Projeto de estudantes brasileiros vence final da competição global Tech4Good, promovida pela Huawei, em votação online

Tenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

O projeto “Digital4People”, criado por um grupo de 11 universitários brasileiros para ajudar a combater a falta de água no Nordeste, venceu a final da competição global Tech4Good, promovida pela Huawei, por votação popular online. A competição faz parte do programa Seeds For The Future, criado em 2008 e idealizado para estimular a vivência e descobrir novos talentos na área de Tecnologia da Comunicação e Informação em diversos países. O resultado foi anunciado nesta quinta, 20.

Até a edição que teve início em 2021, as competições eram realizadas entre universitários em seus países e continentes. Esta foi a primeira vez que a Huawei realizou um desafio global. O Brasil ficou entre os dez finalistas escolhidos pelo júri especializado e em primeiro lugar na eleição popular, com 83% dos votos. A Líbia, com 12,1% ficou em segundo e a África do Sul em terceiro, com 5% das votações.

A edição atual do prêmio, cujas seletivas nacionais começaram em setembro, teve recorde de participantes, reunindo 3.500 estudantes, de 117 países. Desde que foi realizado pela primeira vez em 2008, o Seeds For The Future já soma a participação de 9.000 estudantes, representando 131 países.

Durante discurso de abertura na cerimônia de premiação realizada na matriz da Huawei, em Shenzhen, na China, e transmitida virtualmente, Catherine Chen, membro do Conselho da Huawei e presidente de Relações Públicas e Comunicações da empresa, explicou o sucesso do evento e o desafio dos participantes nesta edição: “Além das tradicionais aulas virtuais existentes no programa Seeds For The Future, e das trocas realizadas com os especialistas em TIC, nesse ano adicionamos uma nova seção para o programa, que foi a competição global Tech4Good. Nela, os participantes foram desafiados a encontrar uma solução de TIC para uma questão social ou ambiental”.

A equipe brasileira, que reuniu universitários de diversos Estados do país, apresentou uma solução para combater a falta de abastecimento de água no Nordeste. Formado por Saskya Pimenta, recém-formada em Engenharia de Telecomunicações no Instituto Federal do Ceará; Otávio de Freitas, da Faculdade de Engenharia de Sorocaba; Pedro Pereira, da Universidade São Paulo (USP); Luiz Gustavo Cavalcante, da Universidade Federal de Roraima; Warley Barbosa, da Universidade Federal de Alagoas; Lucas da Silva, da Universidade Federal da Paraíba; Marcelo do Nascimento Filho, do Instituto Federal de Santa Catarina; Paulo Ferreira, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão; Luís Antônio da Costa e Renata dos Santos, do Instituto Federal de Sergipe; e Pryscilla de Medeiros, do Instituto Federal do Triângulo Mineiro, o grupo utilizou uma tecnologia de rádio frequência que permite a comunicação a longas distâncias.

Na eleição do júri, a equipe Tailândia “Are u OK?” levou a melhor com uma solução que ajuda os pacientes do país a receber tratamento de emergência mais rápido. Por meio de um planejamento avançado de rotas e comunicações em tempo real habilitadas por tecnologias 5G, IA e nuvem, eles conseguiram reduzir o tempo que os pacientes gastam viajando para centros médicos, melhorando a chance de sobrevivência.

“A ideia foi criar um sistema de gerenciamento de recursos hídricos que monitora as cisternas das famílias que não tem água encanada em suas casas. A ideia do monitoramento é evitar que as pessoas fiquem sem abastecimento de água, comum nesta região do país, e que, na maioria das vezes, se estende por vários dias”, disse Saskya, uma das idealizadoras do projeto.

Chen ressaltou que o objetivo do programa é promover a cooperação em um ambiente internacional diverso. “No programa Seeds for the Future deste ano, mais da metade dos participantes, de mais de 20 países, são mulheres. Tecnologia não tem gênero. Um mundo diversificado, inclusivo e inovador precisa das perspectivas e da força das mulheres. Esperamos ver mais mulheres participando da ciência e da tecnologia nos próximos anos.”

O anúncio vai de encontro a outra iniciativa da Huawei, o Women in Tech, lançada para incentivar mais mulheres a ingressar no setor de tecnologia e assumir mais cargos de liderança.

Clique aqui para conferir mais histórias de mulheres na tecnologia.

Visite o site para mais informações sobre o programa Seeds for the Future.

Sobre o Seeds For The Future

Lançado em 2008, o Seeds for the Future é um projeto que visa ajudar mais de 500 milhões de pessoas a se beneficiar da tecnologia digital nos próximos cinco anos. O programa já capacitou mais de 30 mil estudantes, de 126 países. No Brasil, o programa já contemplou 150 estudantes desde 2015, quando foi lançado em parceria com o MCTIC e o Ministério da Educação. Até hoje, 36 mil estudantes brasileiros já receberam o treinamento e a Huawei já firmou parceria com mais de 80 instituições de ensino por meio do programa ICT Academy.

Tenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência AceitarLeia mais