Crítica – Dom é megaprodução nacional da Amazon Prime Vídeo que conta história de personagem do crime organizado do Rio de Janeiro.

Eu pude assistir em antecipado a série brasileira original Amazon DOM. Disponível a partir de hoje em Amazon Prime Video. Também participei da coletiva de imprensa com toda produção.

A primeira coisa que me chamou atenção de cara é a grandiosidade da obra. As fartas locações (que eu achei que eram parte em estúdio, mas na coletiva fui informado que foi totalmente feito em externas), lindas cenas de perseguição de carros e festas no morro com centenas de figurantes. Deu um orgulho muito grande ver esse tipo de produção sendo rodada aqui no Brasil e empacotado para o mercado exterior. E só por isso já merece a sua atenção.

Mas do que se trata a série? A resposta mais simples seria dizer que é baseada na história real do criminoso DOM, que morava na parte rica do Rio de Janeiro, mas começou a atuar no crime organizado do morro justamente por ter uma “aparência mais aceita” nos condomínios de luxo e com isso uma certa facilidade nos roubos. A história real desse personagem é amplamente contada na internet onde há relatos que ele mandava flores para as vítimas e gostava de ostentar carros de luxo. Ele morreu numa operação policial enquanto estava sendo perseguido.

Mas a série tem mais camadas do que isso. Ela conta a chegada da cocaína no morro do Rio de Janeiro e como isso impactou o tráfico de drogas na cidade, conta a saga de um pai tentando salvar o filho do vício e posteriormente do crime organizado, mostra relações de amizade e amor criadas no meio do crime e mostra figuras icônicas dos morros, tais como o terreiro, o boteco e as festas com armas na mão.

Assim a série se passa em dois momentos do Rio de Janeiro: o começo da história com o pai e a infância do DOM até os dias de surgimento e ascensão dele enquanto figura relevante do crime organizado. Também preciso aqui destacar o incrível trabalho do ator Gabriel Leone que está irreconhecível e é quase impossível enxergar o ator no papel tamanha a entrega dele ao personagem que tem cenas difíceis e de diversas nuances.

Porém a série acaba dando pequenos deslizes nas idas e vindas entre o passado e o futuro, deixando a narrativa muito arrastada em alguns momentos e fazendo um vem e vai que pode incomodar um pouco. Além disso em alguns momentos a violência e a crueldade ficam tão fortes que eu cheguei a avançar algumas cenas: em tempos de pandemia quis me preservar de realidade demais e de pensar que tudo aquilo acontece daquele jeito ainda hoje todos os dias. E aqui vai um aviso importante ao leitor de que se você é sensível demais a cenas violentas pode se incomodar em alguns momentos – onde o controle na mão pode te salvar.

Mas no final das contas são detalhes que ficam muito pequenos em relação a grandiosidade dessa produção nacional da Amazon. Assim DOM é uma ótima pedida para conferir até onde o nosso audiovisual pode ir e também para entender o quão complexo é o problema do crime organizado no Rio de Janeiro.

Com tudo isso dou 9 de 10 para a série e o meu desejo que faça muito sucesso não só aqui no país como no exterior.

E eu aproveito para agradecer a Amazon Prime Video e seu time de comunicação pela oportunidade de assistir em antecipado e participar da coletiva de imprensa da série.

Serviço

Estrelada por Gabriel Leone, Flavio Tolezani, Raquel Villar e Isabella Santoni, Dom conta a história de um belo rapaz da classe média carioca que foi apresentado à cocaína na adolescência, colocando-o no caminho para se tornar o líder de uma gangue criminosa que dominou os tablóides cariocas no início dos anos 2000: Pedro Dom. Alternando entre ação, aventura e drama, a produçãotambém acompanha o pai de Pedro, Victor Dantas, que, na adolescência, faz uma descoberta no fundo do mar, denuncia às autoridades e acaba ingressando no serviço de inteligência da polícia.

A série também mostra a jornada de pai e filho vivendo vidas opostas, muitas vezes se espelhando e se complementando, enquanto ambos enfrentam situações que confundem os limites entre o certo e o errado. O elenco de Dom também reúne nomes como Filipe Bragança, Ramon Francisco, Digão Ribeiro, Fábio Lago, Julia Konrad, André Mattos e Laila Garin, entre outros. Dom é dirigida por Vicente Kubrusly e Breno Silveira, que também é produtor e lidera a equipe de roteiristas formada por Fabio Mendes, Higia Ikeda, Carolina Neves e Marcelo Vindicatto. A série é produzida por Renata Brandão e Ramona Bakker, da Conspiração. Antonio Pinto e Gabriel Ferreira compuseram a trilha sonora original.

A série está disponível de forma exclusiva em Amazon Prime Video e conta com 8 episódios de cerca de uma hora de duração.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.