OSGEMEOS criam seu primeiro mural na Itália nas paredes externas do Pirelli HangarBicocca

Assine nossa newsletter

O Pirelli HangarBicocca apresenta seu novo mural público, chamado Efêmero. Esta é a primeira obra feita em larga escala na Itália pelos artistas OSGEMEOS, que estão entre os mais renomados de arte contemporânea no planeta. Este trabalho nas paredes externas do Pirelli HangarBicocca ficará exposto durante um ano e foi inaugurado hoje, dia 20 de abril de 2016, como parte de um novo projeto chamado “Outside the Cube”.
O projeto, que será realizado entre 2016 e 2018, mostrará formas inovadoras de arte em espaços públicos e contará ainda com um calendário rico em eventos paralelos. A parte industrial do Pirelli HangarBicocca, onde no século passado eram feitos trens, irá se transformar no cenário ideal para o trabalho dos OSGEMEOS e de vários outros artistas que virão.
O projeto no Pirelli HangarBicocca irá mergulhar de forma muito mais profunda no universo único e misterioso dos simbolismos do artista, além de realidades alternativas. Os OSGEMEOS trabalham, normalmente, em larga escala, igualados apenas pelos seus padrões distintos e esquemas de cores, que trabalham como referência do mundo natural e de improviso de São Paulo.
O projeto irá explorar a história e a arquitetura espetaculares do Pirelli HangarBicocca, usando o local como ponto de partida para uma nova produção icônica. O mural não será apenas pintado na fachada do prédio, mas será incorporado à arquitetura do local. Este é um tema constante para o trabalho dos artistas, que buscam criar murais que transformam a fachada de um prédio em uma nova estrutura.
O projeto será acompanhado por um catálogo de edição limitada preparado pelos artistas. O livro irá explorar de forma mais aprofundada a história dos artistas e suas intervenções na arquitetura dos prédios, incluindo imagens dos seus trabalhos que transformaram o ambiente da construção.
Quem coordena a exposição é Cedar Lewisohn, autor responsável por muitas publicações de arte e o curador da exibição “Street Art at Tate Modern”, em 2008. O projeto feito pelos OSGEMEOS ocupará, durante um ano, duas das paredes externas do espaço Cubo do Pirelli HangarBicocca, cobrindo uma área total de mil metros quadrados, que será visível do trem e das ruas próximas.
OSGEMEOS é o pseudônimo dos irmãos brasileiros Gustavo e Otávio Pandolfo, nascidos em 1974, em São Paulo. Esta dupla de artistas, cujas raízes são provenientes da cultura hip-hop e do graffiti, começou, em 1980, a desenvolver um trabalho altamente sofisticado, reconhecido pelos seus cenários de cinema e figuras poéticas, desenhando com uma vasta gama de referências culturais, sociais e políticas.
Em uma carreira de quase três décadas, OSGEMEOS ajudaram a espalhar a cultura em lugares públicos e em museus internacionais, entre outros: Parallel Connection, Midnight Moment, Times Square Arts, Nova York, EUA; Bunker, Museu Casa do Pontal, Rio de Janeiro, Brasil; The Giant of Minsk, Vulica Brasil Festival, Minsk, Bielorrússia (2015); “A ópera da lua”, Galeria Fortes Vilaça, São Paulo, Brasil; Giants, Vancouver Biennale, Canadá (2014); ICA – The Institute of Contemporary Art, Boston, EUA (2012); Fermata, Museu Vale, Espírito Santo, Brasil (2011); Vertigem, Centro Cultural Banco do Brasil, Brasília; “Brasil Nos Braços de um Anjo”, Galleria Patricia Armocida, Milão, Itália; “Pra quem mora lá, o céu é lá”, Museu Colecção Berardo, Lisboa, Portugal (2010); Vertigem, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro; MAB FAAP – Museu de Arte Brasileira, São Paulo, Brasil (2009); Vertigem, Museu Oscar Niemeyer, Curitiba, Brasil; “Too Far Too Close”, Deitch Project Gallery, Nova York, EUA; Galeria Pilar Parra e Romero, Madri, Estapanha (2008); “As Flores deste Jardim meus Avós Plantaram”, Museum Het Domein Sittard, Sittard, Holanda; “Desenho”, Galeria Fortes Vilaça, São Paulo, Brasil (2007); “O peixe que comia estrelas cadentes”, Galeria Fortes Vilaça, São Paulo, Brasil (2006); “Nike Tour, Fire House”, Nova York, EUA; Milão, Itália; Paris, França; National Stadium, Tokyo, Japão; Hong-Kong; China; Londres, Reino Unido; “Creative Time Project”, Coney Island, EUA; “WaterMill”, Robert Wilson Center, Nova York, EUA ; “Cavaleiro Marginal”, Deitch Project Gallery, Nova York, EUA (2005); “Pavil”, Luggage Store Gallery, São Francisco, EUA (2003).
O projeto de três anos de duração: “Outside the Cube”
O Pirelli HangarBicocca, uma instituição cultural dirigida por Vicente Todolí e devotada à promover arte contemporânea por meio de exibições de conteúdo internacional apresentada nos seus espaços internos, Navate e Shed, está expandindo suas fronteiras. Para os próximos três anos, irá dedicar uma grande área à céu aberto, com cerca de mil metros quadrados, para novos projetos de arte públicos.
Durante um período de três anos, entre 2016 e 2018, o projeto “Outside the Cube”, gerido por Cedar Lewisohn, irá oferecer uma vasta e complexa exploração de vários temas exibidos por filmes e documentários, palestras e leituras.
O departamento de educação do Pirelli HangarBicocca irá trazer pessoas jovens para terem contato com artistas italianos e internacionais, explorando suas diferentes línguas e técnicas, por meio de oficinas e acampamentos de verão feitos para receber jovens entre 12 e 17 anos.
Com estas atividades, o Pirelli HangarBicocca busca começar um diálogo duradouro que, com o tempo, irá transformar a instituição e seus espaços em um novo local para desenvolver e destacar novas línguas artísticas.
O “Outside the Cube” irá juntar o fenômeno da arte com a língua artística característica da programação do Pirelli HangarBicocca, ajudando a fortalecer os laços com a comunidade. O prédio do local, uma antiga fábrica de trens, está localizado em um distrito às margens da cidade dividido por uma ferrovia e dotado de vastos lotes industriais, agora ocupados por coletivos de criação, a Universidade de Milano-Bicocca e outros institutos educacionais, assim como uma escola de enfermagem e um shopping center.
Trabalhos espontâneos de arte já têm uma grande presença na área, especialmente nos muros ao lado dos trilhos de trens vindos da estação Greco Pirelli e que levam até a ponte Sesto San Giovanni. As artérias paralelas do Viale Fulvio Testi e do Viale Sarca, distante algumas dezenas de metros do Pirelli HangarBicocca, também possuem um projeto orquestrado pela cidade de Milão, onde dezenas de artistas foram convidados para personalizar a luz e os medidores de gás espalhados por toda a vizinhança.
No ano passado, a Pirelli, que compartilha a cultura, mobilidade e multiculturalismo das ruas com sua arte, buscou três artistas internacionais para interpretar o pneu, a brasileira Marina Zumi, o German Dome, e o russo Alexey Luka, e seus trabalhos, colocados em uma instalação singular, para serem expostos no Pirelli HangarBicocca.
Sobre a Pirelli
Com mais de 140 anos de tradição, a Pirelli é uma multinacional italiana consagrada na indústria de pneus, com 20 unidades industriais em 14 países e atividades comerciais em mais de 160 países nos cinco continentes. Na América Latina está presente com seis unidades produtivas, sendo quatro delas no Brasil, onde tem atuação industrial há mais de 85 anos: Gravataí (RS), Campinas e Santo André (SP) e Feira de Santana (BA); além de uma na Argentina (Merlo), e outra na Venezuela (Guacara). A empresa emprega mais de 38 mil pessoas no mundo, sendo cerca de 14 mil na América Latina, das quais mais de 12 mil estão nas unidades brasileiras. A Pirelli é também fornecedora exclusiva da Fórmula 1 desde a temporada 2011.
Em Sumaré, no Estado de São Paulo, está localizado o Campo Provas Pneus Pirelli, pioneiro na América Latina, que compõe um dos mais importantes Centros de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa no mundo: o de Santo André. Com perfeita integração, em tempo real aos demais Centros que a empresa possui na Itália, Alemanha, Estados Unidos e Reino Unido, a unidade de estudos brasileira está capacitada a desenvolver, receber e aplicar as mais avançadas tecnologias na produção de pneus para uma gama completa de aplicações: caminhões e ônibus; automóveis e caminhonetas; tratores e implementos agrícolas; máquinas para uso fora de estrada; motocicletas; além de materiais para a reconstrução de pneus.
foto: divulgação / Néctar Comunicação Corporativa / Assessoria de Imprensa da Pirelli / Cortesia dos OSGEMEOS e da bienal de Vancouver

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.