CRÍTICA: The Flight Attendant (A Comissária de bordo) tem trama bem amarrada, mas não vai além.

Assim que a HBO Max anunciou sua chegada na América Latina uma série teve um certo protagonismo na apresentação para a imprensa. Trata-se de The Flight Attendant, série exclusiva que tem como protagonista uma figura conhecida do universo geek, a atriz Kaley Cuoco – a Penny de The Big Bang Theory.

De uma maneira geral a série é de drama, mas tem com certeza uma pegada de série de mistério (que você tem que desvendar um crime) e comédia. Em alguma instância tudo isso funciona bem, uma vez que a parte de comédia consegue dar um alívio cômico importante quando o clima pesa.

A trama conta a história de Cassie uma aeromoça alcóolatra que tenta levar a vida com todos os desafios da solidão que a vida voando de país em país traz. Entre uma aventura ou outra com passageiros – inclusive dentro do avião – ela sai com um empresário, tem uma amnésia alcoólica, e acorda com o cidadão morto ao seu lado.

Ai então teremos um caminho nas memórias, nos fatos e até no subconsciente da comissária para descobrir o que aconteceu naquela noite. Para isso ela contará com a ajuda de uma dedicada amiga advogada e seu namorado hacker – elemento que já virou clichê nesse tipo de série.

A Cassie não é fácil. Muitas vezes eu senti mais indignação do que empatia por ela, mas noutras tantas os problemas com o álcool, sua origem na infância dela e a relação com a família vão mostrando uma subtrama dura e complexa. Você pode amar ou odiar nossa protagonista, mas algum sentimento você terá por ela e isso é sem dúvidas um ponto alto da série. Cuoco consegue muito bem sair do papel da loira gostosa burra no meio dos nerds para uma série onde consegue mostrar suas diversas nuances de interpretação.

Porém em alguns momentos a série se perde em muitas simbologias abstratas do subconsciente e nas idas e vindas entre o que é realidade, memória ou apenas divagações mentais. Poderia ter um episódio a menos sem nenhum prejuízo ao enredo.

A série termina redondinha respondendo praticamente todas as dúvidas e deixando pequenas tramas paralelas para uma segunda temporada que já foi confirmada.

No fim das contas The Flight Attendant é uma série ok, bem amarrada e que entrega uma história interessante. Mas não é aquela série que irá marcar a sua vida ou tão extraordinária em relação as demais. Curiosamente pode ser uma boa série para assistir num voo mais demorado em que você quer algum tipo de entretenimento que te prenda – nem que seja pra descobrir o assassino no final – mas que ao desembarcar provavelmente você já terá esquecido.

Comentários estão fechados.

Esse site usa cookie para melhor sua experiência Aceitar Leia mais

Nossa Política de Privacidade.