Projeto da Gerando Falcões garantirá acesso à educação em comunidades do Brasil com uso de smartphones Motorola

Tenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Assine nossa newsletter

O programa Bolsa Digital, da ONG Gerando Falcões, entra em uma nova fase e beneficiará milhares de crianças e adolescentes de baixa renda que moram em comunidades e na periferia de 15 estados do Brasil: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Alagoas, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Espírito Santo, Bahia, Pará, Amazonas e Goiás.

Com investimento de cerca de R$ 2,4 milhões, essa nova fase prevê a distribuição de 10 mil bolsas digitais com conexão gratuita à internet via aplicativo de educação à distância e 1.000 smartphones da Motorola. A iniciativa, que reuniu empresas e famílias que colaboram com a ONG (Jorge Paulo Lemman, família Diniz, Neca Setubal, BTG Pactual e Motorola), permitirá que as crianças e adolescentes de baixa renda possam ter acesso à uma plataforma de estudos que iniciou durante a pandemia da Covid-19 e terá continuidade mesmo após a mudança desse cenário.
“A pandemia agravou ainda mais o enorme abismo social e digital que existe hoje no Brasil. Quem estuda na rede pública e mora em uma favela não tem acesso à internet. E nem a um smartphone. Com a Covid- 19, esta parcela da população simplesmente parou de estudar”, afirmou Edu Lyra, CEO e fundador da ONG Gerando Falcões. “Com a segunda fase do Bolsa Digital, estamos atuando para combater a desigualdade na educação, permitindo que os estudantes consigam se preparar para o ENEM, assistam a aulas de reforço e empoderando as comunidades de baixa renda por meio da tecnologia móvel dos smartphones”.
Os aparelhos, do modelo moto g8 power lite, darão acesso a um aplicativo que oferece uma plataforma de estudos desenvolvida pela própria ONG, com aulas online. O produto tem configuração apropriada para facilitar a conexão com a internet e bateria que dura até dois dias. Os smartphones serão distribuídos e emprestados para crianças e adolescentes atendidos pela Gerando Falcões que não possuem nenhum aparelho em casa e, por isso, não conseguiram manter os seus estudos. A distribuição teve início nesta semana, em São Paulo, e deve acontecer nas demais regiões nos próximos dias. Em locais onde as Unidades da Gerando Falcões detectaram um alto índice de famílias sem o dispositivo, serão criados espaços de tecnologia com horário agendado para o uso dos smartphone para otimizar o recurso e aumentar o impacto. Para mais informações sobre o Bolsa Digital e fazer doações, acesse o site www.gerandofalcoes.com

Assine nossa newsletter

Tenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais