Citroën tem maior evolução de revenda no mercado nacional

Assine nossa newsletter

A Citroën foi homenageada na 4ª edição do Selo Maior Valor de Revenda – Autos, promovido pela Agência AutoInforme em parceria com a Textofinal de Comunicação Integrada. A marca se destacou por ter apresentado a maior evolução de valor de revenda no período de um ano no mercado brasileiro – a melhor entre todas as 24 marcas avaliadas no estudo.
Neste ano, o índice de depreciação média dos produtos da Citroën passou a ser de 12,4%, uma evolução de 5,7 pontos porcentuais na comparação com o registrado em 2016 (18,1%).
Para Paulo Solti, vice-presidente para América Latina do Groupe PSA e diretor geral da Citroën do Brasil, o resultado é fruto de um trabalho que começou em 2016, com a criação do Compromisso Citroën, um ambicioso programa de valorização da marca com foco na satisfação do cliente. Solti acredita que o lançamento da Revisão a R$ 1 por dia (com intervalos regulares de 10.000 km e a possibilidade de parcelamento dos custos em quatro pagamentos), do Citroën Advisor (canal de relacionamento exclusivo, em que o cliente pode se expressar livremente, avaliar concessionárias e compartilhar opiniões), do Citroën Assistance XL (serviço de reboque gratuito até o oitavo ano de vida do veículo) e do Novo de Novo Citroën (programa de recompra do Citroën usado na troca por um zero quilômetro) têm contribuído de forma efetiva para o fortalecimento do valor residual dos modelos da marca.
“A valorização dos veículos é fruto das inúmeras ações que temos desenvolvido com foco na satisfação de nossos clientes. Além de inovadores, confortáveis e exclusivos, queremos que os produtos Citroën sejam referência de bons negócios”, explica o executivo.
Joel Leite, diretor da AutoInforme e criador do Selo Maior Valor de Revenda, afirma que em um ano a Citroën teve notável evolução na diminuição da depreciação de seus veículos. “Os números da Citroën equivalem à média ponderada de depreciação das melhores marcas do mercado brasileiro”, observa. É o caso de modelos como o compacto premium C3, o mais vendido da marca, com 11,3%, ou o SUV Compacto AIRCROSS, com 12,5%.
O estudo de depreciação feito pela Agência AutoInforme teve como base a cotação da Molicar. A comparação foi feita entre o preço praticado do carro zero km em agosto de 2016 e o valor do mesmo veículo com um ano de uso (doze meses depois). O estudo considera ainda possíveis oscilações ocorridas no mercado na época da cotação: disponibilidade do produto, bônus concedidos pelas fábricas e repassados ao consumidor e outros fatores, eliminando eventuais distorções de preços provocadas por essas ações. A pesquisa considerou os 132 modelos zero km mais vendidos, de 24 marcas.

Assine nossa newsletter

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.