O empreendedorismo e a inovação no Acre de um Brasil que você não vê

Assine nossa newsletter

É comum nas rodinhas a piadinha da pergunta sobre a existência do Acre. E de fato foi o que mais eu ouvi quando disse que ia atuar na primeira semana de dezembro no Desafio de Ideias – realizado no Connepi – em Rio Branco, no Acre. O convite veio do blogueiro e diretor do Laboratorium Marcelo Pimenta, Marcia Matos e equipe.

É importante então situar o leitor nessa história toda. Há em vários estados do Brasil a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica que é composta por várias unidades educacionais públicas entre elas os Institutos Federais, ou IF´s. Anualmente essas instituições das regiões Norte  e Nordeste se reúnem no Connepi – Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação – onde os alunos desse sistema demonstram o resultado dos seus trabalhos de pesquisa científica em apresentações de pôster e painéis orais.

DSCN1764Dentro do Connepi há um espaço chamado Universo IF, um evento que acontece dentro do CONNEPI voltado para o estímulo ao empreendedorismo e a prospecção de ideias inovadoras no âmbito dos Institutos Federais.

DSCN1753

DSCN1745

E dentro deste espaço foi realizado o Desafio de Ideias: concurso de aceleração de negócios, em que os participantes desenvolvem uma ideia inovadora durante três dias de atividades em que as equipes selecionadas receberam mentoria de especialistas em diversas áreas de conhecimento.  E é neste espaço que pude atuar como mentor de negócios junto com outras feras na área para ajudar que ideias muitas vezes técnicas virem negócios. O Marcelo Pimenta fez em seu blog no Estadão um belo resumo que vale a pena que você acompanhe.

palestrante

Mas voltemos ao Acre que supostamente não existe

Negar a existência do Acre em última instância é assumir nossa total ignorância de conhecimento do país. E há muito mais nessa simples negação. Uma olhadela na história do Acre (que confesso eu também desconhecia totalmente) é uma aula de resistência e de defesa territorial do nosso país. O Acre tem em sua essência o espírito da revolução.

DSCN1850

E também tem o espírito guerreiro da floresta, de um povo que toca seu dia-a-dia apesar da distância dos grandes centros e de seu fuso-horário de quase três horas em relação a Brasília. E o que vi lá é justamente isso. Talvez você não saiba – ou não lembre – mas a região já foi responsável por 1/3 do PIB do país, tudo por conta da extração do látex. Esse período foi chamado do  Ciclo da Borracha e teve fim por volta de 1920. A cidade ainda vive do agronegócio, mas eventos de turismo de negócios, como o Connepi, podem ajudar a cidade a alavancar ainda mais sua economia local. O aeroporto Plácido de Castro foi inaugurado em 22 de novembro de 1999 e com certeza é um dos principais vetores deste crescimento. A criação de espaços de eventos como o do Hotel Nacional Inn onde estivemos também é um investimento que pode apoiar esse viés empresarial do Acre. Sua cultura com os pés na tradição indígena tem tudo para agradar os brasileiros desinformados e gringos que amam – muitas vezes mais que nós mesmos – nossos ancestrais indígenas.

DSCN1896

Há ainda no estado uma secretaria especial criada para apoiar o pequeno empresário. Lá no Connepi havia várias barraquinhas de comerciantes locais que vendiam seu artesanato e comida típicas. Há muito tempo se sabe que com o cenário econômico atual o que deve segurar o mercado nos próximos meses é a força do pequeno e médio empreendedor e é louvável que se tenha um foco governamental especial para esse tipo de empreendedor. Toda nossa equipe almoçou lá na maioria dos dias e também comprou o artesanato local. Era tudo uma delícia e tudo muito bem feitinho. Eu conversei com uma artesã com brilho nos olhos ao falar do seu trabalho e ela quase não acreditou quando disse que viria para São Paulo. Será que São Paulo existe?

IMG_20151202_121928_HDR

DSCN1773

DSCN1777

Existe sim mas parece não estar investindo tanto em pesquisa e inovação quanto as regiões Norte e Nordeste e o universo IF. Há sim claro esse tipo de iniciativa aqui no estado, posso citar de cabeça a Olimpíada do Conhecimento do Senai. Eu já estive em um e é realmente imponente. E várias iniciativas pontuais, mas não consigo lembrar de nada tão articulado e grandioso quanto o Connepi. Pode ser que eu esteja só encantado, mas pode ser também que esteja surgindo uma revolução silenciosa que vem das florestas e ganha o campo dos negócios com ideias inovadoras que não são fruto da simples observação diária mas de pesquisa séria e apoiada com recursos. Lá no evento conhecemos uma professora que já tinha depositado 7 patentes de pesquisa dela com seus alunos. Dados da Anprotec indicam que o Brasil é o penúltimo em ranking de patentes, percebe o contraponto?

DSCN1771

Assine nossa newsletter

E não é de se estranhar que então a maioria de ideias que vimos na região sejam de soluções ligadas ao agronegócio. A startup ganhadora com o projeto Synbaits, desenvolveu uma isca alternativa para controle de cupins em áreas florestais do cultivo do eucalipto – vinda diretamente da equipe do campus de Cáceres, Mato Grosso.

IMG_20151202_140301_HDR

E há outra coisa que eu quero destacar aqui: a gentileza das pessoas. Não quero fazer deste post um comparativo São Paulo x Acre (seria como comparar laranja com melancia), mas como é bom ver que em algumas partes do país se cultiva uma gentileza ímpar: o com licença, por favor, obrigado, senhor e senhora. O cuidado com as pessoas e com as relações pessoais. A rotina de mentoria lá era puxada, mas ainda conseguimos aproveitar muito da culinária local (com influências claras indígenas e peruanas).

IMG_20151201_192304

DSCN1870

DSCN1872

DSCN1875

E ainda alguns pontos turísticos.

IMG_20151201_185318

IMG_20151201_185331

IMG_20151201_185551

IMG_20151203_184520_HDR

Uma revolução silenciosa tecnológica

Mas talvez o que eu mais pude ver lá no evento e quero compartilhar com os meus leitores empresários e formadores de opinião é que nos venderam que somos aqui em São Paulo o suprassumo do mundo dos negócios, da inovação e da tecnologia, mas não é bem assim. Uma série de políticas públicas tem investido na evolução das regiões norte e nordeste e que pese uma possível lentidão dessas respostas há sim algo novo acontecendo. E esse é o tipo de coisa que você não vai ver na televisão.

Como eu disse anteriormente é uma espécie de revolução silenciosa que vem do meio da floresta e em breve vai criar um novo eixo de desenvolvimento: dá pra sentir o cheiro de oportunidades de negócios em vários segmentos. Não é preciso ser nenhum economista renomado para saber que nossos grandes centros estão saturados e que cidade como São Paulo estão no gargalo da sua oferta de infraestrutura. Temos muito o que aprender com eles e há que se ter humildade para entender isso. Principalmente num momento, como o Marcelo Pimenta lembrou bem, que nossos alunos do ensino médio da rede pública vivem um período de enfrentamento com o Estado. Enquanto isso do outro lado do país alunos recebiam troféus por seus avanços em pesquisa. É um país de contrastes, mas de um jeito bem diferente do que se pode imaginar.

Da próxima vez que perguntarem para você se o Acre existe responda que existe sim e que ele faz parte da República Federativa do Brasil e que é formado por brasileiros como você, nascidos na mesma pátria.

Da próxima vez que perguntarem para você se o Acre existe responda que existe sim e que ele faz parte da República Federativa do Brasil e que é formado por brasileiros como você, nascidos na mesma pátria. Que ele é lindo e sua beleza reside principalmente nas pessoas que moram por lá. Que há uma culinária maravilhosa e com potencial de ser um importante vetor de desenvolvimento de negócios de base tecnológica voltado ao agronegócio. E quem tem um povo que tem em seu sangue o espírito revolucionista e que a inovação surge onde você menos imagina.

Só tenho a agradecer ao Laboratorium pelo convite e pela oportunidade de conhecer um pouco mais da inovação fora do eixo RIO-SP.

IMG_20151203_170205_HDR

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.