Jornalismo de tecnologia, independente e com credibilidade

KaBuM! lança projeto para apoiar e incentivar a presença feminina nos games e na tecnologia

Faz tempo que as mulheres deixaram de ser apenas uma parte do público de games no Brasil para se tornarem protagonistas do jogo. Segundo a PGB 2024 (Pesquisa Game Brasil), há uma crescente diversidade no cenário, com maioria de 50,9% composta pelo gênero feminino no consumo de jogos digitais. Porém, assim como em diversas esferas do cotidiano, essa participação ainda sofre com a falta de incentivo e representatividade ao tentar conquistar seu espaço. 

Para mudar esse jogo, o KaBuM! – maior e-commerce de tecnologia e games da América Latina – acaba de lançar o projeto Mulheres no Game, criado para apoiar e motivar o crescimento feminino, além de reforçar a presença e o acesso delas nos games e na tecnologia. Como start, a marca lançou o vídeo case intitulado A (r)evolução das Skins. Nele, o KaBuM! traz uma provocação: como seria se os uniformes das heroínas femininas dos jogos online tivessem mais foco em conforto e performance, em vez da sexualização das personagens? 

Anúncios

Para falar sobre esse tema, o KaBuM! reuniu mulheres fortes e com ligação direta com o universo gamer – todas com experiências relevantes para gerar uma conversa na comunidade. As convidadas são: Carolina do Nascimento (ilustradora), Emanuelly Araujo (desenvolvedora de jogos), Camyy FPS – Camila Vicentini Natale (pro-player), Tanaka Chunli (cosplayer), Paula Nobre (streamer) e Nicolle Merhy – Cherrygumms (empresária gamer). A mediação foi comandada por Lucilene Oliveira Gomes, do Luizalabs, da área de inovação e tecnologia do Magazine Luiza.

No vídeo, que foi produzido pela PUNK Film.CO e com time majoritariamente feminino, as participantes falam sobre o estereótipo que as personagens possuem nos games, em sua maioria com versões que exaltam corpos irreais e skins sensualizadas. Juntas, as convidadas mudaram o jogo e criaram uma figura forte, bonita, que as representa verdadeiramente, vestindo roupas confortáveis para o combate e que demonstram sua vontade de vencer.

Personagem criada pelo projeto Mulheres no Game, do KaBuM!

Anúncios

Além da revelação da personagem, elas falam sobre suas trajetórias e desafios como mulheres que jogam. O espaço foi aberto para que a comunidade se sinta representada pelas suas superações e conquistas diárias. As convidadas também desempenham um papel fundamental para inspirar jovens meninas a alcançar seus objetivos nos games.

“Ser mulher no Brasil é como jogar no level hard todos os dias. E na tecnologia e nos games, esse cenário não é diferente”, afirma Mayara Machado, coordenadora de Marketing do KaBuM! e uma das idealizadoras do projeto. “O projeto foi criado e idealizado por um squad de mulheres para encorajar debates, incentivar o interesse pela área e apoiar a representatividade no segmento. Nosso objetivo é conversar com todos, de forma igualitária, para capacitar novos talentos e democratizar o cenário”.

Se ser uma mulher gamer já é algo desafiador, atuar como jogadora profissional e empresária traz ainda mais disputa por espaço. Nicolle Merhy, mais conhecida como Cherrygumms, alerta para este ponto. “No passado, quando abordamos pautas femininas ou qualquer questão de inclusão e minoria, havia pouco debate e condutas erradas eram praticadas na sociedade, muitas vezes por desconhecimento do público. Ter a chancela do KaBuM! é ter a comprovação que nossa voz está sendo ouvida e disseminada neste meio masculinizado”, afirma Nicolle.

Anúncios

O vídeo case produzido pelo KaBuM! já está disponível no site do projeto Mulheres no Game, que vai reunir todas as ações e iniciativas da marca ao longo do ano.

Em breve, o NerdCast – podcast pioneiro no mundo geek, criado por Jovem Nerd e Azaghal em 2006 – terá um episódio especial sobre o projeto Mulheres no Game com a participação da empresária gamer e ex-pro player Cherrygumms. 

A próxima etapa do Mulheres no Game será um Hackathon – uma competição que reúne profissionais para desenvolver a melhor solução para um desafio. O evento será aberto para a comunidade, com mulheres de diferentes áreas (ilustradoras, designers, desenvolvedoras, pro-players e cosplayers). As inscrições estarão disponíveis em breve no site do projeto, fiquem ligadas.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar