenimento

Quase 23 anos após a estreia de MATRIX, em 1999, a história criada pelas irmãs Wachowski, que se tornou um clássico da cultura pop no final dos anos 90 e que também revolucionou o cinema e o gênero de ficção científica, retorna com um novo capítulo em MATRIX RESURRECTIONS, que está disponível a partir de hoje na HBO Max. Outra dica boa é O Beco do Pesadelo que chega hoje aos cinemas. O longa é dirigido por – nada mais, nada menos que – Guillermo del Toro, lendário cineasta mexicano.

Tenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência AceitarLeia mais