Jornalismo de tecnologia, independente e com credibilidade

Testei – e amei – a nova Mini Shot Retro 3 da Kodak. Confira a minha review e se vale a pena comprar.

Durante o último mês eu pude testar e tirar dezenas de fotos com a Mini Shot Retro 3 da Kodak. Eu estive no lançamento da novidade que marcou o retorno da Kodak ao mercado de bens de consumo no Brasil.

A linha contempla dois modelos: a Mini Shot Retro 2, uma câmera instantânea 10 MP, com foto printer bluetooth com tecnologia 4PASS e formato retangular 3X2 polegadas, e a Mini Shot Retro 3, uma câmera instantânea 10 MP, com foto printer bluetooth com tecnologia 4PASS, com forma quadrada 3X3 pol. Ambas as máquinas já vêm com mais de 60 fotos e funcionam como impressoras sem fio portáteis e câmeras digitais com bateria de lítio recarregável. É possível tirar fotos tanto pelas câmeras e imprimir, como fazer a impressão de imagens do celular, o que funciona tanto para Android como para iOS.

Anúncios

Os produtos também já vêm com flash automático, espelho selfie e autofoco, e é possível aplicar filtros diretamente na câmera (Normal, Aqua Blue 1, Aqua Blue 2, Monochrome, Sketch e Sephia). Também é possível colocar bordas, desenhos, entre outros.

E foi a Mini Shot Retro 3 que eu pude testar e vou falar mais a seguir.

Conhecendo a Mini Shot Retro 3

Entender esse lançamento dentro de um contexto é a chave para descobrir como ele foi pensado pela Kodak. O primeiro detalhe óbvio é a construção da câmera toda quadradona e com texturas diferenciadas. Todo mundo que viu pessoalmente e nas minhas redes sociais comentou isso de cara. Ela é muito bonita com esse ar retrô. Gera um recall de memória nas pessoas mais velhas e de descoberta nos mais jovens.

Anúncios

Na caixa temos os manuais e certificados de garantia, um cabo para colocar na lateral da câmera, e uma carga inicial de 8 fotos que já vem instalada na câmera. Confira o unboxing que eu fiz:

No verso da Câmera temos os controles que vão basicamente acessar o menu com funcionalidades adicionais de uso e uma pequena tela de LCD.

Na parte superior temos dois botões, um de liga e desliga e outro que é o disparador para foto. Na lateral temos um conector para o carregador e na parte inferior uma tampa para mudar as cargas de filmes, mas falarei sobre isso mais para frente.

Anúncios

Depois de perceber esses detalhes você verá que a operação da câmera é bem simples, o que basicamente se resume em:

  • Definir o que será fotografado (se for uma selfie use o espelhinho da frente para se enquadrar)
  • Aperte o botão vermelho na parte superior
  • Veja na tela se está do seu agrado
  • Acione o botão para imprimir.

E então basta esperar o processo que passa o papel 4 vezes, um para cada cor básica + uma laminação que garante a durabilidade da foto. Eu demonstrei esse processo no vídeo abaixo:

Usando como uma impressora de fotos.

Outro uso da Mini Shot Retro 3 é como uma impressora de fotos. Para isso você precisa baixar o app gratuito “Impressora Kodak Photo Printer”.

Anúncios

Com o aplicativo é possível recortar a foto, definir se ela terá a borda toda branca, aplicar diversos filtros e a parte mais divertida que é adicionar bordas e até adicionar stickers. Veja os meus testes.

Tentei fazer de tudo um pouco para que você pudesse conhecer algumas possibilidades de filtros e bordas.

Na hora de imprimir, você tem informações na tela sobre cada etapa:

Qualidade das imagens impressas/fotografadas.

Anúncios

Eu aproveitei o tempo com o equipamento e fiz, como o leitor pode observar diversos testes. E de uma maneira geral eu gostei muito do aspecto das fotos impressas ou fotografadas na hora. As imagens acima são uma foto de uma foto e tiveram a qualidade diminuída para que a imagem não ficasse muito pesada.

Em todo caso aqui vale um alerta importante. Não se trata de um equipamento para tirar fotos com ultra qualidade, pelo contrário, as fotos ficam com um aspecto vintage e isso é uma característica da câmera e que agrada muito os mais jovens que estão curtindo descobrir essas novas texturas de fotos impressas e não somente em telas. Aqui o principal uso é para que sejam feitos moodboards com recordações de uma viagem ou do tempo com os amigos em alguma atividade.

Troca do filme/nova carga de fotos.

Eu não sei se o termo troca de filmes é o mais adequado, mas a cada dez fotos impressas você terá que trocar o cartucho que vem com o material que será usado para imprimir a foto, então é como se fosse a troca de filme que fazíamos antigamente.

Anúncios

Esse processo é extremamente simples, basta abrir o compartimento inferior tirar o antigo e colocar o novo.

Cada caixa vem com 30 poses que ficam divididas em três cartuchos com 10 fotos cada.

Eu não achei um contador, nem no app, então você precisa ficar de olho para sempre ter uma recarga por perto. E troque sem medo, é um processo até onde eu testei bem seguro e realmente bem simples.

Duração da bateria da Mini Shot Retro 3.

Anúncios

Pelos meus testes o uso da bateria basta para cerca de uma carga de 10 fotos, mas isso é muito relativo. Vai depender do tempo de uso, de quantas fotos você irá imprimir em sequência, se usou flash ou não.

Para o leitor ter uma ideia, usando a câmera para imprimir 5 fotos em sequência, usando o app para trocar bordas e colocar stickers, eu usei cerca de 60% da bateria. Mais uma vez: mude o conceito de tirar diversas fotos como você faria no celular, mas reservada apenas para os melhores momentos que merecem ser impressos.

Claramente é um equipamento de uso pessoal. Se você procura esse recurso para eventos ou uso profissional talvez não seja a melhor escolha.

Veredito – Vale a pena comprar a Mini Shot Retro 3?

Não há nada como ter novamente contato com uma Kodak para imprimir fotos que merecem uma recordação mais especial. Também é um ótimo equipamento para as viagens dos mais jovens, encontros de amigos e família. Juntar todo mundo depois de uma refeição, tirar fotos e imprimir na frente de todos é uma experiência à parte.

A impressão com aspecto retrô dá charme às fotos, e poder colocar bordas e stickers faz com que você se divirta criando composições únicas.

A troca de suprimento e o uso são muito simples, garantindo uma curva de aprendizagem muito fácil. O aplicativo de impressão tem um valor agregado muito bom e amplia as possibilidades da câmera.

Os senões são o tempo da bateria, que precisa ser bem equacionado (leve o carregador nas viagens para carregar à noite, depois de um dia de uso), e eu não achei um contador de fotos, tendo também que controlar a hora de trocar o cartucho que tem 10 poses. Você pode comprar uma caixinha que vem 30 poses (3 cartuchos de 10), sendo que o kit inicial vem com duas caixinhas (60 fotos) + 8 que já são pré-instaladas na Mini Shot.

Na minha opinião não é um equipamento que possa ser usado de forma profissional em eventos, por exemplo, sendo indicada para o uso pessoal. Os jovens com certeza vão gostar mais das funcionalidades e da estética apresentam, mas a memória da foto impressa com certeza contagiará a família toda.

93%
Foto impressas com estética vintage e recursos divertidos.

Mini Shot Retro 3

  • Facilidade de uso
  • Design
  • Funcionalidades
  • Qualidade da impressão
  • Duração da bateria
  • Possibilidade de customização

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar