Perdi o meu emprego e não sei o que fazer

Assine nossa newsletter

Pode ser que você não tenha conseguido planejar a sua carreira a tempo e a empresa que você trabalhava deu um jeitinho de te ajudar nisso.

Sim ajudar, parece meio cruel falado assim, mas acredite nem sempre ser mandado embora pode ser um problema. É aquela história do copo meio cheio ou meio vazio. Antes de explicar isso quero lembrar que já falamos sobre carreira aqui e eu recomendo fortemente que você faça seu Modelo de Negócios Pessoal antes de tomar qualquer decisão sobre a sua carreira.

Praticamente toda relação termina antes de acabar. Muitos que são demitidos ou já estavam infelizes no emprego ou queriam mudar de profissão mas foram adiando, adiando, adiando… Não dá para generalizar, é certo que em momento de crise algumas empresas tenham que mandar embora mesmo bons profissionais por não ter recursos.

Mas pense nos relacionamentos que já teve: namoradas, noivos etc. Se você analisar friamente vai ver que o relacionamento acaba antes de acabar, ou seja, ele vai minguando, minguando e quando você vê acabou. Só falta uma das partes oficializar. No emprego não é muito diferente.

Mas enfim por um motivo ou outro seu emprego acabou e agora?

Diferente dos outros posts que falamos para quem quer mudar de emprego/carreira este post é para quem por força da circunstância foi obrigado a voltar ao mercado de trabalho. Ou seja pode ser que alguém tenha mexido no seu queijo. Este último termo foi retirado do excelente livro Quem Mexeu no meu Queijo e conta a história de dois homens que moravam numa caverna com queijo abundante mas um dia este estoque de comida acaba. E ao invés de irem atrás de novas fontes eles ficam o tempo todo se perguntado: “Quem mexeu no meu queijo?”

https://www.youtube.com/watch?v=aJtm1_dHTqE

Pare de Reclamar

O mundo está mudando muito rápido. Novos empregos estão surgindo, outros estão sendo eliminados. Pode ser que o seu emprego tenha simplesmente deixado de existir. Processos estão sendo automatizados, uma nova economia criativa digital está sendo construída e o seu emprego se foi. Lide com isso. Falar que foi injustiça, ficar em pânico, reclamar do mundo ou de Deus que não ajuda não vai fazer um emprego bater na sua porta.

Não concentre sua energia no problema, mas na solução dele

Então é hora de aproveitar o momento para pensar algumas coisas:

  • Você estava feliz no seu cargo?
  • Percebia valor na sua função e sabia quais pessoas ajudava?
  • Tinha vontade de fazer outras coisas?

Ao responder estas questões você verá que ao invés de perder um emprego você ganhou uma nova oportunidade de mudar e de quem sabe buscar algo que realmente deixe você feliz.

Perder o emprego pode ser uma benção ou uma maldição.

Primeiro adapte-se rapidamente à mudança!

Cada vez mais não teremos empregos de décadas de duração. E mesmo se você acabar de ser contratado pode ser que a sua empresa seja incorporada, pode ser que você não se adapte ou pode até ser que a empresa feche as portas. E lá estará você de novo no mercado de trabalho. Então quanto mais preparado você estiver para estas mudanças mais rápido você se recolocará.

Agora é hora de você rever seus custos no orçamento doméstico até que você volte a ter uma renda fixa mensal. Mesmo que esteja usando seguro-desemprego ou tenha uma boa renda guardada, reveja seus gastos de forma urgente.

Planeje seus próximos passos, não deixe para amanhã, às vezes um processo seletivo pode demorar meses. Faça um plano de ação com datas e ações estipuladas.

Reveja suas crenças e esteja aberto para novas oportunidades e tenha em mente que o dinheiro que tem agora deve ser usado para que você obtenha uma nova renda mensal o quanto antes.

Imagine que você tem neste momento por exemplo R$ 1,00. Você pode gastar este dinheiro com digamos 1 garrafa de água mineral para beber.

Mas você pode também comprar a mesma garrafa de água, encontrar quem esteja disposto a pagar R$ 2,00 por ela. Então você compra duas garrafas de água e aí vende por R$ 4,00. E talvez em pouco tempo você tenha R$ 100,00.

Assine nossa newsletter

Se você não tem veia empreendedora pode usar este exemplo de outra forma. Se você investir R$ 1.000,00 num curso e conseguir um emprego que te pague R$ 100,00 a mais em  10 meses você terá o retorno do investimento e a partir do 11º mês lucro.

Mas estou sem dinheiro e agora?

Enquanto você tiver você está tudo certo! Há casos de moradores de rua que viram o jogo e as vezes viram até empresários de sucesso. Se você está numa situação melhor que essa então é claro que é possível virar o jogo.

Se você está vivo está no jogo. E se está no jogo é pra jogar. Então invista em você fazendo cursos e treinamento.

Procure na sua prefeitura cursos gratuitos de capacitação. Busque novas carreiras. Pense em fazer um curso gratuito do Pronatec. Não é só pelo curso mas também por poder trocar ideias com outras pessoas e ter contatos com os professores que atuam no mercado de trabalho.

Se ofereça para fazer um trabalho voluntário em alguma entidade e você também terá contato com novas pessoas.

Faça cursos baratos ou gratuitos pela internet. Eu dou um curso de Canvas e Inovação na empresa por apenas R$ 50,00 no Learn Café, mas lá há também cursos gratuitos.

No Duolingo dá para aprender inglês de forma gratuita e você pode até usar o seu computador para criar programas para vender.

Dá até para usar o Youtube para aprender a fazer artesanato, culinária ou  aptidões variadas. O Canal Mania de Artesanato dá aulas grátis ensinando a fazer itens que podem ser vendidos. O site BenditoPapel te dá boas inspirações sobre coisas que você pode fazer sozinho em casa ou para vender.

E se quiser pode até ter um blog assim como eu, mas conheça melhor este mercado antes de entrar nele.

Tenha 3 fontes de renda

Apostar todos os seus esforços num único caminho não é inteligente, ou como diriam os mais antigos, não coloque todos os ovos numa cesta.

Então pense que nos tempos de mudança você sempre tem que ter uma renda que ajude você enquanto muda outra renda. Pense que você pode dar aulas ou fazer artesanato e ter um emprego formal. Tem uma pequena empresa virtual, um e-commerce, e dar consultoria aos finais de semana. Você tem algum talento especial? Sabe cantar, cozinhar, fazer um bolo bem gostoso?

E se você acha que não tem tempo, não é bem assim. Você pode escrever um livro e vendê-lo pela internet usando a Amazon e então depois de escrito ele estará lá rendendo uma receita para você. Estes livros explicam você como fazer isso. Imagine que todo mês 100 pessoas comprarão um livro que você está vendendo por R$ 5,00.

Pode também revender produtos on-line do Magazine Luiza: você divulga para seus contatos nas redes sociais e eles te pagam uma comissão por cada venda. Neste link há uma explicação de como este sistema funciona.

 
Pode ainda revender alguns produtos por catálogo tais como Avon e Jequiti. Você tem vergonha de revender produtos em catálogo? Reveja seus conceitos, busque suas 3 rendas.

E se quiser montar seu negócio próprio faça um modelo de negócios primeiro e depois procure o SEBRAE, que lhe dará orientação gratuita de como fazer.

Parabéns você foi mandado embora!!!

Não se culpe por isso, nem se julgue nem ache que o mundo acabou. Se você está aqui lendo este post e respirando ( e eu espero sinceramente que esteja ;)) pare de bater a cabeça na parede, ou ficar andando em círculos.

É hora de se planejar, se mexer e fazer o seu R$ 1,00 te ajudar a trilhar um novo caminho na carreira. Não é fácil, mas tá longe de ser impossível.

Não deixe de comentar ali embaixo suas dificuldades e dúvidas que me ajudarão a escrever meus próximos posts.
Imagem do destaque: carl dwyer/Freeimages.com

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.