Você realmente está empenhado em fazer seu negócio dar certo?

Assine nossa newsletter

Eu estive na última sexta-feira na Campus Party (você confere minha cobertura especial no ComunicaSP) e duas coisas me chamaram atenção no quesito empreendedorismo e no quesito fazer acontecer.

A primeira foi um quadrinista do Rio de Janeiro que me abordou na saída do espaço de imprensa eme perguntou se eu cobria o mercado de HQ. Disse que estava ali para pautas de marketing mas apontei alguns colegas de outros veículos que poderiam se interessar ele disse que já havia tentado todos sem sucesso. Me descreveu como pacientemente abordou jornalista por jornalista sem sucesso. Me lembrou quando eu trabalhava na EPTV e coordenei a cobertura da Festa do Peão de Barretos, lá alguns artistas populares dormiam no chão e conseguiam uma comida aqui outra ali com uma única missão: aparecer na TV.

Assine nossa newsletter

Nosso amigo quadrinista procurava algo a mais, ele queria dar visibilidade para o trabalho dele. Mesmo sem sucesso comigo ele não desistiu se despediu e foi até o bebedouro onde jornalistas iam beber água para abordar outros colegas. Talvez você ache que não é a melhor abordagem e que outra estratégia funcionaria e ok de fato havia outros jeitos, mas admiro quem tenta, nem que seja do jeito errado. Ou a vida ou mercado vão dar o caminho do lado certo.

A segunda foi minha ida para a área de Startups da Campus Party, eu queria entrevistar um empreendedor para fazer as perguntas básicas sobre o evento e a contribuição dele na trajetória de cada um. Penso que eram umas 60 startups e para fazer diferente ao invés de abordar alguma interessante eu resolvi desfilar com a minha credencial vermelha de imprensa. Andei por cada stand, fiz cara de interessado e somente uma, isso mesmo, uma startup veio falar comigo. Primeiro me explicaram o projeto e só então disse que queria fazer a matéria com eles. Tudo bem eu não sou um repórter de um grande veículo de comunicação, mas podia ser…

Veja no meio de sessenta só um ficou de olho pra ver se alguém de imprensa passava e dava pra ver o orgulho deles ao falar do app. Num era tão inovador, nem tão surpreendente mas pode ser promissor e o brilho dos olhos dos meninos comprovava isso.
Proposta de Valor 
E pra encerrar nosso papo empreendedor adorei a imagem que ilustra este post. Ela vale por um Pitch Elevator inteiro, ou você tem dúvidas do que o app faz? Simples como toda proposta de valor deve ser.
Mas e você realmente está empenhado em fazer seu negócio dar certo ou vai deixar boas oportunidades passarem por você?

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.