Visitando a Qualcomm para conhecer os processadores que são o cérebro do seu celular

Assine nossa newsletter

Recentemente estive na sede da Qualcomm para conhecer um pouco mais sobre os novos lançamentos da marca, mas não só isso.

Esses eventos mais técnicos que algumas marcas promovem são ótimos para tirar dúvidas e entender melhor o funcionamento de algumas coisas que passam batido.

Além disso nesse blog eu levanto a bandeira que eu não escrevo para entusiastas, mas para o usuário comum de tecnologia. E aí decifrar a sopa de números e letrinhas que compõem esses equipamentos.

Mas o que são os processadores?

São em sua essência peças eletrônicas capazes de fazer várias e várias e várias contas matemáticas de um jeito muito rápido.

Tudo que você faz no seu celular lá no final das contas (e dos bits) é em ultima instância uma conta matemática. Não interessa se você está vendo um vídeo no youtube ou enviando uma mensagem, tudo é conta.

E então os processadores que garantem que todas as tarefas sejam feitas do jeito que devem ser. Alguns conseguem fazer mais contas e de forma mais rápida e aí isso (junto com outros fatores como a memória RAM) vai determinar o quão rápido seu celular consegue fazer as coisas. Sabe quando você clica no ícono da fotografia e demora pra entrar no “modo foto” então, tá ali o processador trabalhando para fazer a coisa acontecer.

Com tantas continhas para fazer, se fosse um ser humano, a gente poderia dizer que o processador ficaria com a “cabeça quente” e analogamente isso acontece de fato. Quanto mais usados mais quentes os processadores ficam. Então eles precisam ser fabricados com essa preocupação.

E com tanto trabalho é de se supor que ele gaste muita energia e por isso muitos tem uma preocupação enorme com o consumo da bateria do celular.

Então os processadores precisam ser capazes de fazer várias contas, não esquentar muito e gastar o mínimo de energia possível. E tudo isso em peças minúsculas, afinal ninguém quer carregar um celular no bolso.

Assine nossa newsletter

Os processadores embarcados nos celulares

Veja as notas abaixo

Galaxy A70 (Snapdragon 675): O Snapdragon 675 foi desenvolvido para aparelhos intermediários e com custo mais acessível, levando recursos de ponta como experiências em jogos e resolução de câmera incríveis, assim como economia de bateria graças à Inteligência Artificial programada no aparelho. O processador também oferece aos usuários maior velocidade e eficiência graças a tecnologia Qualcomm® Kryo 460.

Galaxy A80 (Snapdragon 730G): o Snapdragon 730G foi pensado exclusivamente para os amantes de jogos, oferecendo experiências imersivas na renderização gráfica e numa maior definição de tonalidades e qualidade de cor, som, conectividade – em comparação com o Snapdragon 730.  Os usuários também poderão experimentar jogos HDR com um realismo extremo, com excelentes gráficos e processamento de imagem com qualidade de cinema com mais de 1 bilhão de tonalidades de cor.

Então como você pode ver por dentro de aparelhos de marcas famosas de celular há um processador com competências e preços diferenciados.

Inteligência artificial nas fotos

E uma curiosidade. Recentemente há uma onda de celulares tirarem fotos usando algoritmos (contas matemáticas) de inteligência artificial (o equipamento faz o melhor ajuste de cor, luz e velocidade para tirar a melhor foto naquele momento). E todas essas contas também estão nos processadores e não em redes online.

Assim a decisão é tomada de forma mais rápida e a sua foto sai linda!

Pronto agora quando você vir na caixinha do seu celular que há um processador embarcado, você já sabe do que se trata.

Agradecimento

Eu aproveito para agradecer à Qualcomm pelo convite que me garante levar o melhor conteúdo ao leitor deste blog.

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.