Vendas de Notebook gamer disparam 135% no 2° tri e Monitores gamer saltam 120%

Os produtos voltados para o mundo dos games têm conquistado cada vez mais espaço entre os consumidores. Mesmo com a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) aplicado sobre jogos eletrônicos e acessórios, não há a clareza de que os preços serão reduzidos na mesma proporção da redução do imposto. De acordo com a GFK, consultoria mundial que utiliza big data e inteligência artificial para trazer novas estratégias para seus clientes, o aumento da demanda num cenário de limitação da oferta reforça essa perspectiva de preços mais altos no curto prazo.

Os dados mostram que as vendas de notebook gamer cresceram 135% no segundo trimestre de 2021 contra o mesmo período no ano passado. No segundo trimestre de 2020, as vendas da mesma categoria aumentaram 40%. Entre os periféricos, os monitores gamers subiram 120% no segundo trimestre contra o mesmo período no ano passado. Isso representa um salto nas vendas, considerando que os monitores gamers já tinham aumentado 120% no segundo trimestre de 2020.

A GfK acompanha diariamente a movimentação do varejo e destaca que os itens da categoria gamer atingiram vendas recordes. Para Fernando Baialuna, diretor da unidade de negócio e de varejo, a pandemia foi um fator relevante nesse crescimento e a variação dos preços também está atrelada à demanda que cresceu em meio a uma diminuição de disponibilidade de peças.

“A necessidade de adaptação para o trabalho, educação e entretenimento remotos, fez com que a categoria ganhasse mais relevância e caísse no gosto até mesmo de quem não jogava. Nesse momento, o consumidor levou em conta o custo-benefício do produto e a experiência promovida por ele durante a execução de um jogo ou uma reunião virtual”, explica Baialuna.

Os headsets também apresentaram grande variação, saindo de um crescimento de 195% no segundo trimestre de 2020 para somar +5% neste ano. Os teclados e mouses saíram de um aumento de 85%, para uma queda de 10%. “Essa flutuação nas vendas de headsets, mouses e teclados faz parte da adequação do mercado com relação ao perfil do produto, que teve um pico nas vendas no ano passado”, conclui Baialuna. No caso dos consoles, as vendas no primeiro semestre de 2021 foram 35% maiores que no ano anterior.

Baialuna ressalta que a movimentação do mercado de games atrai ainda mais os consumidores, seja pela necessidade de troca ou a realização da compra do primeiro player. “Nos próximos meses teremos o lançamento de um novo console produzido no Brasil, com grande apelo para atrair um público com mais de 40 anos. Também tem o reflexo da pandemia no lançamento de novos jogos, que deve acontecer no começo de 2022, compatíveis apenas para os consoles mais recentes, e com isso, há um movimento em busca do equipamento mais moderno e atual. Será interessante ver o comportamento dos consumidores nos próximos meses e na Black Friday deste ano.”

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.