Tecnologia | Games | Filmes & Séries | Geek

PUBG MOBILE GLOBAL OPEN foi palco para grandes histórias da comunidade

Entre os dias 5 e 7 de abril, os fãs brasileiros de PUBG MOBILE acompanharam o 2024 PUBG MOBILE Global Open (PMGO), um dos principais torneios internacionais da modalidade no Espaço ARCA, na cidade de São Paulo.

O evento principal contou com a participação de 16 dos melhores times do mundo e o público presente acompanhou a equipe japonesa, Reject, levantando o troféu e se sagrando como a grande campeã. Entre as brasileiras, a Alpha7 Esports foi a que obteve o melhor desempenho, terminando na segunda posição geral. Surpreendendo os fãs, as equipes Zebra Masters, Death Wolves e Smoke Gaming também se classificaram para a Final, ocupando o lugar de equipes consagradas do cenário brasileiro, mostrando como o campeonato pode de fato abrir portas para os times e jogadores.

O PMGO não foi apenas sobre competição e vitórias, mas também sobre a comunidade apaixonada de PUBG MOBILE. Durante os três dias do evento presencial em São Paulo, muitos torcedores tiveram a oportunidade de demonstrar o seu amor pelo jogo e reforçar o senso de comunidade.

É o caso de Bruno Rodrigues Franco (25), torcedor da Influence Rage que saiu de Bela Vista do Paraíso-PR, cidade a mais de 530 KM de distância de São Paulo, e compareceu ao evento mesmo com seu time do coração não estando entre as 16 finalistas, mas viu no PMGO uma oportunidade para se aproximar de seus ídolos.

“Quanto vi a Influence Rage pela primeira vez em 2019 foi amor à primeira vista (Risos). Comecei a segui-los e acompanhar profundamente, nisso acabei entrando para o competitivo também, tentando quem sabe chegar no tier 1, e a cada ano torcendo para INF. Ainda tenho muita vontade de jogar profissionalmente e viver disso, mas se não der certo, já estou bem feliz por conhecer os meninos e a organização. Vou continuar acompanhando-os até onde o jogo for e pretendo ir muitas vezes nos presenciais para vê-los de perto novamente.”, disse Bruno.

Anúncios

Seu carinho pela organização brasileira é também seu combustível para seguir o sonho de se tornar jogador profissional, e para eternizar essa paixão, Bruno decidiu tatuar o símbolo da Influence Rage em sua perna.

Tatuagem do Bruno, Influence Rage – Foto/Reprodução: Arquivo pessoal

“De uns tempos para cá estava desanimado de tentar subir para o tier 1, estava pensando em parar com o jogo, mas quanto mais eu acompanhava o time, mais eu curtia e daí surgiu a ideia de tatuar. A escolha da imagem foi pelo o que a INF representa para mim. Eles estavam no aeroporto indo para o PMGC (PUBG MOBILE Global Championship) do ano passado e eu quis colocar todos na tattoo. Para mim a Influence Rage não é só uma logo, uma marca, mas sim, uma grande família e eu me sinto parte dela. Eles me inspiram e me motivam a seguir”, conclui.

Anúncios

Também presentes no Espaço ARCA, o casal Leonardo e Julia, ambos com 20 anos, compartilham a paixão pelo jogo e decidiram fazer do PMGO sua primeira experiência em um campeonato presencial.

“Nós nos conhecemos desde a 3ª série do fundamental e, entre idas e vindas, começamos a namorar em 2019. Um ano depois ele começou a jogar o PUBG MOBILE e se apaixonou pelo jogo. No começo eu ficava irritada e não suportava, por ele passar muito tempo jogando e não conseguir falar muito com ele enquanto jogava. Então resolvi tentar também, foi aí que passei a amar o jogo. Começamos a jogar em todo tempo livre e desde então não paramos mais. Nós trabalhamos, chegamos em casa e assim que terminamos de fazer nossas coisas, corremos para jogar. Em 2024 vamos fazer cinco anos juntos e continuamos assim.”, afirmou Julia.

Juntos, eles testemunharam grandes partidas e se apaixonaram ainda mais por PUBG MOBILE. Além disso, prometeram retornar em um próximo evento presencial.

“Nós nunca havíamos ido em campeonatos presencialmente, assistimos apenas pelo celular e nesse final de semana, tivemos a oportunidade de ir presencialmente, graças ao sorteio dos ingressos do Zé Moitinha e foi maravilhoso, estamos apaixonados e com certeza vamos torcer muito pelos times brasileiros nos próximos. Foi uma experiência incrível que não imaginávamos ser tão legal.”, completou Julia.

A realização do PMGO no Brasil agitou toda comunidade do Battle Royale no país. Mesmo quem estava a quilômetros de distância do Espaço Arca, se sentiu abraçado pela presença de seus jogadores favoritos.

Foi o caso de Pedro Gabriel, da cidade de Satuba, interior de Alagoas, a mais de 2.400 KM da capital paulista. O professor de matemática, que também é jogador de PUBG MOBILE, fez um vídeo emocionante com seus alunos torcendo fervorosamente para a Alpha7, mostrando que o evento transcendeu barreiras, com seu impacto chegando até mesmo a locais distantes do Espaço Arca.
“Jogo PUBG MOBILE há cinco anos e sou competitivo há quatro, mas minha profissão é professor. Dou aula de matemática para alunos do 6º ao 9º ano, e essa é justamente a fase do interesse pelos jogos. Há três anos criei meu perfil profissional, focado no jogo, e eles começaram a acompanhar e gostar do conteúdo. Hoje eles interagem, comentam os melhores momentos e, às vezes, eles jogam comigo também. É um ambiente muito legal.”

Jogando pela DUCK Dooggers, seu time de comunidade, “Farias” (como é conhecido no jogo) participou das Preliminares do PMGO 2024, mas infelizmente não conseguiu a classificação para o evento principal. Contudo, seu carinho pelo jogo não diminuiu e cativou ainda mais os seus alunos:
“Hoje somos do competitivo tier 2, chegamos nas preliminares do PMGO, mas não conseguimos passar. Eu e meus alunos acompanhamos a transmissão do PMGO e ficamos na torcida pelo Brasil. A Alpha7 é a nossa referência mundial e por isso decidimos gravar um vídeo de apoio para a equipe. Ficamos muito felizes em sermos notados pelo nosso time do coração”, conclui Pedro.
Para mais informações, acompanhe os canais oficiais de PUBG MOBILE no Facebook, Instagram, X (antigo Twitter), TikTok e YouTube.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar