Jornalismo de tecnologia, independente e com credibilidade

Falta de luz na região central de São Paulo: como evitar e reduzir danos em eletroeletrônicos e sistemas em casos de falha na rede elétrica

Desde novembro do ano passado, São Paulo vem sofrendo com quedas na rede de energia elétrica. Muitas regiões passaram dias no escuro, literalmente, enquanto outras estão lidando com a instabilidade da rede até o presente momento. Inclusive, desde ontem, bairros da região central de São Paulo estão sem fornecimento de luz.

Pensando nisso, é importante ressaltar que a tecnologia pode ser uma grande aliada para que seja possível evitar ou, pelo menos, minimizar as consequências de uma situação em que acontece uma queda de energia inesperada.

Anúncios

Danos causados às empresas e residências

Devido aos apagões, empresas e residências acabam sofrendo diversos prejuízos, desde o impedimento da execução de tarefas que exigem conexão com a internet, até equipamentos queimados que provocam prejuízos financeiros que não estavam planejados. Os imprevistos também acabam afetando condomínios residenciais e prédios comerciais, acarretando desafios operacionais e fragilidade da segurança, pois afetam diretamente o funcionamento dos sistemas vitais, como câmeras de segurança, detectores de incêndio, controle de acesso e até mesmo os equipamentos de comunicação interna.

Existem no mercado diversos produtos e soluções para que os imprevistos descritos anteriormente causem o mínimo de dano possível. Confira abaixo quais são eles e como podem ser grandes aliados em situações como essa:

Anúncios

Nobreaks

Um nobreak, também conhecido como UPS (Uninterruptible Power Supply), é um dispositivo que fornece energia elétrica temporária a um computador, aparelho eletrônico ou sistema em caso de interrupção no fornecimento de energia elétrica principal. Ele é projetado para garantir que o dispositivo conectado continue a funcionar por um curto período durante uma queda de energia, permitindo que o usuário salve seu trabalho ou desligue os equipamentos de forma segura, por exemplo. Além disso, os nobreaks também ajudam a proteger eletrônicos contra flutuações de energia e picos de voltagem, que são problemas comuns no momento do retorno da energia, em casos que a queda é ocasionada por forte chuvas ou até mesmo na própria manutenção da concessionária.

A Intelbras, conhecida por sua inovação em seus mais de 47 anos de história, possui uma linha completa de nobreaks (incluindo um modelo gamer que une alto desempenho e design moderno), com soluções para atender cenários críticos, onde a qualidade da energia deve ser integra, garantindo a disponibilidade e confiabilidade dos equipamentos. 

Anúncios

Outra solução, dessa vez que visa o custo-benefício e aplicações mais simples, é a fonte nobreak. O produto é capaz de suprir cenários de CFTV, rede, controle de acesso, telefones IP, automação, entre outros dispositivos que operem em 12V e até 1A. A fonte religa automaticamente e alimenta o que estiver ligado nela na ausência de energia, desde que já esteja previamente carregada. Ela é compacta, construída com material antichamas e possui uma instalação plug & play, bastando apenas ligar na tomada.

Protetores eletrônicos e dispositivo de proteção contra (raios e)  surtos elétricos

Foto: divulgação

Anúncios

Boa parte das pessoas já precisou lidar com uma situação desagradável, que é a de ver um equipamento queimar e ficar inutilizado. Para evitar situações como essa, que podem gerar grandes prejuízos, os protetores eletrônicos são uma ótima escolha, já que desempenham um papel crucial na preservação e segurança dos dispositivos eletrônicos, oferecendo uma camada de defesa contra surtos de energia e picos de tensão.

Ao atuar como uma barreira protetora, essas soluções ajudam a cuidar de equipamentos sensíveis, como computadores, televisores e outros eletroeletrônicos, contra danos causados por variações inesperadas na corrente elétrica. Além de proteger os equipamentos elétricos, os protetores eletrônicos também desempenham um papel essencial no aumento da vida útil dos aparelhos, proporcionando tranquilidade aos usuários ao garantir um ambiente elétrico estável e confiável.

O portfólio da Intelbras agrega diversos modelos para diferentes aplicações, indo de adaptadores mais simples até as famosas “réguas”, com opções de duas até oito tomadas. Além disso, alguns modelos específicos de protetores eletrônicos da marca possuem entradas USB, oferecendo mais facilidade para o usuário carregar celulares, caixas de som e outros equipamentos menores.

Anúncios

Já o dispositivo de proteção contra surtos elétricos possui até duas tomadas, protegendo eletroeletrônicos contra raios, surtos de tensão e sobrecarga de energia. (O design desse tipo de produto é muito semelhante aos populares “benjamins”, mas agrega alta tecnologia de proteção, além de ser capaz de melhorar a qualidade de imagem e áudio de televisores e monitores, por exemplo, graças ao seu filtro de linha contra interferências e ruídos.

Foto: divulgação

Baterias de armazenamento de energia

Anúncios

O mercado de armazenamento de energia ainda é relativamente novo no Brasil. Ele consiste em baterias de grande porte para aplicações mais robustas, colaborando para que sistemas de redes, por exemplo, não sejam interrompidos em momentos de queda de energia, além de oferecer redundância para equipamentos de ambientes controlados como câmaras frias, ou então para fornecimento de energia em locais isolados que usam placas fotovoltaicas. Em soluções híbridas, as baterias colaboram para a redução dos custos na conta de energia, utilizando a carga energética armazenada em horários cuja tarifa é mais alta.

Recentemente, a Intelbras ampliou seu portfólio de soluções tecnológicas com uma nova bateria de lítio de 48V e 100Ah, destinada para aplicações de telecomunicações, comércios, indústrias e energia solar. O lançamento é um primeiro passo da companhia para entrar no segmento, buscando oferecer soluções de eficiência energética sustentáveis, uma vez que o lítio é considerado uma fonte de energia mais limpa que o chumbo.

O produto é capaz de armazenar energia em locais remotos e ambientes onde o sistema não pode perder a conexão com a rede. Além disso, sua placa BMS (Battery Management System) autogerencia a bateria, faz o balanceamento entre as células e protege contra sobrecargas, garantindo a segurança e o bom funcionamento das células de lítio. Além disso, a bateria possui uma vida útil consideravelmente maior em relação aos modelos que usam chumbo ácido.

Anúncios

Luzes de emergência

As luzes de emergência desempenham um papel crucial na segurança e no bem-estar, fornecendo orientação e visibilidade em situações críticas. Seja em edifícios comerciais, empresas ou residências, esses equipamentos são projetadas para iluminar caminhos e áreas de refúgio durante falhas de energia ou situações de evacuação.

Além de facilitar a locomoção em casos de incêndio ou outras emergências, as luzes que funcionam com bateria também auxiliam equipes de resgate ao criar ambientes mais visíveis e minimizar o possível pânico das pessoas. A Intelbras possui uma linha de luzes de emergência em seu portfólio, com opções que projetam até 2000 lumens e luminárias com 30 pontos de LED, garantindo ambientes mais seguros.

Com todas as soluções citadas acima, é possível concluir que é possível minimizar diversos tipos de danos causados por acontecimentos como os recentes apagões que, infelizmente, atingiram a população e causaram enormes problemas. Claro que os órgãos responsáveis devem fornecer uma boa infraestrutura para mitigar problemas causados por chuvas, ventos e quedas de árvores, mas imprevistos sempre podem acontecer quando o assunto é energia. Por isso, é necessário estarmos preparados e a tecnologia pode ser uma importante aliada para evitar maiores dores de cabeça.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar