Testei o roteador Huawei WiFi AX3 com WiFi 6

Assine nossa newsletter

O leitor mais assíduo desde blog sabe que tem uma tecla que eu bato bastante sobre casas inteligentes que é o fato de que não adianta nada ter os melhores equipamentos, tudo ligado se a malha de dados da casa não dá conta.

Acontece que normalmente o roteador entregue pelas operadoras de internet é um modelo bem básico e padrão e com certeza não vai dar conta de um volume de dados muito alto circulando pela casa. Há também algumas questões práticas, como por exemplo, o tamanho da casa, a quantidade de paredes que existem entre o roteador e o ponto de acesso (em alguns casos até o material que essa parede foi feito conta) e até a quantidade de roteadores de vizinhos por perto.

Some isso às mudanças provocadas pela Covid e pelo isolamento social, onde numa mesma casa teremos um casal, cada um deles, trabalhando numa videoconferência e os filhos tendo aula, também por videoconferência. É como colocar centenas de carros para trafegar numa estrada estreita e esburacada.

É por isso que em muitos casos é preciso fazer o investimento num roteador mais potente e que dê conta de toda essa demanda e da necessidade da casa.

O impressionante WiFi AX3

Eu fiquei impressionado ao testar o Huawei WiFi AX3 justamente por ele ter vários atributos que se encaixam nessas novas demandas da casa moderna. O primeiro ponto a notar é que ele tem quatro potentes antenas que devem dar conta do recado da maioria das residências(mas é claro que não faz milagre, então se for uma casa muito grande será necessário conectar mais de um, sendo um repetidor, ou adotando uma tecnologia MESH, já falado aqui no Blog). Além disso ele tem um processador Quad Core, ou seja com quatro núcleos. E o que isso quer dizer? Quer dizer que ele não só entrega internet para os dispositivos, mas entrega de forma inteligente uma vez que ele tem a capacidade de processar as informações recebidas e “tomar decisões” sobre como alocar a internet quando estão todos da casa online ou quando somente a TV está ligando no streaming. Assim a distribuição de fluxo de dados passa a ser mais inteligente e eficiente. Sim ele tira o melhor que a internet da casa tem a oferecer.

Assine nossa newsletter

A configuração pode não ser tão simples para usuários mais leigos mas há diversos tutoriais com passo-a-passo no youtube. E uma vez feita, é só deixar o resto com o equipamento. Há um aplicativo disponível chamado AI Life que faz um gerenciamento completo do equipamento, podendo até definir uma zona de uso com menos conflito com os wifis dos vizinhos. Funciona super bem. Ele também possui controle para os pais e guest wifi para liberar a internet para as visitas.

Aliás se as visitas tiverem celular com NFC (a mesma tecnologia do pagamento por aproximação) basta encostar o celular no ponto específico do roteador e você não precisa compartilhar a sua senha. A conexão acontece de forma instantânea.

Os nossos testes com o Huawei WiFi AX3 quad core

Eu coloquei o roteador num ponto central da casa e usei como usaria no meu dia-a-dia por quase um mês. Em alguns casos coloquei dois dispositivos em streaming e em todos os nossos testes o aparelho cumpriu tudo que era prometido.

Só há duas observações a serem feitas: a primeira é que a instalação inicial talvez dê um pouco de trabalho para usuários mais leigos (não pense duas vezes em seguir um dos diversos passo-a-passo disponíveis no youtube) e que há no mercado uma versão idêntica e ligeiramente mais barata, porém Dual-Core, e na minha opinião, a diferença de valor não justifica a escolha do modelo inferior, já que a versão com quatro núcleos irá entregar uma experiência melhor de mais longo prazo, sem que seja preciso trocar tão cedo o roteador, conforme a casa for ficando mais conectada, e, acredite, ela vai ficar.

Eu aproveito para agradecer a Huawei do Brasil pelo empréstimo do equipamento para testes.

90%
Poderoso

Huawei WiFi AX3 quad core

  • Design
  • Facilidade de instalação
  • Facilidade de uso
  • Potência
  • Funcionalidades extras e gestão dos dados
Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.