realme é a marca de smartphones Android 5G que mais cresce no mundo, com uma taxa de crescimento de 831%

a realme, 5ª maior fabricante de smartphones Android do mundo, continua seu forte crescimento no segmento de 5G. De acordo com as últimas informações divulgadas pela empresa de análise de mercado Counterpoint Research, a realme é a marca de smartphones Android 5G que mais cresceu globalmente no Q3, com crescimento substancial na Índia, China e Europa. A realme foi capaz de superar o crescimento do mercado com suas vendas de smartphones 5G aumentando 831% em comparação ao mesmo período do ano passado, comparado a um crescimento global de 121%.

“A realme conseguiu crescer mais rápido graças a sua forte estratégia multi-canal e um portfólio 5G amplo, com diversas faixas de preço”, disse o diretor da Counterpoint, Tarun Pathak, enquanto o diretor sênior, Varun Mishra notou que o crescimento da realme no segmento 5G em mercados emergentes também a posicionou bem para o futuro, conforme a tecnologia 5G se populariza.

“Nossa meta é ajudar pelo menos 100 milhões de jovens de todo o mundo a aproveitarem os benefícios trazidos pela tecnologia do 5G com smartphones que tenham 5G em sua essência”, disse Sky Li, fundador e CEO, “vamos continuar a trazer mais ótimos produtos 5G para o mercado, com performances que são um salto adiante e designs que definem tendências. Nosso primeiro flagship premium, o GT 2 Pro, que conta com o mais recente processador Qualcomm Snapdragon 5G e o primeiro design eco-friendly de smartphone com polímero de base biológica, feito pelo premiado designer Naoto Fakasawa, será lançado globalmente logo.”

Apelidada de “democratizadora global do 5G”, a realme vem se dedicando a democratizar os smartphones 5G para as massas com um forte investimento em pesquisa e desenvolvimento, uma linha de produtos diversa, bem como análises profundas de opiniões dos usuários. A novata de três anos foi classificada como a terceira marca de smartphones 5G em mercados emergentes, com sua participação no 5G subindo para 15,5% no segundo trimestre de 2021, conforme mostrado nas descobertas da Counterpoint Research em setembro.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência AceitarLeia mais

Nossa Política de Privacidade.