Divinéia é a campeã da Taça das Favelas Free Fire

– A equipe de Divinéia, da favela do Paraná, foi a grande campeã da Taça das Favelas Free Fire, campeonato organizado pela Central Única das Favelas (CUFA) e pela Garena, com o apoio da Globo.

Após seis quedas acirradas, além do prêmio de R$ 15 mil, a Divinéia leva também o título de melhor equipe da 1ª edição da Taça das Favelas Free Fire. O 2º e 3º lugares ficaram com Jardim São Paulo, de Pernambuco, e Juacity, do Ceará, que embolsaram R$ 10 mil e R$ 5 mil, respectivamente.

O jogador Gusta, da Divinéia, foi o grande destaque da final, com 16 eliminações.

“O coração ainda não acredita. Os meninos são incríveis e humildade em pessoa! Saber que fomos os primeiros a vencermos uma competição tão grande não tem preço”, festejou Janaína Rosa, uma das lideranças da CUFA no estado do Paraná.

“A emoção é bem grande, porque a gente vem treinando muito para essa final. Então ser campeão é gratificante demais! Conseguimos realizar nosso sonho de ganhar um campeonato com apoio e organização da Garena”, exclamou Gusta, melhor jogador da final.

Além de ter transmissão pelo SporTV3, YouTube e na BOOYAH!, plataforma de streaming da Garena, a Taça das Favelas Free Fire foi um grande sucesso de engajamento nas redes sociais. No período da final, a competição foi um dos assuntos mais comentados do Twitter e esteve nos Trending Topics no Brasil.

“Acabamos de fazer um Booyah pra toda vida! Essa grande final mostrou a força da favela e o quanto ela está conectada! Parabéns à Favela de Divinéia e todos os irmãos da CUFA Paraná! Vocês fizeram história junto com a gente. Estou muito ansioso para ver os craques de todos os times no cenário profissional!”, comemorou Marcus Vinicius Athayde, diretor de inovações da CUFA e diretor geral do projeto.

“A CUFA é isso aí, sempre inovando e mostrando ao mundo o que a favela tem de melhor. Neste sábado, todos ficaram cientes que a favela é território de potência também nos eSports e no ramo da tecnologia, os números finais dizem isso. Estou muito orgulhoso de mais essa vitória da favela”, disse Celso Athayde, fundador da CUFA.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.