Porque não falamos de nenhum lançamento da Samsung do Brasil em 2020?

Assine nossa newsletter

Nesse mês que o Blog do Armindo completa 7 anos estou respondendo as perguntas mais indigestas e feitas pelos leitores. E essa pergunta realmente não tem uma resposta tão simples.

Para explicar ao leitor a gente precisa voltar no ano de 2017 quando o então CEO da Samsung fez um discurso na CES sobre a crise da explosão dos celulares Note 7. Achei uma fala muito corajosa e escrevi um texto falando sobre isso.

Foi então que uma gerente de relações públicas da marca entrou em contato comigo para um café. Até então a comunicação do Brasil meio que ignorava o meu trabalho. Depois de vários cafés, entrevistas e almoços, acabou que eu fui conhecendo vários executivos da marca (praticamente todos não estão mais na empresa) e me relacionar mais com eles foi algo natural.

E então eu participei dos principais lançamentos da marca até o começo desse ano, quando a Samsung lançou o primeiro celular dobrável da marca, porém para poucos veículos escolhidos a dedo. Era um celular totalmente novo e eu não achei correto falar de um produto que eu não conhecia nem tinha colocado a mão.

A assessoria de imprensa terceirizada da marca atendeu o meu pedido para uma conversa presencial para entender mais a visão da empresa e estreitar os laços, mas quando eu estava pronto para fazer essa visita ela simplesmente foi desmarcada e nunca mais tive nenhum contato da marca, provavelmente indo para no que o mercado chama nos bastidores de black list.

Eu também tentei marcar um papo com o Mario Laffitte, vice-presidente de Relações Institucionais da Samsung na América Latina, mas não tive sucesso. A empresa simplesmente se fechou.

Assine nossa newsletter

Recentemente a empresa passou por várias mudanças. A diretora de Marketing da Samsung Loredana Sarcinella saiu da empresa para dar lugar ao Roman Cepeda, com vasta experiência na empresa, e atual vice-presidente de marketing da Samsung na América Latina. Achei que pudesse ter uma mudança, mas não foi o que aconteceu.

Numas das conversas que tive com a empresa eu ouvi que procuram trabalhar e se relacionar de forma igual com os diversos veículos que cobrem o setor. Sinceramente não é o que eu senti, mas aqui não se trata só de sentimento.

Eu não entendo como a grande Samsung, líder em seu segmento, uma das marcas mais reconhecidas no mundo, ache razoável que vários veículos falem de produtos através de releases, sem que os produtos tenham sido sequer vistos.

E eu não consigo mesmo falar de um celular que muitas vezes pode chegar ao valor de vários salários mínimos a partir de um e-mail. Não acho isso correto.

Eu gosto muito das pessoas que eu conheço da Samsung e eu sou realmente muito grato (de verdade) aos momentos que estivemos juntos mas não consigo mesmo falar de um produto para todos (só no Pinterest 20 milhões) que me acompanham aqui no blog, no Pinterest, no Instagram, no Youtube e ainda na nossa newsletter e no recém lançado Podcast. Eu tenho muito respeito por você que me acompanha e justamente por isso não tenho falado da Samsung aqui no Blog.

Tá explicado!

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.