Space Adventure: maior exposição aeroespacial já exibida na América Latina

“Um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade”. Cunhada por Neil Armstrong, primeiro homem na história a pisar na Lua, a frase resume o que é e o que será lembrado sempre como uma das maiores aventuras da humanidade – a busca de novas fronteiras no espaço sideral.

Para celebrar essa grande aventura, a exposição SPACE ADVENTURE aterrissará pela primeira vez na América Latina e no Brasil em 26 de agosto de 2021, no Estacionamento do Shopping Eldorado, em São Paulo. Programada para ser lançada no país em 2020, como um evento comemorativo das cinco décadas da chegada do homem à Lua, a exposição teve que ser adiada por causa da pandemia e desembarca agora no país ainda mais completa.

Reunidos pelo Museu e Centro de Educação Espacial COSMOSPHERE de Hutchinson, Kansas, os mais de 300 itens originais da agência espacial norte-americana permitirão ao visitante vivenciar uma experiência única, como poder conferir de perto a mesa de controle de Houston e o relógio de contagem regressiva da decolagem dos foguetes, os trajes espaciais e computadores de bordo da Cápsula Apollo, a coleção completa das câmeras de fotografia e cinema utilizadas para capturar as famosas imagens da Lua, o cardápio completo dos alimentos do projeto Apollo, além de uma amostra de pedra lunar e muitos outros itens históricos.

Apresentada pelo Ministério do Turismo e pelo Santander Brasil, com patrocínio da CLARO e apoio do Shopping Eldorado, a exposição irá exibir, pela primeira na América Latina, uma das maiores coleções de artefatos originais da NASA, referentes aos Projetos MERCURY, GEMINI e APOLLO, responsáveis pela ida do Homem à Lua.

A comemoração não estaria completa sem a presença de um dos maiores protagonistas dessa história, o astronauta Charles Duke, um dos três homens ainda vivos que pisaram na Luaque chegará ao Brasil especialmente para a inauguração da SPACE ADVENTURE e compartilhará suas experiências extraordinárias. Responsável em 1969 pela comunicação com os astronautas na missão Apollo 11Charles Duke foi o piloto do Módulo Lunar Orion, na missão Apollo 16, em 1971, quando permaneceu cerca de 20 horas em solo lunar coletando quase 100 kgs de rochas e realizando diversas experiências científicas na área mais geograficamente acidentada da Lua.

Antecedendo a SPACE ADVENTURE e as conquistas históricas do passado, o público brasileiro já pode conferir em primeira mão os projetos futuros da NASA na exposição FUTURO ESPACIAL que está em cartaz no Farol SANTANDER. Assim, passado e futuro irão dar ao público uma visão única da dimensão da exploração espacial pela humanidade.

A vinda da SPACE ADVENTURE e da FUTURO ESPACIAL para a América do Sul são uma iniciativa da BLAST Entertainment, empresa da DC SET Group, responsável, entre outros, por trazer ao país a exposição ELVIS EXPERIENCE, que pela primeira vez na história expôs objetos do “Rei do Rock” fora de Graceland.

Um espaço climatizado de 2.500m² será especialmente criado no estacionamento do Shopping Eldorado para receber a mostra inédita, que apresentará, entre outras relíquias, réplicas em tamanho real da cápsula APOLO 11, do Modulo lunar que pousou na lua, o “ROVING“, veículo de quatro rodas conhecido popularmente como “Buggy lunar”, além de réplicas reduzidas do foguete Saturno 5 e das naves TITAN e JUNO e uma amostra de pedra lunar

Entre as muitas peças exibidas estarão raridades como a mesa de controle de Houston e o relógio de contagem regressiva que acompanhou as viagens do homem ao espaço e à Lua. Trajes espaciais que são verdadeiras mininaves espaciais serão exibidos inteiros e em peças separadas, como capacetes, luvas e botas. O público também vai conhecer os alimentos que podiam ser armazenados por décadas e os itens desenvolvidos para cuidar da higiene pessoal dos astronautas,

Toda a parte de tecnologia das primeiras missões espaciais também está contemplada na exposição, que traz para o público motores, os primeiros computadores usados na década de 60ferramentascaixas de coleta do material lunar, os painéis de controle das naves, os rádios usados para a comunicação entre as naves e a terra e os aparelhos que filtravam o ar dentro dos pequenos módulos. E se tudo isso foi importante para garantir a viagem e a vida dos tripulantes, não podemos esquecer de câmeras e filmadoras que mostraram para o resto do mundo o que só os astronautas viram de perto: a Terra é azul!

Unindo entretenimento e educação, a exposição conta ainda com uma grande gama de imagens e filmes que documentaram as operações ao longo da história. Times de especialistas brasileiros da USP e do ITA criaram o conteúdo informativo para os visitantes, que também contarão com monitores treinados e especializados, tour guiado e palestras programadas sobre o assunto.

Comandante do Módulo Lunar Orion, da missão Apollo XVI, um dos 12 homens a pisar em solo lunar, Charles Duke chega ao Brasil para inaugurar a exposição

Enquanto o passado e o futuro da ciência espacial serão explorados por diversas gerações de brasileiros nas duas exposições, a missão se completará assim que o lendário astronauta Charles Duke chegar ao Brasil para a inauguração da SPACE ADVENTUREDuke, um dos três homens ainda vivos que pisaram na Lua e, com certeza, o que tem mais histórias para contar, irá participar de palestras e entrevistas para compartilhar suas experiências extraordinárias.

Em 1969, Duke foi o CAPCOM (o profissional da NASA que se comunica em tempo real com os astronautas no espaço durante as missões) da missão Apollo 11 em Houston e suas primeiras palavras a Neil Armstrong e Buzz Aldrin, assim que eles avisaram que pousaram na Lua (“Houston, aqui Base da Tranquilidade. A Águia pousou.”) ficaram famosas no mundo inteiro, através da transmissão de TV: “Entendido, Base da Tranquilidade, recebemos sua mensagem do solo. Vocês fizeram um monte de caras ficarem azuis por aqui. Já podemos respirar de novo. Muito obrigado“.

Em 1971, Duke tornou-se o décimo homem a pisar na Lua como piloto do Módulo Lunar Orion, na missão Apollo XVI, junto com o astronauta John Young, na quinta missão tripulada do Programa Apollo, que pousou na montanhosa região lunar de Descartes. O Orion passou 71 horas pousado na Lua e Duke ficou 20 horas sobre a superfície, coletando quase 100 kgs de rochas e realizando diversas experiências científicas, na área mais geograficamente acidentada da Lua.

A FUTURO ESPACIAL

Como uma preparação para voar alto nesta aventura espacial do homem e ver de perto o passado e as conquistas históricas que nos trouxeram até aqui, o público brasileiro já pode conferir os projetos futuros da NASA na exposição – Futuro Espacial – que está em cartaz no Farol SANTANDER.

A exposição mostra a retomada da conquista da Lua, os desafios para se chegar a Marte, a nova geração de foguetes, trajes, veículos e robôs, o avanço das estações espaciais e os muitos projetos da ciência nessa retomada da exploração em busca de ir mais além rumo ao universo inexplorado.

Um dos principais focos da exposição é o Programa Artemis, que vai realizar missões tripuladas para a Lua a partir de 2024, levando inclusive a primeira mulher astronauta que pisará em nosso satélite. O programa também preparará o caminho para as primeiras missões tripuladas para Marte. A exposição é apresentada pelo Santander Brasil.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.