Planejando a viagem para Orlando – O Geek em Orlando

Assine nossa newsletter

Depois de anos trabalhando com o setor de entretenimento seria normal querer fazer uma viagem para conhecer os parques temáticos em Orlando no estado da Flórida nos Estados Unidos.

E aí então tomada a decisão vem as primeiras dúvidas sobre o que é preciso fazer, quanto custa, onde ficar, detalhes da viagem e assim por diante.

Começando bem do começo – e comigo foi assim – você precisa ter um documento chamado passaporte. E para solicitar esse documento você precisa recolher uma taxa e agendar um horário num posto da Polícia Federal. O meu passaporte anterior tinha perdido a validade e para isso era necessária tirar um novo.

Então você precisa ver o Posto da Polícia Federal mais próximo da sua casa e um horário disponível – no meu caso eu optei por fazer tudo isso no Aeroporto Internacional de Guarulhos-SP – que tinha mais horários disponíveis e portanto foi mais rápido.

Confira toda essa viagem em vídeo no meu canal do Youtube:

O visto

Depois do passaporte chega a hora do visto. Há vários serviços que oferecem o preenchimento do formulário DS-160, mas eu optei por fazer sozinho. É bem chatinho de preencher (reserve pelo menos umas 2 horas) e saber falar inglês ajuda mas não é obrigatório. E o mais importante preencha tudo com informações verdadeiras. Tudo isso vai ser checado depois pela potente estrutura de TI do consulado norte-americano.

Depois disso você recolhe as taxas e marca dois compromissos: um no CASV – onde você irá tirar fotos e uma entrevista no consulado. Para tudo isso também é necessário recolher uma taxa.

A última entrevista é a mais crítica. Nela um funcionário dos EUA fará algumas perguntas e ele tem o veredito final sobre a emissão ou não do visto. Há vários mitos na internet, mas basicamente eles avaliam se você pretende voltar ao Brasil. Eu não tenho dúvidas que a tecnologia deles deve cruzar vários dados e junto com a entrevista sai o resultado. Deu um pouco de frio na barriga, mas o visto saiu. Eles podem entregar o seu passaporte com o visto pelos Correios mas eu não quis arriscar e pedir para tirar pessoalmente no CASV. Então além de dinheiro lembre que esse processo todo pode demorar alguns meses, além da ida de três dias diferentes para, no meu caso, São Paulo.

Com o visto em mãos foi a hora de cuidar dos detalhes macros da viagem.

Pensando o voo, ingressos e a hospedagem

Eu comprei passagem e hospedagem da CVC e tive tantos micro probleminhas com eles que eu sinceramente não recomendo.

Fiz o voo de Copa Airlines: a empresa oferece uma boa relação custo x benefício, mas por conta disso um serviço mais ok sem muitos luxos. As pessoas voltam com muitas (mas muitas malas) então o embarque de volta em Orlando pode ser bem demorado. Chegue cedo no aeroporto.

Os voos fazem escala no Panamá. São mais ou menos 6 horas de Guarulhos até lá e depois mais ou menos 3 horas até Orlando. O problema é que como são voos internacionais você tem que chegar mais cedo e aí tem o processo de embarque/desembarque. É cansativo sim. Quando você está indo tudo é festa, já pra voltar é mais pesado (pelo menos foi pra mim).

Ficamos no Disney All Star Sports Resorts porque a Disney oferece vários benefícios para quem escolhe essa opção deles e você acaba economizando em várias coisas. E também queríamos ter a experiência 100% Disney. É uma escolha dor de cabeça zero: tudo funciona super bem lá.

Os ingressos para os parques a gente comprou na Voupra (https://www.voupra.com)– que eu recomendo demais. Eles são muito profissionais e nos ajudaram demais com várias dúvidas e ainda fizemos a compra errada de ingressos e eles nos ajudaram de uma forma muito tranquila. E dependendo do valor de compra você ganha um Chip pra usar lá sem custo nenhum. Valeu muito a pena.

Dinheiro para comer, comprar e se locomover

Então tenha em mente que você vai gastar com a documentação, hospedagem, passagem aérea, ingresso dos parques e seguro de viagem (atendimento médico nos EUA é privado e caro).

Assine nossa newsletter

Além disso você precisa reservar um dinheiro para suas refeições e claro para as suas comprinhas. Nós usamos o serviço de câmbio da Confidence com o cartão pré-pago de viagem e claro um valor em notas físicas para as despesas pequenas.

E não menos importante você vai gastar com a locomoção em Orlando. Tudo em Orlando é longe, até passar de uma loja para outra é difícil. Então você pode alugar um carro ou usar o Uber. Optamos pela segunda opção porque teríamos o traslado gratuito dentro dos domínios da Disney, porém perdemos um pouco a mobilidade nos dias livres.

Pense como uma maratona

Fomos no final de maio e portanto o começo do Verão na Florida para ficar dez dias lá, sendo cinco dias de parque: Epcot, Disney Hollywood Studios, Magic Kingdom, Universal Studios e Islands of Adventure.

Se você for com muita sede ao pote nos primeiros dias, nos últimos você ficará cansado demais e não vai aproveitar tanto. Para economizar nas comprar é preciso dar umas pernadas então reserve dias só para isso. Fizemos do seguinte jeito:

dia 1 – Descanso

dia 2 – Compras e show Hoop-Dee-Doo Musical Revue

dia 3 – Disney Springs

dia 4 – Epcot

dia 5 – Disney Hollywood Studios

dia 6 – Magic Kingdom

dia 7 – Descanso e compras

dia 8 – Universal Studios

dia 9 – Islands of Adventure

dia 10 – Hora de arrumar as malas e voltar 🙁

Nada de roupas

Calma, não fizemos naturismo em Orlando. É que para fazer uma ida tranquila eu fui só com a minha roupa do corpo e uma troca para alguma emergência. Do resto: bermudas, camisetas, meias e até cuecas eu comprei tudo lá. Uma camiseta geek eu paguei US$ 7 no Walmart, ou seja, compensa demais.

No hotel com US$ 11 dava pra lavar e secar uma tonelada de roupa. Então você pode ir lavando e não corre o risco de ter que voltar com uma tonelada de roupa suja.

Também compramos protetor solar, cremes e afins na Walgreens – é uma farmácia que vende muita coisa (até brinquedos e roupas) e os preços são super em conta.

Fotos: Armindo Ferreira e Juliana Cruz

Sua marca pode aparecer na nossa próxima viagem, fale com a gente.

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.