Voz Laranja ou Voz laranja? Google Assistente lança nova opção de voz no Brasil

OK Google, mudar a voz do Assistente’. A partir de agora, quem der este comando para seu smartphone, tablet ou dispositivo inteligente* terá uma segunda opção para a voz brasileira do Google Assistente. Para evitar o reforço de rótulos ou estereótipos que costumam ser associados a assistentes virtuais, as opções de vozes serão classificadas em cores (vermelho ou laranja), no lugar de gênero. Quem baixar o Google Assistente hoje poderá inclusive receber a nova voz como padrão – para os novos usuários, as duas opções serão distribuídas aleatoriamente na proporção de 50% cada.

A novidade traz mais diversidade e inclusão na forma de se comunicar com o Assistente, permitindo escolher uma voz com a qual a pessoa mais se identifique. “O objetivo do Assistente é ser uma ferramenta personalizada, e isso significa permitir que as pessoas possam escolher a voz mais adequada para elas. Por isso, é importante poder oferecer uma nova voz para conversar e ajudá-las a realizar as suas tarefas no dia a dia”, diz Maia Mau, Head de Marketing do Google Assistente na América Latina.

*Para dispositivos inteligentes, o comando encaminhará para as configurações no app Google Home, onde você poderá fazer as alterações.

WaveNet – a inteligência por trás da nova voz

Desenvolvida pela DeepMind, empresa de inteligência artificial da Alphabet, a WaveNet é a tecnologia que está por trás da nova voz do Google Assistente no Brasil. Trata-se de uma rede neural geradora de ondas sonoras, capaz de criar falas mais realistas. O resultado são interações mais naturais, com respostas que seguem ritmos e entonações mais parecidos com os de uma conversa entre pessoas.

Para se ter uma ideia do potencial da tecnologia, a WaveNet consegue criar uma voz do zero a partir do aprendizado de máquina, utilizando como base, em média, 16 mil modelos de falas para cada segundo de conversa gerada.

Essa inteligência também permite realizar transições contínuas entre palavras e frases, ao contrário da técnica anterior, que fazia uma ‘costura’ entre diversos sons gravados por um único dublador. O resultado eram frases mais robóticas e difíceis de serem ajustadas (saiba mais sobre as diferenças entre as tecnologias neste artigo – em inglês).

Teste o novo Assistente com as ativações abaixo:

“OK Google, mudar a voz do Assistente.”

“OK Google, quem é você?”

“OK Google, quem criou a sua voz?”

“OK Google, descreva sua personalidade.”

“OK Google, o que você pode fazer?”

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.