RedFox: servidor local de Black Desert Online e ida aos consoles

Quem quis encontrar youtubers famosos e até disputar partidas com o Patife ou tirar fotos com o Zangado teve parada obrigatória no stand do game Black Desert Online da RedFox Games. Por conta dessas ações de ativação era impossível passar pelo stand sem perceber a movimentação em torno dele.
Também foram distribuídos brindes e chaves de acesso para o game. Em PC´s espalhados era possível jogar em primeira mão novas classes de personagens e uma nova expansão. A RedFox Games é uma publisher de jogos localizada em San Jose, na Califórnia. A empresa foi criada em agosto de 2015 e atualmente é responsável por oito jogos de gêneros variados e tem o arrojado objetivo de se tornar uma das maiores publishers de alto nível para games de PC e mobile.
Black Desert Online é um game do tipo MMORPG, ou seja, há um mundo dinâmico e milhares de jogadores podem interagir nesse universo, cumprindo missões e batalhas. É um game que tem sido muito elogiado pelo detalhismo na hora de personalizar os personagens e belos cenários. Os ataques e movimentos mágicos também impressionam pela qualidade visual.

Cenário positivo e modelo de negócios acertado para o Brasil

Mas por trás do mundo virtual eu quis entender um pouco mais do negócio por trás do game e o porquê de uma publisher americana estar com uma presença tão forte no Brasil. Quem falou comigo sobre isso foi o André “Legacia” Januário – gerente de Marketing da RedFox.
Eu comecei falando com ele sobre como a indústria de games no Brasil andou a margem da crise. “Na verdade o segmento de games vem crescendo nos últimos anos e mesmo com toda essa crise de 2017 a gente conseguiu atingir mais de 87% de crescimento em relação ao ano passado e a previsão é que até 2020 a gente consiga triplicar esse crescimento. O mercado brasileiro hoje detém quase 4% do mercado de toda América Latina – o que é uma grande coisa se você considerar a quantidade de países inseridos nesse bloco econômico. E uma coisa que a gente percebeu é que faltava aqui no Brasil um tipo de jogo o qual você não ficasse preso a um sistema de mensalidades ou você não cair no problema do pay-to-win“, explicou Legacia.
Pay-to-win é um termo que os gamers usam para jogos em que quanto mais se gasta dinheiro, maior a chance de vitória, o que causa várias reclamações.
“No nosso modelo você paga uma vez e tem o jogo com acesso a absolutamente tudo e você não tem a necessidade de gastar dentro do jogo. A gente tem as microtransações também, mas não é o foco, elas servem para coisas estéticas. Assim você não tem uma competitividade baseado só em gastos”

Conexão com a comunidade e uso de youtubers menores

Quem transita no mundo dos games sabe que o relacionamento com a comunidade de jogadores é importante. Muitas vezes são esses fãs apaixonados que fazer o sucesso ou o fracasso de um game. O Legacia me contou que no caso de Black Desert On-line essa aceitação foi fundamental. “A comunidade tem apoiado a gente desde os primeiros betas, vários youtubers menores gostaram do jogo e se dispuseram a trabalhar com a gente de forma voluntária. Inclusive alguns deles estão aqui com a gente dando o maior apoio. Todos os dias a gente conseguiu preencher todos os computadores, a gente tá com fila, sempre tem gente no stand. É  muito legal essa receptividade que a gente sente do jogador brasileiro. Parece que realmente conseguimos entrar  no coração dessas pessoas. Isso só mostra que a nossa visão estava certa quando analisamos o que faltava aqui e qual era a carência que o jogador tinha.”

A gente tá muito próximo da comunidade. Incentivamos os pequenos canais de youtubers e vamos dar uma força para eles crescerem junto com a gente.

André “Legacia” Januário – gerente de Marketing da RedFox

Em 2018 Black Desert Online chega para os consoles

Aproveitando o papo resolvi terminar a entrevista falando um pouco sobre o futuro. E olha o André tem tudo na ponta da língua. “Nesse ano a gente ainda tá sentindo o que o gamer precisa, tanto é que os servidores ainda nem estão localizados aqui no Brasil, a gente ainda está avaliando qual é o melhor local. Como a gente atende a América Latina inteira a gente quer trazer a melhor experiência de jogo e independente de qual região você estiver, será oferecida a melhor experiência possível. E 2018 vamos partir para outras plataformas. Hoje você só pode jogar no computador. Em 2018 você vai poder jogar no PC e no videogame também”, finalizou Legacia.
No meio de tantas quests entre gamers apaixonados a RedFox Games parece estar pronta para as próximas batalhas. Disposição e conhecimento de mercado parecem não faltar para a empresa.
 
 

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.