Quarta e última temporada da série da HBO "O Negócio" mostra elegância e maturidade

Assine nossa newsletter

Na última semana pude ver o primeiro episódio da quarta e última temporada da produção nacional da HBO Latin America “O Negócio” e logo depois tivemos uma cabine de imprensa onde eu pude conversar com as protagonistas, atores e diretores da série. E uma palavra do diretor geral Michel Tikhomiroff ficou na minha cabeça e define bem o que eu vi da abertura da temporada: é tudo muito elegante.
Estamos sim falando de uma série que fala de negócios do sexo (e de negócios e sexo), mas tudo de um jeito bem apresentado, do figurino aos closes abertos mostrando a figuração representado as garotas de programa em ação no segundo plano, há ali um cuidado muito grande em tudo ser de muito bom gosto. E funciona bem.
Aliás é incrível ver como a série tem esse envelope bonito e a simplicidade com que o Michel e a diretora Julia Jordão falam dessa composição. Parece que tudo surgiu de uma forma muito orgânica e foi sendo construído. Eles também disseram que como é a mesma equipe que trabalha há quatro anos tudo acaba rodando de forma natural. Eles tinham a intenção de contar a história do jeito que tem que eles acreditavam que tinha que ser contada. E ao meu ver, deu certo. E olha lá eu na sede da HBO em São Paulo:

Talvez então a segunda palavra que defina a quarta temporada da série seja maturidade. É um projeto maduro que evoluiu bastante desde a primeira temporada e que dia 18 de março terá lançamento simultâneo na HBO em mais de 50 países na América Latina, Europa e Estados Unidos. Aqui no Brasil estreia às 21h.
E aqui quero registrar o orgulho danado que é ver um país que é altamente consumidor de produção audiovisual estrangeira virar um exportador para diversos países. É o tipo de atitude empresarial que ajuda toda a cadeia brasileira e que precisa ser destacada.
E dá pra ver que “O Negócio” caminha para o fechamento do destino de todas as personagens de uma forma bem resolvida. Nessa quarta temporada – composta por 12 episódios – as questões familiares estarão em evidência. Karin (Rafaela Mandelli) está prestes a lançar um livro expondo sua história. E isso irá mexer com questões familiares dos protagonistas.

Talentosas e empoderadas: atrizes e personagens


E eu quis conversar justamente sobre isso com as atrizes Rafaela Mandelli, Juliana Schalch, Michelle Batista e Aline Jones. Perguntei para elas como foi quando conversaram com seus familiares lá na primeira temporada que iam estrear uma série que falaria sobre o mundo da prostituição. Todas falaram que foi bem tranquilo e que os pais não só apoiam como conhecem a carreira de cada uma além de saberem a importância que é atuarem numa série produzida pela HBO. São mulheres talentosas, empoderadas e bem resolvidas: sejam as atrizes ou as personagens. O casting sem dúvidas é um acerto da série.
Como a coletiva foi numa sala de reuniões era muito fácil ver em cada atriz suas respectivas personagens, fruto também de 4 anos gravando praticamente juntas. E a sinergia entre elas na série também foi possível ver durante a coletiva. Mais uma vez a maturidade e elegância estavam presentes aqui e é o que o leitor vai encontrar ao ver essa quarta temporada (as outras estão disponíveis na HBO GO).

Assine nossa newsletter

Vale a pena assistir a quarta temporada de “O Negócio”?

Como sempre é bom avisar que a série trata de assuntos adultos, como a prostituição, mas tudo apresentado com um envelope muito bem cuidado. Além disso nessa última temporada são abordadas questões familiares e de relacionamento com pais. Também são abordados temas como o preconceito, a nova composição familiar e suas complicadas relações com a sociedade.
E eu acho que vale justamente por essa complexidade de temas abordados, seria muito simplista definir a série nessa temporada com o binômio sexo-negócios: é muito mais que isso acredite. E também vale muito a pena prestigiar o trabalho dos profissionais brasileiros na série. Apesar de ter vários momentos de drama, há alívios cômicos que deixam até a cena dos pais mais omissos do mundo parecer algo não tão triste de ver. Nesse aspecto quero também destacar o personagem Ariel interpretado pelo ator Guilheme Weber que tem várias facetas interessantes: ele vai do gringo engraçado sem noção ao cafetão disposto a contratar capangas para bater em um pai numa boa.

O Negócio

“O Negócio” é produzida por Roberto Rios e Luis Peraza, da HBO Latin America Originals. Criada por Luca Paiva Mello e Rodrigo Castilho, a série conta com a direção geral de Michel Tikhomiroff e Julia Jordão, da produtora Mixer.
É a primeira série original da HBO Latin America a alcançar quatro temporadas. A trama acompanha a trajetória de KArin, Luna, Magali e Mia: garotas de programa de luxo que se destacam no mercado e decidem apostar em sua própria empresa – a bem sucedida “Oceano Azul”. A série foi produzida em já em 4K.

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.